Síndrome de realimentação em pacientes hospitalizados – uma condição que requer vigilância / Refeeding syndrome in hospitalized patients – a condition that requires surveillance

Thaís Otranto Dias, Viviana Aparecida de Lima

Abstract


Introdução: A Síndrome de Realimentação (SR) constitui um distúrbio metabólico e eletrolítico que ocorre em resposta à reintrodução de dieta após um período de privação nutricional, e que pode culminar em insuficiência respiratória, cardíaca, distúrbios neurológicos ou até mesmo óbito. O ambiente hospitalar pode favorecer condições para ocorrência desse agravo, em especial considerando-se o jejum prolongado durante a internação e a prevalência de desnutrição entre pacientes hospitalizados. Objetivo: Reunir a produção científica atual sobre a SR no contexto hospitalar, incluindo o manejo nutricional desses pacientes, visando orientar a tomada de decisões por parte dos profissionais de saúde. Metodologia: Trata-se de revisão integrativa de literatura, a partir de artigos científicos disponíveis nas plataformas Scielo, MEDLINE e LILACS. Realizou-se busca no período de agosto a setembro de 2020, através da combinação dos Descritores em Ciência e Saúde (DECS) “síndrome de realimentação” e “terapia nutricional”. Foram selecionados estudos na língua inglesa, portuguesa e espanhola, publicados entre os anos de 2015 a 2020, e que tratassem de população hospitalar. Resultados e discussão: O presente estudo reúne e discute a literatura científica a respeito da SR, ressaltando a importância da identificação precoce do risco nos pacientes, bem como do tratamento clínico e nutricional adequado para evitar complicações inerentes dessa síndrome. Conclui-se que os fatores de risco mais relevantes parecem ser o histórico de perda de peso e o jejum prolongado. Os principais marcadores bioquímicos são a hipofosfatemia, hipomagnesemia e a hipocalemia, enquanto os clínicos são o edema periférico, sobrecarga de fluidos e desordens nos órgãos, principalmente com disfunções cardíacas, pulmonares e neurológicas. A restrição calórica, com progressão gradual, parece ser a conduta com melhores desfechos e maior sobrevida nesses pacientes. Mais estudos são necessários para orientar a prática clínica de maneira assertiva e padronizada, uma vez que atualmente há grande variabilidade nos critérios utilizados para avaliação de risco, diagnóstico e manejo da SR.

 


Keywords


Hipofosfatemia, Terapia Nutricional, Restrição Calórica.

References


BOLAND, K.; SOLANKI, D.; O’HANLON, C. Prevention and treatment of refeeding syndrome in the acute care setting. Irish Society for Clinical Nutrition and Metabolism, 2013. Disponível em: https://www.irspen.ie/wp-content/uploads/2014/10/IrSPEN_Guideline_Document_No1.pdf

CEDERHOLM, T. et al. ESPEN guidelines on definitions and terminoly of clinical nutrition. Clinical nutrition, v. 36, p. 49-64, 2017. http://dx.doi.org/10.1016/j.clnu.2016.09.004

CHIAPPETTA, S.; STEIN, J. Refeeding syndrome: an importante complication following obesity surgery. Obesity facts, v. 9, p. 12-16, 2016. http://doi.org/10.1159/000442534

FRIEDLI, N. et al. Management and prevention of refeeding syndrome in medical inpatients: an evidence-based and consensus-supported algorithm. Clinical Nutrition, v. 47, p. 13-20, 2018. https://doi.org/10.1016/j.nut.2017.09.007

FRIEDLI, N. et al. Refeeding syndrome is associated with increased mortality in malnourished medical inpatients: secondary analysis of a randomized trial. Medicine, v. 99, n. 1, jan. 2020. http://dx.doi.org/10.1097/MD.0000000000018506

FRIEDLI, N. et al. Revisiting the refeeding syndrome: Results of a systematic review. Nutrition, v. 35, p. 151-160, mar. 2017. https://doi.org/10.1016/j.nut.2016.05.016

