Avaliação da qualidade higienicossanitária da carne de frango comercializada na cidade de Codó-MA/ Evaluation of the hygienic and sanitary quality of chicken meat commercialized in Codó-MA

Nathália Lima Farias, Carlyanne do Nascimento Costa, Eva Michelly Carvalho Santana Nobre, Lívia Oliveira da Silva Bonfim, André da Silva Freire

Abstract


A avicultura possui uma grande representatividade no agronegócio brasileiro, principalmente na agroindústria de frango para corte. A alta produção de frangos no Brasil proporciona grande importância econômica e a eficiência dessa cadeia produtiva tornou esse país um dos principais exportadores desse produto. Por outro lado, o grande volume de produção da carne de frango no país traz muitas implicações com relação às condições higienecossanitária de processamento e comercialização, principalmente nas pequenas cidades brasileiras. No processo de obtenção da carne os consumidores não observam somente a aparência do produto, mas, o ambiente ao redor onde o produto está sendo comercializado assim como o modo que a carne está sendo exposta para a venda e as condições sanitárias da comercialização nem sempre estão implantadas dentro dos padrões adequados de higiene para garantir a qualidade dos produtos e a saúde de quem o adquire. Por esse motivo o principal objetivo da pesquisa foi avaliar as condições da qualidade microbiológica das carnes comercializadas nas principais feiras e pequenos pontos de venda na cidade de Codó – MA. Para a avaliação da qualidade da carne primeiramente foi aplicado um check-list em vinte pontos de comercialização, em seguida foram realizadas análises microbiológicas para coliformes totais e termotolerantes e análise de pH. Com relação à higiene sanitária dos estabelecimentos equipamentos e manipuladores, observou-se que a maioria não cumpre com os requisitos necessários para comercialização de carnes, fazendo - se necessária a adoção de Boas Práticas de Manipulação, por parte dos estabelecimentos. Cerca de 45,0% dos pontos de venda obtiveram níveis de contaminação por coliformes superior ao preconizado pela RDC n° 12/2001. Já na análise de pH foram insatisfatórias para 85,0% das amostras.


Keywords


Frango, Higienicossanitária, Manipulação.

References


ALMEIDA, A. P.; Avaliação higienicossanitária da carne de frango de corte de estabelecimentos que abatem e/ou comercializam no Município de Patos – PB, 2011. Disponível em: (http://www.cstr.ufcg.edu.br/grad_med_vet/mono2011_1/arthur_pombo_almeida.pdf). Acesso em: 25 de jul de 2017.

ALMEIDA, R. B. et al.; Condições Higiênico Sanitárias da Comercialização de Carnes em Feiras Livres de Paranatama, PE. Alim. Nutr., Araraquara, v. 22, n. 4, p. 585-592, out./dez. 2011

ALTENHOFEN, C.; Estudo das condições competitivas da cadeia produtiva avícola: Estudo de Caso em Empresa de Processamento, 2007. Disponível em: < http://tcc.bu.ufsc.br/Economia293490>. Acesso em: 15 de ago de 2017.

ANVISA, Regulamento técnico sobre as condições higiênico sanitárias e boas práticas de fabricação para os estabelecimentos produtores/Industrializadores de alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 01 ago. 1997. Seção i, p.16.560-3.

AVISITE. Produção de carne de frango. Disponível em: (http://www.avisite.com.br/economia/index.php?acao=carnefrango). Acesso em: 19 mai de 2012.

BRASIL, Ministério da Saúde – SVS/MS. Surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil. Disponível em: (http://portalsaude.saude.gov.br/.). Acesso set de 2016;

_______. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. D.O.U. - Diário Oficial da União. Brasília, DF, 16 de set. 2004.

_______. Ministério da Saúde. Agência Nacional da Vigilância Sanitária Resolução RDC nº 275, de 21 de outubro de 2002. Disponível em: (http://www.colombo.pr.gov.br/downloads/saude/vig_sanitaria/resolucao_rdc_n_275_de_21_de_outubro_de_2002.pdf). Acesso em:22 de set de 2017.

_______. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Seção 1, p. 45-53.

_______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Boletim Eletrônico Epidemiológico. 2012. Disponível em: (http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/ano05_n06_ve_dta_brasil.pdf). Acesso em: 06 de out 2016.

DIAS, Diogo Lopes. "Conceito de pH"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 20 de fevereiro de 2018.

DOMINGUES, D. A.S. et al.; Avaliação do padrão higiênico sanitário: uma análise das cozinhas dos CMEIs da cidade de Ceres Goiás, 2011. Disponivel em: (https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/idiomas/a...da.../67737). Acesso em: 2 de jul de 2017.

ESSER, A. F. G.; Trabalho de conclusão de curso atividades do estágio supervisionado obrigatório área: Produção de frangos de corte, 2012.

