Educação do campo e aprendizagem por projetos: possibilidade metodológica para salas multisseriadas/ Rural education and project-based learning: methodological possibilities for multigrade classrooms

Arlete Tavares Buchardt, José Aldair Pinheiro, Márcia Ravarena Pasquali

Abstract


Atualmente fala-se muito em novos paradigmas curriculares e nunca se discutiu tanto sobre inter e transdisciplinaridade. Também não podemos perder de vista o fato de que todo o material didático produzido no país é considerado como fonte de construção de planejamento anual pelos professores. Às vezes a única fonte. Apesar de tanta produção de material didático, quase nada existe nesse sentido que contemple as necessidades das salas multisseriadas. Visando, portanto contribuir com a Educação do Campo referente às salas com estas especificidades sugerimos como uma alternativa viável para tais turmas a metodologia de Aprendizagem por Projetos. Este artigo pretende fazer um relato de experiência das ações desenvolvidas na Escola Municipal Pedro Álvares Cabral sobre a utilização da Aprendizagem por Projetos como uma possibilidade metodológica a ser utilizada em turmas multisseriadas. Pautamo-nos teoricamente em (FREIRE, 1997), (FAGUNDES, 2009), (KLEIMAN, 1999) e (PRADO, 2001) quanto a autonomia dos atores envolvidos no processo educacional, aos princípios do trabalho interdisciplinar e à aprendizagem por projetos. O estudo está fundamentado na abordagem qualitativa e o levantamento e tratamento dos dados foram realizados sob as perspectivas com técnicas da observação participante, da pesquisa-ação e histórico-dialética. Os resultados sinalizam a insuficiência de práticas pedagógicas pautadas na

concepção tradicional. A alternativa encontrada para atender as demandas socioeducativas daquela realidade foi a aprendizagem por projetos. Comprovamos que esta é uma alternativa viável para as escolas do campo e suas salas multisseriadas. visando ao desenvolvimento do processo ensino e aprendizagem inter e transdisciplinar.

 


Keywords


salas multisseriadas, aprendizagem por projetos, interdisciplinaridade.

Full Text:

PDF

References


ARC, Alessandra. Os Pedagogos da Primeira Infância: Pestalozzi e Froebel – uma análise de suas obras educacionais. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema4/0472.pdf. Acessado em: 10/09/2010

EDUCAÇÃO para Todos: o compromisso de Dakar – Brasília, UNESCO, CONSED, Ação Educativa. 2001

FAGUNDES, Léa da Cruz, et all. Aprendizes do Futuro: as inovações começaram. Ministério da Educação. Secretaria da Educação a Distância. Programa Nacional de Informática na Educação. Organização, produção e arte: Estação Palavra.

HAGE, Salomão Mufarrej (Org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, Belém 2005.

HERNÁNDEZ, Fernando e VENTURA, Montsserrat.. A organização do currículo por projetos de trabalho. 5ª ed . ArtMed, Porto Alegre:, 1998.

JACÓ – VILELA, Ana Maria, et al. História das Ideias Psicológicas: Rumos e Percursos. Nau Editora. Rio de Janeiro, 2007.

KLEIMAN, Ângela B. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1999 – (Coleção Ideias sobre linguagem)

PRADO, Maria Elisabette Brisola Brito. Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações. Disponível em: http://www.eadconsultoria.com.br/matapoio/biblioteca/textos_pdf/texto18.pdf, 2001.

VEIGA-NETO, Alfredo. Princípios norteadores para um novo paradigma curricular: interdisciplinaridade, contextualização e flexibilidade em tempos de Império. Publicado em VEIGA, Ilma P.A. & NAVES, Marisa Lomônaco. Currículo e avaliação na Educação Superior. Araraquara: Junqueira & Marin, 2005. p 25-51

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Expressão Popular. 1999.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29363

Refbacks

  • There are currently no refbacks.