Um curso de formação em serviço: letramento estatístico / Continued training in service: statistical statistical literacy

Nelson Antonio da Silva, Fátima Aparecida da Silva Dias, Helenara R. Sampaio Figueiredo, Nielce Meneguelo Lobo da Costa

Abstract


Neste artigo apresentamos os resultados parciais de uma dissertação de mestrado que identificou os níveis de Letramento Estatístico dos tutores, participantes de um curso de formação continuada, ao aplicarem os conteúdos abordados em curso de formação em serviço em seus trabalhos finais. Nossa base teórica constitui-se dos estudos de Soares (2006), Kleiman (2005), Kenski (2012), Cazorla (2002), Campos, Wedewotski e Jacobino (2011), Costa e Nacarato (2011), Batanero (2011), Novaes (2004), Garfield e Gal (1999), Kataoka el al. (2011), Watson (1997) e no modelo de letramento proposto por Gal (2002), nos Níveis de Letramento Estatístico de Shamos (1995) e nos níveis de compreensão gráfica de Curcio (2001). Foram analisados quinze trabalhos finais e os resultados parciais, aqui apresentados, foram positivos, uma vez que parte dos trabalhos concluídos encontram-se no Nível Científico, logo estão letrados estatisticamente, pois, possuem as habilidades de ler, compreender, analisar, avaliar, fazer inferência, bem como comunicar de forma crítica e contextualizada.


Keywords


Ensino de Estatística, Gráficos e Tabelas, Nível Científico.

References


BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. 3º e 4º ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC, 1998.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BATANERO, C. Training researchers in the use of statistics. Granada: International Association for Statistical Education; International Statistical Institute, 2001.

CAMPOS, C. R.; WODEWOTZKI, M. L. L.; JACOBINI, O. R. Educação Estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

CARVALHO, C.; SOLOMON, Y. Apoio ao letramento estatístico: o que culturalmente relevante/tarefas realistas mostram-nos sobre a natureza do aluno o envolvimento com Estatísticas? International Journal of Educational Research, v. 55, p. 57-65, 2012.

CAZORLA, I. M. A relação entre a habilidade viso-pictórica e o domínio de conceitos estatísticos na leitura de gráficos. 335 f. Tese (Doutorado em Educação Estatística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

COSTA, A., NACARATO, A.M. A Estocástica na formação do professor de Matemática: percepções de professores e de formadores. Boletim de Educação Matemática – BOLEMA, Rio Claro, v. 24, n. 39, p. 367-386, ago, 2011.

CURCIO, F. R.; FRIEL, S. N, BRIGHT, G. W. Making sense of graphs: Critical factors influencing comprehension and instructional implications. Journal for Research in Mathematics Education, p. 124-158, 2001.

FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M.; PINTO, R. A. Saberes da experiência docente em Matemática e Educação Continuada. Quadrante, Lisboa, v. 8, n. 1 e 2, p. 33-60, 1999.

GAISE Report. Guidelines for Assessment and Instruction in Statistics Education. 2007.

GAL, I. O letramento estatístico: significados, componentes, responsabilidades. International Statistical Review, n. 70, 2002.

GARFIELD, J.; GAL, I. Teaching and assessing statitical reasonig. In: Developing Mathematical Reasoning in Grades K-12. Nacional Council of Teacher of Mathematics. Reston, VA: Ed. L. Staff, p. 207-219, 1999.

GIBBS, Graham. Análise de Dados Qualitativos. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Porto Alegra: Artmed, 2009.

GOMES, Romeu. Análise de Dados em Pesquisa Qualitativa in Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade (org) Maria Cecilia de Souza Minayo. Petrópolis (RJ). Vozes, p. 67-80, 2004.

KATAOKA, V. Y. et al. Teaching statistics in school mathematics - Challenges for teaching and teacher education. Netherlands: Springer, 2001.

KENSKI, V. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 8. ed. Campinas: Papirus, 2012.

NOVAES, D. V. A mobilização de conceitos estatísticos: estudo exploratório com alunos de um curso de Tecnologia em Turismo. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica, São Paulo.

ROMANOWSKI, J. P. et al. Formação continuada: contribuições para o desenvolvimento profissional dos professores. (2010). Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 10, n. 30, p. 285-300, maio/ago. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/download/2416/2332 Acesso em: 25 set. 2018.

SHAMOS, Morris Herbert. The myth of scientific literacy. New Brunswick: Rutgers University Press, 1995.

WATSON, J. Assessing statistical thinking using the media. In: GARFIELD, J.; GAL, I. (Org.). The assessment challenge in statistics education. Amsterdam: IOS, 1997.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-181

Refbacks

  • There are currently no refbacks.