HAMMAMI, S. et al. Refeeding syndrome in adults with celiac crisis: a case report. Journal of Medical Case Reports, v. 12, n. 22, 2018. http://dx.doi.org/10.1186/s13256-018-1566-6

LÓPEZ, M. B. Refeeding syndrome relevance for critically ill patients. Central European Journal of Clinical Research, v. 2, n. 1, p. 48-50, 2019. http://dx.doi.org/10.2478/cejcr-2019-0007

MCCRAY, S.; WALKER, S.; PARRISH, C. R. Much ado about refeeding. Practical gastroenterology, p. 26-44, jan. 2005.

MCKNIGHT, C. L. et al. Refeeding syndrome in the critically ill: a literature review and clinician’s guide. Current gastroenterology reports, v. 21, n. 58, 2019. https://doi.org/10.1007/s11894-019-0724-3

MENEZES, M. A.; CABRAL, V. L. R., LORENA, S. S. Celiac crisis in adults: a case report and review of the literature focusing in the prevention of refeeding syndrome. Revista Española de enfermedades digestivas, v. 109, n. 1, p. 67-68, 2017. DOI: 10.17235/reed.2016.4073/2015

MIGUELSANZ, J. M. M. et al. Nutritional approach of inpatients with anorexia nervosa. Nutrición Hospitalaria, v. 33, n. 3, p. 540-543, 2016. http://dx.doi.org/10.20960/nh.258

National Institute for Health and Clinical Excellence (NICE). Nutrition support for adults: oral nutrition support, enteral tube feeding and parenteral nutrition. Clinical guideline, fev. 2006. Disponível em: https://www.nice.org.uk/guidance/cg32

NUNES, G. et al. Refeeding syndrome in the gastroenterology practice: how concerned should we be?. European Journal of Gastroenterology and Hepatology, v. 30, n. 11, p. 1270-1276, 2018. http://dx.doi.org/10.1097/MEG.0000000000001202

O’CONNOR, G. et al. Refeeding low weight hospitalized adolescents with anorexia nervosa: a multicenter randomized controlled trial. Nutrition in Clinical Practice, v. 35, n. 5, p. 681-689, out. 2016. http://dx.doi.org/10.1177/0884533615627267

OLIVEIRA, M. V. P.; BUARQUE, D. C. Síndrome de realimentação em idosos: estudo de uma série de cinco casos. Geriatrics, gerontology and aging, v. 11, n. 1, p. 18-24, 2017. http://doi.org/10.5327/Z2447-211520171600081

OLTHOF, L. E. et al. Impact of caloric intake in critically ill patients with, and without, refeeding syndrome: a retrospective study. Clinical Nutrition, v. 37, p. 1609-1617, 2018. http://dx.doi.org/10.1016/j.clnu.2017.08.001

RALIB, A. M.; NOR, M. B. M. Refeeding hypophosphataemia after enteral nutrition in a Malaysian intensive care unit: risk factors and outcome. Asia Pacific Journal of Clinical Nutrition, v. 27, n. 2, p. 329-335, 2018. http://dx.doi.org/10.6133/apjcn.062017.09

SAKAI, A. F.; COSTA, N. C. Síndrome de realimentação: da fisiopatologia ao manejo. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, v. 20, n. 2, 2018. http://dx.doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i2a2

SOUZA, D. K.; PEIXOTO, S. V. Estudo descritivo da evolução dos gastos com internações hospitalares por condições sensíveis à atenção primária no Brasil, 2000-2013. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 26, n. 2, p. 285-294, abr./jun. 2017. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742017000200006

TOLEDO, D. O. et al. Campanha “Diga não à desnutrição”: 11 passos importantes para combater a desnutrição hospitalar. BRASPEN journal, v. 33, n. 1, p. 86-100, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-199

Refbacks

  • There are currently no refbacks.