Análises microbiológicas da água utilizada em um hospital público no município de Quixeramobim, Ceará / Microbiological analysis of the water used in a public hospital in Quixeramobim, Ceará

Sarah Marques da Silva de Oliveira, Eliaquim Mendes Ferreira, Raimunda Valdenice da Silva Freitas, Dálete de Menezes Borges, José Willamy Ribeiro Marques, Rildson Melo Fontenele

Abstract


A água utilizada nos hospitais deve ser livre de bactérias, pois são riscos de surtos infecciosos graves, tornando-se importante o ato de lavagem das mãos constantemente com uma água de qualidade, além da sanitização e higienização do ambiente, como na produção de um alimento. Diante disso, objetivou-se com o seguinte trabalho realizar análises microbiológicas da água utilizada em um hospital público no município de Quixeramobim – CE. Foram analisadas quatro amostras, sendo três amostras da cisterna do hospital (superfície, meio e profundidade) e uma amostra da água da torneira utilizada na preparação dos alimentos. Os parâmetros microbiológicos avaliados foram coliformes totais, Escherichia Coli e coliformes termotolerantes. Após a realização de todas as análises acima descrita, realizou-se uma análise descritiva dos resultados obtidos. Observou-se que, para a amostra 01, a terceira coleta obteve ausência de coliformes totais, enquanto que, a primeira e segunda coleta houve a presença desses microrganismos. Portanto, a amostra utilizada da torneira pode ser considerada contaminada por coliformes totais. As amostras 02, 03 e 04, que correspondem à água da cisterna, foram diagnosticadas como contaminadas, pois se observou uma quantidade elevada de coliformes totais em todas as coletas realizadas. Para os coliformes termotolerantes, observou-se que, na primeira coleta houve a ausência desses microrganismos em todas as amostras analisadas. Na segunda coleta observou contaminação apenas para as amostras da água da cisterna. Já o resultado da terceira coleta demonstrou ausência apenas nas amostras 01 e 03. Dessa forma, pode-se considerar a água da cisterna contaminada por coliformes termotolerantes. Já para Escherichia Coli, observou que houve ausência em todas as amostras. Diante disso, conclui-se que, as amostras de água da torneira e da cisterna apresentam ausência de Escherichia Coli, no entanto, estão contaminadas por coliformes totais. Já os coliformes termotolerantes estão presentes apenas na água da cisterna.


Keywords


coliformes termotolerantes, coliformes totais, Escherichia Coli.

References


ANDRADE, N. J. Higiene na Indústria de Alimentos: Avaliação e Controle de Adesão e Formação de Biofilmes Bacterianos. São Paulo: Varela, 2008. 412 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS nº 2914 de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Manual prático de análise de água. 2ª ed. rev. Brasília: Funasa, 2006. 146 p.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Organização e Desenvolvimento de Serviços de Saúde. Programa de Controle de Infecção Hospitalar. LAVAR AS MÃOS: INFORMAÇÕES PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. 39 páginas na Impressão Original, il. - Série A: Normas e Manuais Técnicos - 11, 1989.

ESCOTT-STUMP, S.; MAHAN, L. K.; RAYMOND, J. L. Krause alimentos, nutrição e dietoterapia. 13 ed. [S.L.]: Elsevier Brasil, 2013. 1256 p.

GAVA, A. J. Princípios de tecnologia de alimentos. 7 ed. São Paulo: Nobel, 1984. 284 p.

WAJSMAN, E. N. Concepção de estação piloto de tratamento de água no centro experimental de saneamento ambiental da UFRJ – CESA/UFRJ. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia Ambiental). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 77 p. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n5-026

Refbacks

  • There are currently no refbacks.