Análise parasitológica de Lactuca sativa em feiras livres de Nova Glória, Goiás, Brasil / Parasitological analysis of Lactuca sativa in farmers’ markets of Nova Glória, Goiás, Brazil

Ana Karla Mendes Melo, Talita Alves da Silva, Vinícius de Oliveira Costa, Larisse Silva Dalla Libera, César Gómez-Hernández, Karine Rezende de Oliveira, Sibeli Bonafé Santos Cembranelli, Sandra Maria Alkmim Oliveira, Poliana Lucena Nunes

Abstract


Atualmente, no Brasil as doenças transmitidas por alimentos constituem importante problema de saúde pública associado à comercialização de Lactuca sativa contaminadas por enteroparasitos. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a contaminação parasitária de alfaces americana e solta crespa em duas bancas (A e B) de duas feiras livres de Nova Glória, Goiás, Brasil e os fatores envolvidos a partir de checklist. Foi realizado um estudo descritivo quantitativo entre agosto e novembro de 2020, com obtenção de 24 amostras. Essas alfaces foram processadas pelo método de Hoffman, Pons & Janer (HPJ) adaptado, com análise em esfregaço a fresco sob microscópica óptica em aumentos de 100X e 400X. Houve 37,5% (9/24) de positividade para helmintos e protozoários, sem diferença significativa entre alfaces americana e solta crespa. A contaminação mista ocorreu em apenas 11,1% (1/9), tendo sido observados: larvas de ancilostomídeos (77,8%, 7/9), ovos e larvas de Strongyloides stercoralis (66,7%, 6/9) e trofozoítos e cistos de amebas de vida livre (33,3%, 3/9). A positividade foi significativamente maior na banca B (77,8%, 7/9) e esteve associada ao transporte aberto e à falta de higienização das mãos durante a exposição para a venda. Concluiu-se que há necessidade de se reforçar a educação em saúde aos comerciantes locais a fim de se garantir o sanitarismo.


Keywords


Alface. Enteroparasitos. Feiras livres.

References


ABREU, E.S. de et al. Análise da Qualidade Parasitológica de Alfaces Orgânicas Comercializadas em uma Rede de Supermercados do Município de São Paulo- SP. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 14, n 2, p. 516-521, 2016. Disponível em: http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/2633/pdf_551. Acesso em: 16 set. 2018.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA. NORMAS TÉCNICAS ESPECIAIS (ANVISA). Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos-CNNPA. Normas Técnicas especiais, .12, 1978. 1978. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/12_78.pdf. Acesso em: 16 out. 2019.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (ME). Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Instituto Federal De Educação. Ciência e Tecnologia Goiano Campus Ceres. Olerícula. Ceres - GO: ME, 2017. Disponível em: https://www.ifgoiano.edu.br/home/images/CER/Doc_cursos/PPC_Administrao.pdf. Aceso em: 08 abr. 2021.

BORGES, W.F.; MARCIANO, F.M.; OLIVEIRA, H.B. Parasitos intestinais: elevada prevalência de Giardia lamblia em pacientes atendidos pelo serviço público de saúde da região sudeste de Goiás. Revista de Patologia Tropical, v. 40, n. 2, p. 149-157, 2011. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/xmlui/bitstream/handle/ri/1244/14940-59780-2- PB.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 05 mar. 2019.

COELHO, L.M.P.S. et al. Detecção de formas transmissíveis de enteroparasitas na água e nas hortaliças consumidas em comunidades escolares de Sorocaba, São Paulo, Brasil. Revista Da Sociedade Brasileira De Medicina Tropical, p. 479- 482, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsbmt/v34n5/5998.pdf. Acesso em: 27 mar. 2020.

COLOMBO, M.S. et al. Enteroparasitos em amostras de Lactuca sativa em um município no estado de Minas Gerais. Arq. Ciênc. Vet. Zool. UNIPAR, v. 21, n. 1, p. 33-36, 2018. Disponível em: https://revistas.unipar.br/index.php/veterinaria/article/view/6624. Acesso em: 09 dez. 2020.

