Mulher: uma abordagem sobre a etnia feminina no Brasil / Women: an approach to female ethnics in Brazil

Isabelle Pinto Antonello, Marigley Leite da Silva de Araujo

Abstract


A partir do eixo temático “Políticas Públicas” o artigo pretendeu abordar a trajetória e os percalços da mulher negra no Brasil, desde a sua chegada ao país até os dias atuais, sua participação na sociedade brasileira, com o objetivo de compreender como a mulher sustentou sua trajetória frente a uma população extremamente racista, pois discriminação racial na vida das mulheres negras sempre foi um dos principais meios de violência. A metodologia que se aplicou a pesquisa foi a bibliográfica, iniciou-se com o histórico da evolução da mulher negra a partir do descobrimento do Brasil em 1500 até a sociedade contemporânea, a violência acometida contra a mulher negra, a inserção das mesmas no Poder Legislativo e número destinado a elas no Parlamento brasileiro, bem como a sua participação na construção da educação brasileira e sua inserção no mercado econômico. Como conclusão pode-se verificar que a mulher passou por momentos difíceis, de lutas sociais, e ainda se verifica porque embora seja um país com grande miscigenação racial a cultura está em constante transformação de forma lenta.

 


Keywords


Etnia, Identidade Feminina, Igualdade Racial, Mulher Negra.

References


ALESSI, Gil. Morte de mulheres negras dispara com falta de amparo na periferia. [online]. El País. Violência de Gênero. São Paulo 9 nov. 2015 - 12:58 CET. 2015. Disponívelem:. Acesso em: 05 abr. 2021.

BRASIL, A participação das mulheres negras nos espaços e poder. 2013. Disponível em:. Acesso em: 07 abr. 2021.

_______. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 20 dez. 1996.

_______ . Constituição da República Federativa do Brasil, Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 1988.

_______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais : terceiro e quarto ciclos: apresentação dos temas transversais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC/SEF. 1998.

_______. FGTS agora é obrigatório para trabalhadores domésticos; saiba mais. Portal Brasil. Acesso a Informação. 2015. Disponível em:< http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/10/fgts-e-obrigatorio-paradomesticos-a-partir-de-hoje-saiba-mais>. Acesso em: 08 abr. 2021.

COSTA, Celso Paulo da. O cenário político tendo a mulher como protagonista. 2012. Disponível em:< https://forumdemulheres.com/o-cenario-politico-tendo-amulher-como-protagonista/>. Acesso em: 07 abr. 2021.

CRUZ, Teresa Cristina de Carvalho. Análise iconográfica do trabalho escravo no Brasil a partir de uma pintura de Debret . 2007. Disponível em:< http://www.periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/viewFile/1521/1283>. Acesso em: 05 abr. 2021.

CUSTÓDIO, Meliza da Silva. Mulher negra: da inserção na história a inserção na propaganda. Revista de Iniciação Científica da FFC, v. 5, n. 1/2/3, p. 37-49, 2005. Disponívelem:. Acesso em: 07 abr. 2021.

FERNANDES, Nathaly Cristina; NATIVIDADE, Carolina dos Santos Jesuino da. A naturalização da violência contra a mulher. Brazilian Journal of Development,Curitiba, v.6, n.10,p.76076-76086,oct.2020. Disponível em: acesso em 22 abr. 2021.

GADOTTI, M. Diversidade cultural e educação para todos. Rio de Janeiro: Graal, 1992.

_______. Revista Professor. Entrevista/Moacir Gadotti: “Educar – é impregnar de sentido a vida”. Ano 1, Nº 2, Novembro/2003, p. 18 a 21. Brasília: Impresso EspecialMEC. 2003.

GÓES, Eva Dayane Almeida de. A vergonha social e o medo: obstáculos para a superação da violência doméstica contra a mulher. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 11, p23627-23645nov. 2019. Disponível em: acesso em 22 abr. 2021.

GROSSMANN, Lourdes Aparecida; NUNES, Josiane Borghetti Antonelo. A Importância da participação política das mulheres para a construção de uma nova cidadania. XI Seminário Internacional de demandas Sociais e Políticas Públicas na sociedade contemporânea/ VII Mostra de Trabalhos Jurídicos Científicos. UNISC, 2014. Disponívelem:. Acesso em: 08 abr. 2021.

LIMA, Valeria. J. B. Debret – Historiador e Pintor. BRASIL: UNICAMP, 2007. p.328.

LIMA, M. Serviço de branco, serviço de preto: um estudo sobre cor e trabalho no Brasil urbano. 2001. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

LIMA, Maria Nilza da. A Mulher Negra. Revista Espaço Acadêmico, Ano II, nº 22, Mar. de 2003. Disponível em:. Acesso em: 07 abr. 2021.

SILVA, Orlando. O racismo e a violência contra a mulher. 12 Nov.2015 - 12h12 [online]. Disponívelem:. Acesso em: 06 abr. 2021.

VIANA, Jean Batista; SOUSA, Eduardo Sérgio Soares. O poder (in)visível da violência sexual: abordagens sociológicas de Pierre Bourdieu. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 45, n. 2, p. 155-183, jul./dez. 2014.

VIÉGAS, João Alexandre. Arte e História do Brasil. 2012. Disponível em:< http://arteehistoriabrasil.blogspot.com.br/2012/11/0-false-18-pt-18-pt-0-0-falsefalse_17.html>. Acesso em: 05 abr. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29548

Refbacks

  • There are currently no refbacks.