Planejamento estratégico participativo e plano de gestão do SIASS para EPI* / Participatory strategic planning and SIASS's management plan for PPE

Edinamar Aparecida Santos da Silva, Adriana Andrade de Santana, Maria Tereza Tomé de Godoy, Ana Lúcia de Melo Leão, Maria Alves Barbosa, Vinícius Sobreira Braga

Abstract


O Planejamento Estratégico Participativo (PEP) como instrumento gerencial no âmbito do SIASS é justificado pelo desafio de ordenar as ações em saúde em uma instituição federal de ensino superior. Visando implantar, implementar e fortalecer as ações em saúde e segurança do trabalhador da instituição, realizou-se: a abordagem participativa e interdisciplinar, por meio de grupo focal, com discussão sobre o processo; o matriciamento das ações; oficinas de desenvolvimento do PE; e a definição das ações prioritárias e das diretrizes estratégicas a partir da Missão, Visão e Valores. Identificou-se as fortalezas e fragilidades internas e externas, e os resultados nortearam a construção do mapa estratégico nas perspectivas de sociedade, processos e aprendizagem. Foram propostos: 20 objetivos estratégicos exequíveis a curto, médio e longo prazo; 24 planos de ação e 21 indicadores de monitoramento. Após a elaboração do PE, com horizonte temporal 2015-2020, estabeleceu-se para gestão da estratégia o uso do GEPLANES, um sistema computacional que permitiu a elaboração do plano de gestão de Equipamento de Proteção Individual (EPI) a partir do monitoramento dos compromissos assumidos e a integração das agendas e temas afins. Conclui-se que a construção de um planejamento participativo interdisciplinar, com o envolvimento de servidores públicos e dirigentes, foi exitosa ao promover a responsabilização dos atores do processo pela construção de soluções estratégicas e o consequente compromisso com a execução do planejamento.


Keywords


SIASS, Saúde do Trabalhador, Equipamento de Proteção Individual, Planejamento Estratégico, Responsabilização na Administração Pública.

References


ANDREWS, M; PRITCHETT, L; WOOLCOCK, M. Escaping Capability Traps Through Problem Driven Iterative Adaptation (PDIA). World Development, vol. 51, 2013, Pages 234-244. (https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0305750X13001320). Ultimo acesso em: 20 de março de 2021.

ATVARS, T. D. Z; MELO, A. H; DURÃES, E. C; FERRI, E. J; MONTICELLI, N. A. M; CORTEZ, P. R. L. Gestão estratégica em instituições universitárias: desafios da universidade pública/ Strategic management in university institutions: public university challenges. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 1, p.2535- 2556 jan. 2020.

BALBO, W. O uso de EPI-Equipamento de proteção individual e a influência na produtividade da empresa. Bauru/SP, Julho. 2011.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Recursos Humanos. Departamento de Saúde, Previdência e Benefícios do Servidor - DESAP. Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal - PASS. Brasília, setembro de 2010a.

BRASIL. Lei Federal n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, 2010b. Disponível em . Acessado em: 5 Março 2021.

BRASIL. Decreto nº 7.602/2011, de 07 de novembro de 2011. Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, 08 de novembro de 2011. Disponível em: . Ultimo acesso em: 9 Março 2021.

BRASIL. Portaria nº 1.823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, nº 165, Seção I, p. 46-51, 24 de agosto de 2012. Disponível em: . Ultimo acesso em: 12 Março 2021.

BRASIL. Decreto nº 6.833, de 29 de abril de 2009. Dispõe sobre o Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal - SIASS e o Comitê Gestor de Atenção à Saúde do Servidor. Diário Oficial da União 2009; 30 abr. Disponível em:

BRASIL. Portaria nº 11.347, de 6 de maio de 2020. Estabelece os procedimentos e os requisitos técnicos para avaliação de Equipamentos de Proteção Individual – EPI e emissão, renovação ou alteração de Certificado de Aprovação – CA. DOU Publicado em: 08/05/2020 | Edição: 87 | Seção: 1 | Página: 125 Órgão: Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. < https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-11.347-de-6-de-maio-de-2020-255941711> Ultimo acesso em: 01 de março de 2021

CAVALCANTI, F. A. Planejamento estratégico participativo: concepção, implementação e controle de estratégias. São Paulo: Editora Senac, São Paulo, 2008.

ESPÍRITO SANTO, J.A, ZOCRATTO, K.B.F. Ferramentas da qualidade nos processos gerenciais de serviços de saúde. São Paulo: Rev Remecs. 2020; 5(9):62-67

FAIRMONT AREA SCHOOLS. IEA Project #201610297. Management Plan for Personal Protective Equipment January 2018. Disponível em: . Ultimo acesso em: 17 Março 2021.

