Análise de dissertações de programa associado de pós-graduação em enfermagem e contribuição para promoção em saúde / Analysis of the dissertations of the associated post-graduate program in nursing and contribution to health promotion

Julyanne de Morais Coutinho Neves Pereira, Sheila Janaína Oliveira Araujo Lima, Morgana Cristina Leôncio de Lima, Luciana Maria da Silva, Maria Sandra Andrade, Jael Maria de Aquino, Francisco Stélio de Sousa

Abstract


Objetivo: analisar as dissertações do Programa Associado de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade de Pernambuco e Universidade Estadual da Paraíba. Método: pesquisa descritiva, documental, mediante a análise das dissertações defendidas entre 2011 e 2018. Coletaram-se dados, por meio da aplicação em instrumento próprio, durante o período de novembro de 2019. A tabulação dos dados foi efetuada com o auxílio do programa Microsoft Excel, versão 14.0. Para análise dos dados, realizou-se leitura de todas as produções encontradas no acervo das universidades. Resultados: analisaram-se 89% do total de 109 dissertações, com amostra final de 97 dissertações, com destaque para linha Enfermagem em promoção e vigilância à saúde, com 41,2% das defesas. As dissertações variaram entre 12 e 14 apresentações ao ano, com prevalência dos estudos de abordagem quantitativa expressando o tipo analítico, com 60,8 %. Quanto ao cenário de estudo, o hospital foi o mais frequente (27,8%). A área temática que obteve destaque nas produções foi Enfermagem em Saúde da Mulher (23,7%), seguida de Enfermagem em Saúde do Adulto (22,7%). No que se refere à população, estudos voltados aos pacientes apresentaram frequência significativa de 55%. Conclusão: os resultados demonstraram um programa consolidado e focado no investimento contínuo de produções acadêmicas de qualidade, impacto no meio científico, aplicabilidade e regresso para sociedade, remetendo a uma reflexão acerca dos conceitos de promoção, prevenção e proteção da saúde da população, para assim promover discussões se os métodos utilizados devem ser mantidos ou transformados.


Keywords


Dissertações Acadêmicas, Educação Superior, Pesquisa em Enfermagem

References


Scochi CGS, Munari DB, Gelbcke FL, Erdmann AL, Gutiérrez MGR, Rodrigues RAP. Pós-graduação Stricto Sensu em Enfermagem no Brasil: avanços e perspectivas. Rev. bras. enferm. 2013; 66 (n. especial): 80-89. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S003471672013000700011&lng=en&nrm=iso.

Reis JCC, Correia MDL, Botelho, MTSL, Duran, ECM. Produção do conhecimento em programa de pós-graduação em enfermagem. Rev. enferm. UFPE on line. 2018; 12(11): 3052-9. Disponível em: http://bvsenfermeria.bvsalud.org/biblio/resource/?id=biblioref.referenceanalytic.997840.

Salles EB; Barreira IA. Formação da comunidade científica de enfermagem no Brasil. Texto contexto – enferm. 2010; 19(1): 137-146. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010407072010000100016&lng=en&nrm=iso.

Ministério da Educação (BR), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES). Cursos Recomendado-Reconhecidos. [homepage na internet]. Brasília (DF), 2018. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoAreaConhecimento.jsf?areaAvaliacao=20.

Ministério da Educação (BR), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES). Relatórios de avaliação triênio 2010-2012. [homepage na internet]. Brasília (DF), 2014. Brasília, DF, 2014. Disponível em: https://www.capes.gov.br/avaliacao/permanencia-no-snpg-avaliacao/relatorios-de-avaliacao

Programa Associado de Pós-Graduação em Enfermagem UPE/UEPB - PAPGENF UPE/UEPB. Doutorado e Mestrado em Enfermagem. homepage na internet]. Recife (PE), 2019. Disponível em: http://www.upe.br/fensg/mestrado/pagina-inicial.

Silva PP, Oliveira MS, Spindola T, Xavier ML, Oliveira DC, Franco VQ. Análise das dissertações de mestrado em enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Revista Enfermagem UERJ. 2016; 24(4): e18407. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/18407.doi:https://doi.org/10.12957/reuerj.2016.18407.

Menezes HF, Ferreira RGS, Silva PCPO, Cardoso MMVN, Rosas AMMTF Souza EJS. Concepções Teórico-Metodológicas de Jonh Thompson: Análise de Produções e Contribuição para a Pesquisa em Enfermagem. Rev On Line de Pesquisa Cuidado é Fundamental. 2019; 11(3): 607-612. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/download/6605/pdf_1.

Araújo RA, Cartaxo HGO, Almeida SMO, Abrão FMS, Almeida FAJ, Freitas CMSM. Contribuições da filosofia para a pesquisa em enfermagem. Esc. Anna Nery. 2012; 16(2): 388-394. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452012000200025.