EVANGELISTA, J. Tecnologia de alimentos. Ed. Atheneu, 2ª edição, São

FROTA, G. L. Avaliação das condições higiênico sanitárias da carne bovina “in natura” abatida no matadouro público do município de Sertânia – PE. UFERSA. Recife, 2009. Disponível em: (equalis.com.br/biblioteca_online/download_pdf.php? artigo=35). Acesso em 12 de nov de 2016.

FURTADO, C. S. et a.; Manipulação, armazenamento e características físico-químicas de churrasquinhos de rua. Manaus-Am. Nanbiquara-Revista científica da Fametro, 11-22, 2015.

GARCIA, P. P. C.; A Eficácia do Treinamento de Manipuladores de Alimentos: O Modelo Transitórico em Foco. Brasília – DF: 2013. Disponivel em: (http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/14905/3/2013_PalomaPopovCustodioGarcia.pdf.). Acesso em: 22 de out de 2017.

GOMES, P. M. A. et al.; Avaliações das condições higiênicas sanitárias das carnes comercializadas na feira livre do município de Catolé do Rocha-PB. Revista Verde (Mossoró – RN – Brasil) v.7, n.1, p. 225 – 23. 2 jan de 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia Estatística. Censo demográfico do município de Codó-MA, 2010. Disponível em: (httpwww.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1). Acesso em 15 de ago de 2015.

KOMIYAMA, C. M. et al.; Qualidade físico-química e sensorial da carne de peito de matrizes pesadas de descarte. Ciência Rural, v.40, n.7, jul, 2010.

LANGE, T. N.; Avaliação do laudo de inspeção como instrumento de verificação das condições higiênico-sanitário de estabelecimento varejistas de carnes do município de Ribeirão Pires – SP. 2010. Disponível em: (http://docplayer.com.br/50415382-Universidade-de-sao-paulo-faculdade-de-saude-publica.html). Acesso em: 29 set de 2017.

Lopes, J. C. O.; Avicultura – Floriano, PI: Universidade Federal do Rio Grande do Norte. EDUFPI, 2011.

MAGALHÃES, A. T. H. Boas práticas de manipulação e qualidade microbiológica da carne bovina resfriada processada em estabelecimentos comerciais da cidade de Maceió/AL.TCC – UFERSA. Recife – PE, 2009.

MAPA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Anuário dos Programas de Controle de Alimentos de Origem Animal do DIPOA. Volume 2, n. 1, p.8 – 2016.

MARTELO, S.; LUZIA, D. M. M. Importância do treinamento para manipuladores de alimentos em restaurante industrial. Revista higiene alimentar, v. 24, n. 183, p. 66-69, abr, 2010.

MENEZES, V. P. Avaliação das condições higiênico sanitárias e físico-estruturais em açougues na cidade de Salvador - BA, 2008. Disponível em: (https://equalis.com.br/arquivos_fck.../vanessa%20pedroza%20menezes.pdf). Acesso em: 03 de abr de 2017.

MESQUITA M. O. et al.; Qualidade Microbiológica no Processamento do Frango Assado em Unidade de Alimentação e Nutrição. Ciênc. Tecnol. Aliment. Campinas, 26(1): 198-203, jan-Mar. 2006.

MILLANI, P. R.; POSSAMAI, P.; Avaliação microbiológica e físico-química de carnes comercializadas em supermercados de Francisco Beltrão – PR. 2011

MULLER, M. I.; Boas Práticas de Manipulação de Alimentos com Merendeiras. Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC Especialização de Microbiologia Industrial e de Alimentos, 2011. Disponivel em: (http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2013/10/Marcela-Ines-Muller.pdf). Acesso em: 15 de set de 2017.

OLIVEIRA, F. A. de; SALVADOR, F. C.; Determinação Da Contaminação Microbiológica da Carne de Frango Comercializada na Cidade de Apucarana e Califórnia – Pr. Revista F@pciência. Apucarana – PR, ISSN 1984-2333, v.8, n.15 p.159 – 171, 2011.

OLIVEIRA, S.; Avaliação das condições higiênico sanitárias de carne bovina comercializada em supermercados de João Pessoa; 2006. Disponível em: (http://livros01.livrosgratis.com.br/cp045586.pdf). Acesso em: 11 jun de 2017.

PACHECO, D.O.; Qualidade microbiológica da cadeia de carne de aves da região sul do Rio Grande do Sul, Brasil. Pelotas, 2013. Disponível em: (http://repositorio.ufpel.edu.br/handle/ri/2705). Acesso em: 11 jun de 2017.

PORTO, E. Qualidade da carne: microbiologia de carnes Ed: Varela São Paulo-SP 2006 p.101-131.

RESENDE, L. F.; Controle de estoque de micro ingredientes utilizados na fabricação de rações para frango de corte, 2010. Disponível em:( https://repositorioinstitucional.uniformg.edu.br:21074/xmlui/handle/123456789/87). Acesso em: 22 de jul de 2017.