FERREIRA, P. G. Absenteísmo-Doença: Perfis de Adoecimento dos Servidores Públicos Federais de Uma Universidade Federal do Estado do Pará. Trabalho (En)Cena, Palmas-TO, Brasil, e0210010Artigo de Pesquisa

GIR, E.; TAKAHASHI, R. F; OLIVEIRA, MAC; NICHIATA, LYI; CIOSAK, SI. Biossegurança em DST/AIDS: condicionantes da adesão do trabalhador de enfermagem às precauções. Escola de Enfermagem, USP, 2004.

GOMES, J. O. Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) na UFCG e UFPB: estrutura, ações e desafios. XX Seminário de Pesquisa do CCSA/UFRN, 4–8. 2015.

GANDIN, D. A Posição do Planejamento Participativo entre as Ferramentas de Intervenção na Realidade Currículo sem Fronteiras, v.1, n.1, pp.81-95, Jan/Jun 2001. ISSN 1645-1384 (online) www.curriculosemfronteiras.org

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. The Balanced Scorecard: Translating Strategy into Action. 1996.

MATTAR, F. Pesquisa de Marketing – volume 1: metodologia e planejamento. São Paulo: Atlas, 1996.

MONTENEGRO, D. S.; SANTANA, M. J. A. Resistência do Operário ao Uso do Equipamento de Proteção Individual. Disponível em: . Ultimo acesso em: Março 2021.

MOREIRA, M.A. S; BERNARDO, D. C. R; RESENDE, C. S. L; MENDONÇA, F. M; NEPOMUCENO, E. G. S. Formulação e implementação de estratégias: considerações sobre o Balanced Score card como um facilitador do processo. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.3, p. 26914-26935 mar 2021.

NIVEN, P. R. Balanced scorecard- passo a passo: elevando o desempenho e mantendo resultados. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2010.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento estratégico. 33. ed. São Paulo: Editora Atlas S.A, 2015.

PAIM, J. S. A reforma sanitária e os modelos assistenciais. In: ROUQUAYROL, M. Z.; ALMEIDAFILHO, N. (Org.). Epidemiologia e saúde. 5. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 1999. p. 473-487.

PINAFO E, N. EFPA, G. A educação em saúde na relação usuário trabalhador no cotidiano de equipes de saúde da família. Ciênc. saúde coletiva. 2012; 17 (7):1825-32.

PONTELO, J.; CRUZ, L. Gestão de pessoas: manual de rotinas trabalhistas. 5 ed. Brasília: Senac/DF, 2011.

PORTO, M. F. S. Uma ecologia política dos riscos. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007. REZENDE, Denis Alcides. Planejamento estratégico público ou privado: guia para projetos em organizações de governo ou de negócios. São Paulo: Atlas, 2011.

PRITCHETT, Andrews. Problem-Driven Iterative Adaption – PDIA, Woolcock, 2017.

RAMOS, Y. S.; PESSOA, Y. S. R. Q; RAMOS, Y. S; NETTO, F. B. A; PESSOA, C. E. Q. Vulnerabilidade no manejo dos resíduos de serviços de saúde de João Pessoa. In: Ciência & Saúde Coletiva. João Pessoa: 2011.

REBELLO, P. R. Resíduos sólidos em serviços de saúde. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 2003.

SANTI, F. L. G; SUGUIMOTO, V. F. A; SCHOTTEN, P. C; FACHIN, S. Planejamento estratégico como ferramenta de gestão: aplicação em uma empresa do ramo de comércio e serviço do Vale do Ivinhema – MS / Strategic planning as a management tool: application in a trade and service company in Ivinhema Valley – MS. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 11, p. 25791-25806, nov. 2019 ISSN 2525-8761.

SOUZA, E. Q. Proposta de um modelo de implementação da gestão estratégica em organizações públicas com o uso integrado do Balanced Scorecard e do Governo Matricial: um estudo de caso no Ministério da Saúde. Salvador, 2008. Tese (Dissertação de Mestrado em Administração) Universidade Federal da Bahia.

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE MUSEUMS. Strategic Plan 2013-16. April 2013. Disponível em: . Ultimo acesso em: 15 de março 2021.

VENDRAME, A. C. EPI: Não basta fornecer, tem de cumprir a legislação. Disponível em: Ultimo acesso em: 7 Março de 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n5-036

Refbacks

  • There are currently no refbacks.