Onde cabe a inclusão em perspectivas de currículo?/ Where does inclusion in curriculum perspectives fit?

Paulo Roberto de Jesus Silva, Thays Nayara Frazao Silva, Joelice Silva da Luz, Edilene Nascimento Diniz Costa, Clenilma da Silva Trindade, Paulo Caio Araújo Silva

Abstract


A reflexão sobre currículo e diversidade possui singular relevância especialmente quanto relacionada aos postulados de um projeto de educação compromissado com a construção de escolas que incluam todos os sujeitos, fortalecendo a conquista dos bens sociais, culturais e econômicos produzidos historicamente em coletividade. Com essa perspectiva, o objetivo geral desse trabalho consiste em refletir sobre possíveis convergências entre uma concepção de escola inclusiva democrática com um currículo que esteja aberto para as diferenças e valorize a diversidade como fator de transformação social. Nessa direção algumas questões norteiam este estudo: quais as principais concepções de currículo? Como as perspectivas de currículo estão abertos ou não a discussão sobre diversidade? Como a discussão sobre respeito e valorização da diversidade se imbrica com uma concepção de educação inclusiva democrática? Optamos pela realização de um ensaio teórico, no qual refletimos sobre a temática. Alguns autores críticos subsidiam essas reflexões e convergência com nossos saberes oriundos das trajetórias profissionais trilhadas, nas quais constatamos que os debates teóricos se concretizam de formas diversas e mesmo contraditórias no chão da escola. Iniciamos por uma revisão de literatura com aproximações teóricas tendo como categorias de análise o currículo e a diversidade em suas possíveis intercessões. Abordamos sobre possíveis pontos de encontro e entrelaçamento entre uma educação inclusiva democrática com uma perspectiva de currículo que vá além das grades/prisões disciplinares prescritivas, favorecendo o respeito e valorização da diversidade de todos os envolvidos na e com a escola. Na conclusão discorremos sobre descobertas e inquietações emergidas no trabalho.

 


Keywords


Currículo, Diversidade, Educação inclusiva

References


ALMEIDA, Maria A. (org.). Das margens ao centro: perspectivas para as políticas e práticas educacionais no contexto da educação especial inclusiva. Araraquara, SP: Junqueira&Marin, 2010.

AMARILIAN, Maria L. T. M. Comunicação e participação ativa: inclusão de pessoas com deficiência visual. In: AMARILIAN, Maria L. T. M (org.). Deficiência visual: perspectivas na contemporaneidade. São Paulo: Vetor – 2009.

ARANTES, Valéria A. (org.). Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.

ARELARO, Lisete Regina G.Resistência e submissão: a reforma educacional na década de 1990. In: KRAWCZYK, Nora; (org.). O cenário educacional latino-americano no limiar so Século XXI: reformas em debate. Campinas, SP: Autores Associados, 2000.

BRZEZINSKI, Iria. LDB/1996: uma década de perspectivas e perplexidades na formação de profissionais da educação. In: BRZEZINSKI, Iria. (org.). LDB dez anos depois; reinterpretação sob diversos olhares. São Paulo: Cortez, 2008.

BRASIL. Atendimento Educacional Especializado – Brasília: MEC, 2007.

__________. O Acesso de Alunos com Deficiência às Escolas e Classes da Rede Regular: Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, Brasília, 2004.

BUENO, J.G.S; MENDES, G. M. L e SANTOS R. A. (org.). Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Brasília: CAPES –2008.

CARVALHO, Mariza B. W. B. As peculiaridade da educação especial na política educacional do Maranhão (1997-2002). In: ALMEIDA, Maria Amélia; MENDES, Enicéia Gonçalves; HAYASHI, Maria Cristina P. I. (org.). Temas em educação especial: múltiplos olhares. Araraquara: Junqueira & Marin; Brasília: CAPES – PROESP, 2008.

DRAIBE, Sônia. As políticas sociais e o neoliberalismo: reflexões suscitadas pelas experiências latino-americanas. Revista da USP, n. 17, p. 86 a 101, março a maio de 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1996

FRIGOTTO, Gaudêncio. Reformas educativas e retrocesso democrático no Brasil nos anos 90. In:LINHARES,Célia (org.). Os professores e a invenção da escola: Brasil e Espanha: Cortez, 2001.

GADOTTI, Moacir. Escola cidadã. 12.ed. São Paulo: Cortez, 2008. ( Questões da Nossa Época, v. 24).

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasielira,1995.

Legislação brasileira sobre pessoas portadoras de deficiência. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de publicações, 2004. 446p.

KUENZER, Acácia. Exclusão includente e inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas formas de relações entre educação

trabalho. Paraná. Disponível em 2010 http://www.diaadia.pr.gov.br

KUENZER, Acacia Z. Exclusao includente e inclusao excludente. In: LOMBARDI, J. Claudinei;SAVIANI, Dermeval: SANFELICE, J. Luis. (Orgs.). Capitalismo, trabalho e educação. 2 ed. Campinas: Autores Associados, 2004.

MITTLER, Peter. Educação inclusiva: contextos sociais. Porto Alegre, Artmed, 2003.

PATTO, Maria H. Souza. Políticas atuais de incluso escolar: reflexões a partir de recorte conceitual In: BUENO, J.G.S; MENDES, G. M. L e SANT R. A. dos (org.). Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Brasília: CAPES –2008.

SAVIANI, Dermeval. Da nova LDB ao novo plano nacional de educação: por uma outra política educacional. Campinas,SP: Autores Associados, 1998.

SILVA, Marilete G; CARVALHO, Mariza B. W. B.(org.). Faces da Inclusão: EdUFMA; São Luís, 2010.

SILVA, Paulo R. J. Política de formação docente e inclusão escolar. 2012. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Fundamentos ético-políticos da educação no Brasil de hoje. In: LIMA, Júlio César França; NEVES, Lúcia Maria Vanderley (Orgs). Fundamentos da educação escolar do Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz/EPSJVS, 2006. (259-320).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29401

Refbacks

  • There are currently no refbacks.