Eventos Subsequentes: Determinantes da divulgação pelas companhias e da consideração no relatório dos auditores/ Subsequent Events: Determinants of disclosure by companies and consideration in the auditors' report

Marcelo Jorge Barroso, José Alves Dantas

Abstract


Este estudo teve por objetivo identificar os determinantes da divulgação de eventos subsequentes e sua consideração nos relatórios dos auditores independentes, por meio do exame das demonstrações financeiras e relatórios de auditoria de 250 companhias da B3, de 2014 a 2018. Os exames revelaram divulgação de 1.533 eventos subsequentes em 572 (46%) demonstrações financeiras (2,68 em média). Assuntos relacionados a instrumento de dívida, empréstimos e financiamentos, capital social, transações com acionistas e participações societárias foram os mais recorrentes. A estimação de modelo de regressão revelou que as divulgações de eventos subsequentes são: (i) positivamente relacionadas com o tamanho da companhia, listagem em segmentos de governança corporativa, auditoria realizada por big four e os setores Utilidade Pública ou Petróleo Gás e Biocombustível; e (ii) negativamente relacionadas com os setores Consumo Cíclico ou Financeiro. Em relação à consideração desses eventos nos relatórios dos auditores, os testes evidenciaram relação positiva com os assuntos sobre aspectos legais, contratos de concessão, fraude e recuperação judicial. O estudo contribui para o avanço da literatura sobre o tema, até pela incipiência de estudos a respeito, e reflete a importância que os reguladores contábeis e de auditoria dão aos eventos subsequentes.


Keywords


Eventos subsequentes, Auditoria, Divulgação, B3.

References


Boynton, W. C., Johnson, R. N., & Kell, W. G (2002). Auditoria. São Paulo: Atlas.

Chung, J. O. Y., Cullinan, C. P., Frank, M., Long, J. H., Phillips, J. M., & O´Reilly, D. M. (2013). The Auditor's Approach to Subsequent Events: Insights from the Academic Literature. Auditing: A Journal of Practice & Theory, 32(1), p. 167-207.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). (2019). Pronunciamento Técnico CPC 00 (R2) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). (2009). Pronunciamento Técnico CPC 24 – Evento Subsequente.

Conselho Federal de Contabilidade (CFC). (2016). NBC TA 560 (R1) – Eventos Subsequentes.

Gramling, A. A., Rittenberg, L. E., & Johnstone, K. M (2012). Auditoria. 7 ed. São Paulo: Cengage Learning.

Gujarati, D. N. (2006). Econometria Básica. Rio de Janeiro: Elsevier

Healy, P. M., & Palepu, K. G. (2001). Information asymmetry, corporate disclosure, and the capital markets: a review of the empirical disclosure literature. Journal of Accounting and Economics, 31(1-3), p. 405-440.

Kos, S. R., Barros, C. M. E., & Colauto, R. D. (2017). Impacto da Divulgação de Eventos Subsequentes no Retorno Anormal: Estudo em Companhias do Ibovespa. Revista Ambiente Contábil, 9(2), p. 60-79.

Martins, E., Iudícibus, S., Santos, A., & Gelbcke, E. R. (2018). Manual de Contabilidade Societária. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Martins, G.A. (2002). Manual para elaboração de monografias e dissertações. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Newman, D. P., Patterson, E. R., & Smith, J. R. (2005). The role of auditing in investor protection. The Accounting Review, 80(1), p. 289-313.

Ozdemir, Z., & Gokcen, B. A (2016). Auditing of Subsequent Events: A Survey of Auditors in the City of Istanbul in Turkey. Accounting and Finance Research, 5(2), p. 42-53.

Santos, A., & Grateron, I. R. G. (2003). Contabilidade criativa e responsabilidade dos auditores. Revista Contabilidade & Finanças, 14(32), p. 7-22.

Schipper, K. (2003). Principles-Based Accounting Standards. Accounting Horizons, 17(1), p. 61-72.

Souza, H. T., & Souza, M. M. (2018). Evidenciação dos Eventos Subsequentes Ocorridos Após a Data do Balanço Patrimonial: Uma Análise nas Companhias de Capital Aberto Brasileiras. 16º ECECON - Encontro Catarinense de Estudantes de Ciências Contábeis.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29407

Refbacks

  • There are currently no refbacks.