Avaliação do uso de areia reciclada proveniente de resíduo da construção civil para produção de argamassas de assentamento e de revestimento/ Evaluation of the use of recycled sand from construction waste for the production of laying and covering mortars

Tereza Cristina de Farias Guimarães, Arnaud Victor dos Santos, Helena Maria Andrade Alves, Rosa Amália Mendes Carneiro de Campos, Alexandre de Macêdo Wahrhaftig

Abstract


A construção civil é um dos setores que provoca maior impacto ambiental, devido ao elevado consumo de matérias-primas processadas inadequadamente e aos materiais disponibilizados para cada serviço. Este trabalho teve como objetivo avaliar os desempenhos de argamassas com 100% de areias totalmente recicladas (AR), advindas dos resíduos de construção e demolição (RCD), Classe A, para uma analogia com areia 100% natural (AN), proveniente dos depósitos naturais. Assim, para relacionar os dois tipos de agregados foram preparados dois traços de argamassas de assentamento e revestimento, 1:2:6 e 1:2:9 em massa. Inicialmente determinou-se as composições de todas as matérias primas, inclusive índices de cloretos e sulfatos solúveis nas (AN) e (AR) e posteriormente nos traços das argamassas. Após a caracterização granulométrica dos agregados analisou-se os índices físicos: massa específica fresca, massa específica seca ao ar, massa específica real aparente, massa específica aparente saturada, porosidade aparente, absorção de água, água da mistura e ar incorporado teórico. As argamassas produzidas foram caracterizadas quanto ao índice de consistência flowtable, densidade de massa, retração e resistências à tração na flexão e à compressão. Os resultados mostraram que os dois traços das argamassas avaliadas constituídas de 100% de (AR), Classe A, podem ser utilizadas como alternativa para substituição da (AN) na produção de argamassas para assentamento e revestimento de alvenarias. A reciclagem de RCD nos locais de construção minimiza o risco de sua contaminação, sendo uma alternativa mais sustentável e econômica porque reduz os custos com transportes e consequentemente as imissões de carbono. Portanto, uma logística deve ser otimizada para cada uma das matérias primas, ou seja, um plano de gestão de resíduos em locais da construção

Keywords


Resíduo de construção e demolição, Argamassa reciclada, Revestimento, assentamento.

References


MESQUITA, A. S. G. (2012). Análise da geração de resíduos sólidos da construção civil em Teresina, Piauí. Holos, 2, 58-65. https://doi.org/10.15628/holos.2012.835.

ALBERTIN, R. M. MORAES, E., DE ANGELIS NETO, G., DE ANGELIS, B. L. D. & SCHMIDT, C. A. P. (2011). Avaliação da disposição final de resíduos sólidos urbanos no município de Cianorte, Paraná. Tecno-Lógica, 15, 53-61. http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v15i2.1893

ABRELPE – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA ERESÍDUOS ESPECIAIS. (2018-2019). Panorama dos resíduos sólidos no Brasil. São Paulo, SP, Brasil.

BURATTO, V. M. (2013). Diagnóstico do gerenciamento de resíduos sólidos em complexos portuários (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

EVANGELISTA, P.P.A., COSTA, D.B. & ZANTA, V.M. (2010). Alternativa sustentável para destinação de resíduos de construção classe a: sistemática para reciclagem em canteiros de obras. Ambiente Construído, 10, 23-40. http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212010000300002.

Centro de Pesquisas e Desenvolvimento – CEPED, Coordenadora GETEL/CONAMA. Governo do Estado da Bahia - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, SECTI.

GOMES, P. C. C., ALENCAR, T. F. F. de, SILVA, N. V. da, MORAES, K. A. de M. & ANGULO, S. C. (2015). Obtenção de concreto leve utilizando agregados reciclados. Ambiente Construído, 15, 31-46. http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212015000300024.