COSTA-CRUZ, J.M. Strongyloides stercoralis. In: NEVES, D.P. et al. Parasitologia Humana. 13ª ed. São Paulo: Atheneu, 2016. Cap. 32. p. 313. Disponível em: http://tga.blv.ifmt.edu.br/media/filer_public/31/76/3176ffaa-16bb-4615-b066-a81a5344d823/neves_-_parasitologia_humana_-_13ed_-_2016.pdf. Acesso em: 08 dez. 2020.

DAMACENO, N.S.; COSTA, T.L.D.A. Incidência de parasitoses humanas em pacientes atendidos por um hospital Universitário da cidade de Goiânia, GO, Brasil. Revista RBAC, 2016. Disponível em: http://www.rbac.org.br/artigos/incidencia-de-enteroparasitoses-em-pacientes-atendidos-por-um-hospital-universitario-da-cidade-de-goiania-go-brasil/. Acesso em: 30 mar. 2020.

FALAVIGNA, L.M. et al. Qualidade de hortaliças comercializadas no noroeste do Paraná, Brasil. Parasitol Latinoam, v. 60, n. 3/4, p. 144-149, 2005. Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0717-77122005000200007. Acesso em: 21 mai. 2020

FERREIRA, K.P.; SILVA, J.X. da. Perfil Parasitológico de Alfaces Comercializadas em Feiras Livres do Distrito Federal. Rev. Cient. Sena Aires, v. 7, n. 2, p. 127-32, 2018. Disponível em: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view File/312/222. Acesso em: 17 set. 2018.

FERRO, J.J.B.; COSTA-CRUZ, J.M.; BARCELOS, I.S.C. Avaliação Parasitológica de Alfaces (Lactuca Sativa) Comercializadas No Município de Tangará Da Serra, Mato Grosso, Brasil. Revista De Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, v. 41, n. 1, p. 47-54, 2012. Disponível em: https://revistas.ufg.br/iptsp/article/view/17745. Acesso em: 07 abr. 2021.

FUJIWARA, R.T. Ancylostomidae. In: NEVES, D.P. et al. Parasitologia Humana. 13ª ed. São Paulo: Atheneu, 2016. Cap. 32. p. 313. Disponível em: http://tga.blv.ifmt.edu.br/media/filer_public/31/76/3176ffaa-16bb-4615-b066-a81a5344d823/neves_-_parasitologia_humana_-_13ed_-_2016.pdf. Acesso em: 08 dez. 2020.

GRAFFUNDER, K.G. et al. Parasitos Humanos e de Outros Animais Encontrados em Alfaces Lactuca Sativa Comercializadas em Municípios da Região Noroeste do Rio Grande do Sul. In: XXIV SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2016, Ijuí-RS. Salão do conhecimento: ciência alimentando o Brasil... Ijuí: UNIJUÍ, 2016. Disponível em: https://www.publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/salaoconhecimento/article/view/6452. Acesso em: 06 out. 2018.

GRECO, M.G.C.E. et al. The occurance of parasites in strawberries and tomatoes marketed in the city of Pelotas, state of Rio grande do Sul, Brazil. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 4, p. 35001-35014, 2021. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/27716/21924. Acesso em: 16 abr. 2021.

HENS, G.P; SUINAGA, F. Tipos de Alface Cultivados no Brasil. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA, 2009. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CNPH-2010/36477/1/cot-75.pdf. Acesso em: 26 mai. 2020.

HOFFMAN, W.A.; PONS, J.A; JANER, S.L. The sedimentation concentration method in Schistosoma mansoni. Journal of Public Health, v. 9, p. 283-291, 1934.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidades de Goiás. Vol. 4. 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/go/nova-44 gloria/panorama. Acesso em: 25 mai. 2020.

LUZ, J.R.D. da et al. Avaliação da contaminação parasitária em alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em feiras livres na região da Grande Natal, Rio Grande do Norte. Nutrivisa – Revista de Nutrição e Vigilância em Saúde, v. 1, n. 2, p. 16-19, 2014. Disponível em: http://www.revistanutrivisa.com.br/wp-content/uploads/2014/08/nutrivisa-vol-1-num-2-d.pdf. Acesso em: 06 out. 2018.