Hammerschmidt KSA, Mantovani MF, Labronici LM, Lenardt MH, Lacerda MR. Dissertações produzidas no Programa de Pós-Graduação e Mestrado em Enfermagem da Universidade Federal do Paraná. Rev. esc. enferm. USP. 2011; 45(6): 1466-1475. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S008062342011000600027&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000600027.

Pimenta CJL, Fernandes WAAB, Falcão RMM, Freitas AS, Oliveira JS, Costa KNFM. Análise das dissertações e teses do programa de pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba. Revista Mineira de Enfermagem. 2018; 22(8): 327-345. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1231.

Medeiros M. Pesquisas de abordagem qualitativa. [editorial]. Rev. Eletr. Enf. [periódico na internet]. 2012; 14(2): 224-5. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v14/n2/v14n2a01.htm

Vieira AN, Petry S, Padilha MI. As boas práticas presentes nos estudos históricos de enfermagem e saúde (1999-2017). Rev. Bras. Enferm. [periódico na internet]. 2019; 72(4): 973-978. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0538.

Esperón JMT. Pesquisa Quantitativa na Ciência da Enfermagem [editorial]. Escola Anna Nery. 2017; 21(1): 1-2. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v21n1/1414-8145-ean-21-01-e20170027.pdf.

Silva A, Castro-Silva CR, Moura L. Pesquisa qualitativa em saúde: percursos e percalços da formação para pesquisadores iniciantes. Saúde e Sociedade. 2018, 27(2): 632-645. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010412902018000200632&lng=en&nrm=iso&tlng=pt.

Oliveira JLC, Magalhães AMM, Misue Matsuda L. Métodos mistos na pesquisa em enfermagem: possibilidades de aplicação à luz de Creswell. Texto contexto - enferm. 2018; 27( 2 ): e0560017. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010407072018000200323&lng=pt.

Hulley SB, Cummings SR, Browner WS, Grady DG, Newman, TB. Delineando a pesquisa clínica. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2015.

Boemer MR, Rocha SMM. A pesquisa em enfermagem: notas de ordem histórica e metodológica. Saude soc. 1996; 5( 2 ): 77-88. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010412901996000200006&lng=en.

Silva JAA, Costa EA, Lucchese G. SUS 30 anos: Vigilância Sanitária. Ciência & Saúde Coletiva. 2018; 23 (6): 1953-1961. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S141381232018000601953&lng=pt&nrm=isso.

Kara-Junior, N. Definição da população e randomização da amostra em estudos clínicos. Rev. bras.oftalmol.2014; 73(2): 67-68. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S003472802014000200067&lng=en&nrm=iso.

Nilsen P. Making sense of implementation theories, models and frameworks. Implement Sci. 2015; 10:53. Disponível em: https://implementationscience.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13012-015-0242-0.

Vogel JP, Moore JE, Timmings C, Khan S, Khan DN, Defar A, et al. Barriers, facilitators and priorities for implementation of WHO maternal and perinatal health guidelines in four lower-income countries: a great network research activity. PLoS One 2016; 11:1–18. Disponível em: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0160020

Bauer MS, Damschroder L, Hagedorn H, Smith J, Kilbourne AM. An introduction to implementation science for the non-specialist. BMC Psychol 2015; 3:32. Disponível em: https://bmcpsychology.biomedcentral.com/articles/10.1186/s40359-015-0089-9.

Kirchner E, Ritchie M, Pitcock A, Parker LE, Curran GM, Fortney JC. Outcomes of a partnered facilitation strategy to implement primary care-mental health. J Gen Intern Med. 2014; 29:904–12. Disponível em: http://link.springer.com/10.1007/s11606-014-3027-2.

Khan F, Owolabi M, Amatya B, Hamzat T, Ogunniyi A, Oshinowo H, et al. Challenges and barriers for implementation of the World Health Organization global disability Action plan in low- and middle- income countries. J Rehabil Med. 2018; 50:367–76. Disponível em: https://www.medicaljournals.se/jrm/content/abstract/10.2340/16501977-2276.

Eslava-Schmalbach J, Garzón-Orjuela N, Elias V, Reveiz L, Tran N, Langlois EV. Conceptual framework of equity-focused implementation research for health programs (EquIR). Int J Equity Health. [periódico na internet]. 2019; 18:80. Disponível em: https://equityhealthj.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12939-019-0984-4.

Nelson S, Gordon S. The rhetoric of rupture: nursing as a practice with a history? Nursing Outlook. 2004; 52 (5): 255-61. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/8218460_The_rhetoric_of_rupture_Nursing_as_a_practice_with_a_history.

Padilha MICS, Borenstein, MS. História da enfermagem: ensino, pesquisa e interdisciplinariedade Esc Anna Nery R Enferm. 2006; 10 (3): 532–8. . Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v10n3/v10n3a24.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29301

Refbacks

  • There are currently no refbacks.