CARASEK, H. et al. GIRARDI, A. C. C., ARAÚJO, R. C., ANGELIM, R. & CASCUDO, O. (2018). Estudo e avaliação de agregados reciclados de resíduo de construção e demolição para argamassas de assentamento e de revestimento. Cerâmica, 64, 288-300. https://doi.org/10.1590/0366-69132018643702244

FERREIRA, R.L.S., ANJOS, M.A.S., PEREIRA, J.E.S., FONSECA, N.J.M. NÓBREGA, A.K.C. Avaliação das propriedades físicas, químicas e mineralógicas da fração fina (<150 µm) do agregado reciclado de RCD. Cerâmica 65 (2019) 139-146.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15116: agregados reciclados de resíduos sólidos da construção civil: utilização em pavimentação e preparo de concreto sem função estrutural: requisitos. Rio de Janeiro, 2004. NBR 1511/2004.

Resolução n° 307 de 2002 do Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA).

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 248: agregados: determinação da composição granulométrica. Rio de Janeiro, 2003. 6 p.

Cimentos Portland resistentes a sulfatos, CP I ABNT NBR 5737, JUN. 1992. Esta Norma substitui a NBR 5737/86.

Cal hidratada: ABNT NBR 7175 05/2003.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT NBR 9917) Cloretos e sulfatos. Jul / 1987.

BACCAN, N., ALEIXO, L.M., GODINHO, O.E.S., e STEIN, E. Introdução à Semimicroanálise Qualitativa, 3 a edição, Editora da UNICAMP, Campinas, 1990.

G. H. JEFFREY, J. BASSET, J. MEDHAM, R.C. DENNEY, VOGEL Análise Química Quantitativa, 6ª edição, LTC, Rio de Janeiro, 2002, 712p.

A. I. VOGEL, Química Analítica Qualitativa, São Paulo: Mestre Jou, 1981, 665p.

Cimento Portland resistente a sulfatos, conforme a ABNT NBR 5737.

HUDSON, J.C. Corrosion of iron and steel, Champmam and Hall, London, 1940.

GENTIL, V. Corrosão. LTC Editora, 4a Edição (2003).

EVANS, U.R. The corrosion and Oxidations of Metals, Edwar Arnold, Great Britain, 1976, pág. 247.

G SCHIKORR - MATERIALS AND CORROSION, 14, 19,1963 - WILEY ONLINE LIBRARY.

NBR 6118 (ABNT, 2003), prescreve nos itens 5, 6 e 7, respectivamente, os requisitos gerais de qualidade da estrutura e avaliação da conformidade do projeto, as diretrizes para durabilidade das estruturas de concreto e os critérios de projeto que visam garantir a mencionada propriedade.

VILASBOAS, J. M. L., et al: “Uma proposta de classificação da agressividade ambiental para a cidade de Salvador-Bahia”. Volume 3, Number 2 (June, 2010) p. 219 - 247 • ISSN 1983-4195.

PROCESSO DE MISTURA DESCRITO PELA NBR 16541 (ABNT, 2016).

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13276: argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos: preparo da mistura e determinação do índice de consistência. Rio de Janeiro, 2016.

Coeficiente de capilaridade ABNT NBR 15279.

Determinação da resistência à tração na flexão e a compressão ABNT NBR 13279.

Resistência potencial de aderência à tração ABNT NBR 15258.

Absorção de água NBR 13280.

Massa específica no estado fresco ABNT NBR 13278.

Massa específica seca ao ar ABNT NBR 13280.

Massa específica real aparente ABNT NBR 13280.

Massa específica aparente saturada ABNT NBR 13280.

Porosidade Aparente ABNT NBR 13280.

HA MESBAH, F BUYLE-BODIN -Efficiency of polypropylene and metallic fibres on control of shrinkage and cracking of recycled aggregate mortars Construction and building materials, 1999 – Elsevier.

L.F.R. MIRANDA, S.M.S. SELMO, Constr. Build. Mater. 20 (2006) 615.