MELO, A.C.F.L. et al. Contaminação parasitária de alfaces e sua relação com enteroparasitoses em manipuladores de alimentos. Revista Trópica – Ciências Agrárias e Biológicas, v. 5, n. 3, p. 47, 2011. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/download/335/388. Acesso em: 09 dez. 2020.

MESQUITA, V.C.L. et al. Contaminação por Enteroparasitos em Olerícolas Comercializadas nas Cidades de Niterói e Rio De Janeiro, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, p. 363-366, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsbmt/v32n4/0814.pdf. Acesso em: 14 out. 2018.

MESQUITA, D.R. et al. Ocorrência de Parasitos em Alface-Crespa (Lactuca Sativa L.) em Hortas Comunitárias de Teresina, Piauí, Brasil. Rev Patol Trop, v. 44, p. 67-76, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/iptsp/article/view/34802. Acesso em: 14 out. 2018.

MORIMOTO, R.G.; ORRICO, P.M.; SOBRINHO, M.C.A. Estrongiloidíase intestinal de difícil diagnóstico: relato de caso e revisão de literatura. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, v. 02, n. 04, ed. 04, pp. 05-12, 2019. ISSN: 2448-0959. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/estrongiloidiase-intestinal?pdf=28654. Acesso em: 08 dez. 2020.

NEVES, D.P.; COSTA, A.O. Amebas de Vida Livre. In: NEVES, D.P. et al.. Parasitologia Humana. 13ª ed. São Paulo: Atheneu, 2016. Cap. 32. p. 313. Disponível em: http://tga.blv.ifmt.edu.br/media/filer_public/31/76/3176ffaa-16bb-4615-b066-a81a5344d823/neves_-_parasitologia_humana_-_13ed_-_2016.pdf. Acesso em: 08 dez. 2020.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE (OPAS). Quimioterapia preventiva para o controle de infecções por helmintos transmitidos pelo contato com o solo em grupos de risco. Washington, D.C.: OPAS, 2017. Licença: CC BY-NC-AS 3.0 IGO. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/49072/9789275719947_por.pdf?sequence=5&isAllowed=y. Acesso em: 08 des. 2020.

PEIXOTO, L.O.P. et al. Avaliação microbiológica e parasitológica de alfaces minimamente processadas, comercializadas em supermercados da cidade de Fortaleza, Ceará. Revista de Nutrição e Vigilância em Saúde, v. 1, n. 1, p. 27-31, 2014. Disponível em: http://www.revistanutrivisa.com.br/wp- content/uploads/2014/03/nutrivisa-vol-1-num-1.pdf. Acesso em: 11 nov. 2018.

REIS, R.R. Avaliação Parasitológica de Olerícolas Comercializadas em Feiras Livres da Cidade de Anápolis, Goiás. Centro de Pós-Graduação Oswaldo Cruz – IEPG; Anápolis, 2016. Disponível em: http://revista.oswaldocruz.br/Content/pdf/Edicao_12_Reis_Randall_Rodrigues.pdf. Acesso em: 11 nov. 2018.

SILVA, L.M.B et al. Hortaliças orgânicas: alimentos saudáveis ou um risco à saúde? Ciências Biológicas e da Saúde, v. 39, n. 2, p. 119-128, 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 nov. 2018.

SOARES, B; CANTOS, G.A. Detecção de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas na cidade de Florianópolis, SC, Brasil. Revista Brasil Era De Ciências Farmacêuticas, v. 42, n. 3, p. 456-460, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br.php?pid=S151693322006000300015&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 27 mar. 2020.

WELKER, C.A.D. et al. Análise microbiológica dos alimentos envolvidos em surtos de doenças transmitidas por alimentos (DTA) ocorridos no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, v. 8, n. 1, p. 44-48, 2010. Disponível em: http://www.ufrgs.br/seerbio/ojs/index.php/rbb/article/view/1322




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv.v7i5.29266

Refbacks

  • There are currently no refbacks.