RIBEIRO, E. S. S.; Condições higiênico sanitárias de uma unidade de alimentação e nutrição hospitalar: manipuladores de alimentos em foco. 2017. Disponível em: (http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/bitstream/123456789/4998/1/tcc%20corre%C3%A7%C3%A3o%20pr%20biblio.docx.). Acesso em: 03 de dez de 2017.

RODRIGUES, M. J.; Ocorrência de microrganismos indicadores e patogênicos em requeijões do Norte; 2015. Disponível em: (http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/reposip/255404). Acesso em: maio de 2017.

RODRIGUES, W. O. P. et al.; Evolução da Avicultura de Corte no Brasil. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.10, n.18; 2014.

ROSA, C. O. et al.; Características do Mercado Consumidor de Carne de Frango em um Município de Médio Porte. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.9, n.17; p.518, 2013.

ROWELL, A. E. et al.; Influence of food safety training on grocery store employees' performance of food handling practices. Food Policy, 41, 177e183. (2013).

SANTOS, J. S.; Avaliação da qualidade microbiológica de carnes de frango comercializadas na cidade de Aracaju - SE. UFERSA, p. 12 e 16, 2009.

SANTOS, L. L. M. P. et al.; Condições higiênico sanitárias das carnes aves e pescados comercializados na feira central de campina grande – pb: percepções dos comerciantes x realidade.Vol. 06 – Num. 02 – Out 2014.

SILVA JUNIOR EA. Manual de controle higiênico-sanitário em serviços de alimentação. 7 ed. São Paulo: Varela; 2014;

SILVA, A. V.; FURTADO, S. C.; Avaliação Físico-Química da Carne de Frango Comercializada em Feiras Livres nas Zonas Norte e Oeste de Manaus-AM. Amazônica de Saúde - Revista Cientifica da Fametro. v. 1, n. 1, jan./jun 2016.

SILVA, E. C.; Importância do controle microbiológico para a qualidade de carne bovina: revisão bibliográfica. P 03,2010. Disponível em: (https://www.escavador.com/sobre/3146066/silvia-helena-zacarias-sylvestre). Acesso em: 02 dez de 2017.

SILVA, J. D.; A importância da higiene pessoal dos manipuladores de alimentos de uma unidade. Artigos de Nutrição - Portal Educação 15/03/2016. Disponível em: (pttp://www.portaleducacao.com.br/nutricao/artigos/67737/aimportanciadahigienepessoaldosmanipuladoresdealimentosdeumaunidade). Acesso em: 25 de set de 2017.

SILVA, L. A. et al.; Manual de Boas Práticas de Fabricação para Indústria Fracionadora de Alimentos. Revista de Ciência & tecnologia. Vol.16, N. 32, p. 39-57, jul/dez. São Paulo, 2009.

SILVA, N. et al.; Manual de Métodos de Análise Microbiológica de Alimentos. 3a edição, p. 61, 2007.

SINDIAVIPAR. Paraná: Estabilidade; Avicultura paranaense apresenta equilíbrio no 1° semestre. Revista Avicultura do Paraná. Curitiba, Jul/Ago 2013. Disponivel em (https://www.sindiavipar.com.br/pdfs/35-edicao.pdf). Acesso em 03 de ago de 2017.

SOUZA, G. C. et al.; Característica microbiológica da carne de frango. Agropecuária Científica no Semiárido– ISSN. Revista ACSA: v.10, n. 2, p. 12-17, abr - jun, 2014.

TINOCO, B. O. W. et al.; Avaliação das Condições Higiênico Sanitárias dos Manipuladores de Alimentos das Barracas da Feira Livre de Seropédica, RJ. 2013. Disponível em (http://www.xxcbed.ufc.br/arqs/gt6/gt6_25.pdf). Acesso em: 10 de ago de 2017.

UNIÃO BRASIEIRA DE AVICULTURA (UBABEF), 2011, São Paulo. Relatório Anual 2010/2011. Disponível em: (http://www.abef.com.br/ubabef/publicacoes_relatoriosanuais.php). Acesso em: 19 maio de 2016.

UNIÃO BRASIEIRA DE AVICULTURA (UBABEF), 2017, São Paulo. Relatório Anual 2016/2017. Disponível em: . Acesso em: 25 de set de 2017.

VASCONCELOS, M. A. S.; FILHO, A. B. M.; Conservação de Alimentos. Programa Escola Técnica aberta do Brasil (ETEC – Brasil)- Recife: EDUFRPE, 2010. 130p.: il.

XAVIER, A. Z. P. et al.; Condições higiênico sanitárias das feiras-livres do município de Governador Valadares. 2009. Disponível em: (http://www.pergamum.univale.br/pergamum/tcc/Condicoeshigienicosanitariasdasfeiraslivresdomunicipiodegovernadorvaladares.pdf). Acesso em: 17 de ago de 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29280

Refbacks

  • There are currently no refbacks.