V. CORINALDESI, M GIUGGIOLINI, G MORICONI – Use of rubble from building demolition in mortars. Waste management, 2002 – Elsevier.

MONCONI, G.,CORINALDES, V. AND ANTONUCCI, R.. Environmentally-friendly mortars: a way to improve bond between mortar and brick. Materials and Structures I Matériaux et Constructions, Voi. 36, December 2003, pp 702-708.

SILVA, J.F., VIEIRA, S.P., OLIVEIRA, D.R., VIEIRA, R. B., MORAIS, E.P. Estudo experimental das propriedades físicas de argamassas produzidas com agregados reciclados de resíduos de cerâmica vermelha.

CORINALDESI, V. MORICONI, G. – Influence Of Mineral Additions On The Performance Of 100% Recycled Aggregate Concrete. Construction and building materials, 2009 – Elsevier.

GIHAD, A.C.A.J., MOHAMAD, G., SCHMIDT, R.P.B.,ANTONIAZZI, J.P., LÜBECK, A. Avaliação do comportamento de revestimentos em argamassas estabilizadas submetidas a tratamento superficial com aditivos cristalizantes. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 81-99, jan./ mar. 2021.

MENEZES, R.R., FILHO, J.F., FERREIRA, H.F., NEVES, G.A., FERREIRA, H.C. Reciclagem de resíduos de construção civil para produção de argamassas. Cerâmica 55 (2009) 253-270.

JANEKELLY, V.S, BACUS, DE O.N., IGOR, S.S., KELLY, P.T.V.B., PÂMELA, M.K. Efeitos da adição e substituição de cinza do bagaço da cana-de-açúcar em matrizes cimentícias. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 10 p. 77494-77509, oct. 2020. ISSN 2525-8761.

DILSON, N. P., CARDOSO, A. N.M., EMANUE,L N.M., LÊDA, A.R.R., LETÍCIA, E.A., e , ALINE C. P.T., CLAUDIA, S.O.A. Influência do Uso de Resíduos da Construção Civil e de Serragem de Couro Bovino nas Propriedades Mecânicas de Argamassas. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 11, p.86130-86140, nov. 2020. ISSN 2525-8761.

FELIPE, A.A., DOUGLAS A.L., ALISSON, R.O.D., ESEQUIEL F.T.M. e ANTÔNIO EDUARDO, B.C. Propriedades Mecânicas De Argamassas Com Substituição Da Areia Natural Por Escória De Aciaria Bssf (Baosteel's Slag Short Flow). Revista Matéria, v.25, n.1, 2020.

FELIPE S.C., ELAINE G.P.A., LEIDY, J.J., JORGE, H.P., AUGUSTO W.. Análise das propriedades físico-mecânicas de argamassas de revestimento com a incorporação de fibras de polipropileno e nylon. Revista Matéria, v. 25, n.4, 2020.

R. L. S. FERREIRA, M. A. S. ANJOS, J. E. S. PEREIRA, N. J. M. FONSECA, A. K. C. NÓBREGA. Avaliação das propriedades físicas, químicas e mineralógicas da fração fina <150 µm do agregado reciclado de RCD. Cerâmica 65 (2019) 139-146 http://dx.doi.org/10.1590/0366-69132019653732453 139.

MENEZES, R.R., FILHO, J.F., FERREIRA, H.F., NEVES, G.A., FERREIRA, H.C. Reciclagem de resíduos de construção civil para produção de argamassas. Cerâmica 55 (2009) 253-270.

PRISCILA, O.T., JOCASTA M., SUELEN C.V, BRUNO M., ALESSANDRA Z. Substituição parcial de agregado miúdo por resíduo de vidro moído na produção de argamassa. ISSN 1517-7076 artigos e-12576, 2020. Revista Matéria, V.25, N.1. ISS




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29471

Refbacks

  • There are currently no refbacks.