Agronegócio Canavieiro E Produção De Biocombustível Em Frutal-Mg: Territorialização E Transformações Sociais / Canevian Agribusiness And Biofuel Production In Frutal-Mg: Territorialization And Social Transformations

Rozaine Aparecida Fontes Tomaz, Osânia Emerenciano Ferreira, Alexandre Walmott Borges

Abstract


A necessidade mundial de energia, na atualidade, exige contínuo crescimento do setor energético em busca de fontes de combustíveis para suprir a alta demanda. A busca por fontes renováveis de energia, como os biocombustíveis, intensificou as discussões sobre temas ambientais, principalmente, devido às mudanças climáticas e ao aquecimento global. Dentre os biocombustíveis, o etanol é considerado uma alternativa viável, em substituição aos derivados de petróleo. Neste cenário, se destacam as usinas sucroenergéticas na produção do etanol, a partir de biomassa de origem agrícola. No Brasil, utiliza-se a cana-de açúcar e, mais recentemente, observou-se um crescimento na utilização de milho.  Sendo assim, este trabalho, tem por objetivo compreender e descrever as transformações sociais e a territorialização urbana de Frutal-MG, após a implantação de duas usinas de grande porte – a Usina Frutal (grupo Bunge) e a Usina Cerradão (grupos Queiroz de Queiroz e Pitangueiras). Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, sobretudo nas obras de Claude Raffestin (1993), Marcos Aurélio Saquet (2007), Ildo Luís Sauer (2007), Electo Eduardo Silva Lora (2012), entre outras fontes de pesquisa. Constatou-se que, na última década, o município de Frutal teve expansão no seu comércio, indústrias, urbanismo e habitação, entre outros, advindas da ampliação do capital sucroenergético das atividades econômicas relacionadas ao agronegócio canavieiro no município.

 

 


Keywords


Setor sucroenergético, Territorialização, Frutal-MG.

References


BRASIL. Constituição (1998). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Lei 13.576, de 26 de dezembro de 2017. Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13576.htm. Acesso em: 29 dez.2020.

BRASIL. Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre o Direito Ambiental. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente – MMA (S.D.) Disponível em: https://www.mma.gov.br/estruturas/sqa_pnla/_arquivos/item_4.pdf . Acesso em: 29 dez.2020.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, p. 205-316, 2008.

De SOUZA, Eduardo L. Leão; MACEDO, Isaías de Carvalho. Etanol e bioeletricidade: a cana-de-açúcar no futuro da matriz energética. UNICA - União da Indústria de Cana-de-açúcar São Paulo: 2010, 314 p.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Entrando nos territórios do território. In: PAULINO, E.T.; FABRINI, J. E. (Org.). Campesinato e territórios em disputa. São Paulo: Ed. Expressão Popular, 2008. p. 285-286.

FERREIRA, O. E. Culturas energéticas: Geração de biocombustiveis a partir de fontes renováveis. STRIDER, v. 2, p. 48 – 50, 2017.

FREITAS, R. L.; CLEPS JR, J.; CAMPOS, N. L. O agronegócio canavieiro e suas implicações a partir da década de 1980 no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba - MG. Horizonte Científico (Uberlândia), v. 7, p. 1-24, 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE), 2010. Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/frutal/panorama. Acesso em: 08 jan. 2021.

LEITE, Rogério Cezar de Cerqueira; LEAL, Manoel Régis L. V.. O Biocombustível no Brasil. São Paulo: Novos estudos, 2007.

LORA, Electo Eduardo S. e VENTURINI, Osvaldo J. Biocombustiveis. Interciência; 1ª edição, Vol. 1, Rio de Janeiro. 2012

MIRA, Manuel Maria Vaz Pequito – Produção de Biohidrogénio a Partir de Diferentes Fontes de Carbono por Fermentação Anaeróbia, Lisboa: Universidade de Lisboa, 2012, Dissertação de Mestrado.

PENA, Rodolfo F. Alves. O que é Biocombustível? Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/geografia/o-que-e-biocombustivel.htm. Acesso em: 19, nov. 2020.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. Trad. Maria Cecília França. São Paulo: Ática, 1993, p. 144.

SACK, Robert D. Human territoriality. Theory and History. Cambridge: Cambridge University Press, 1980,p. 19.

SALLET, C. L.; ALVIM, A. M. BIOCOMBUSTÍVEIS: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DO BIODIESEL NO BRASIL. Revista Economia & Tecnologia (RET), Ano 07, Vol. 25, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ret.v7i2.26828

SANTOS, L. Doce e amargo açúcar: Concentração de renda e relações de trabalho na produção agroindustrial canavieira do Brasil. Revista Crase.edu. n. 1, v. 1, 2010.

SAUER, Ildo Luís. Biocombustíveis no Brasil Comercialização e Logística. In: BRASIL. Ministério das relações exteriores - MRE (Org.). Biocombustíveis no Brasil: realidades e perspectivas. Brasília: Arte Impressora Gráfica LTDA, 2007. p. 34-59.

SAQUET, Marcos Aurélio. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SIAMIG/SINDAÇÚCAR. Associação das indústrias sucroenergéticas de Minas Gerais. Disponível em http://www.siamig.org.br/. Acesso em: 12 dez. de 2020.

UNIÃO da Indústria de cana-de-açúcar – UNICA. Disponível em: www.unica.com.br. Acesso em: 12 dez. 2020.

UNIÃO dos Produtores de Bioenergia – UDOP. Disponível em: http://www.udop.com.br. Acesso em: 12 dez. de 2020.

VICHI, Flávio Maron; MANSOR, Maria Teresa Castilho. Energia, meio ambiente e economia: o Brasil no contexto mundial. Química Nova, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 757-767, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/qn/v32n3/a19v32n3.pdf. DOI: 10.1590/s0100-40422009000300019.

Sítios:

http://www.anp.gov.br. Acesso em: 15, jan. 2021

https://www.biodieselbr.com Acesso em: 04, nov. 2018.

https://www.bunge.com.br Acesso em: 30, set. 2020.

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/frutal/panorama. Acesso em: 10, dez. 2020.

https://www.conab.gov.br. Acesso em: 13, out. 2020.

https://www.emater.mg.gov.br. Acesso em 30, nov. 2020

http://www.frutal.mg.gov.br. Acesso em: 10, jan. 2021

https://www.gov.br/pt-br/noticias/energia-minerais-e-combustiveis. Acesso em: 15, jan. 2021.

https://www.mda.gov.br. Acesso em: 30, set. 2020.

https://www.novacana.com Acesso em: 15, dez. 2020.

https://www.seplag.mg.gov.br. Acesso em 30, nov. 2020

http://www.usinacerradao.com.br. Acesso em: 15, dez. 2020




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-152

Refbacks

  • There are currently no refbacks.