Cinematografia digital e fotônica / Digital cinematography and photonics

Edilson AJoão Victor Boechat Gomidntonio

Abstract


Nesse artigo é destacado o impacto que o surgimento e o desenvolvimento da fotônica provocou na produção audiovisual. O registro e a distribuição da imagem digital só foram possíveis pelos avanços da fotônica. A mudança de paradigma que ocorreu em todas as áreas que utilizam imagens, principalmente ao longo das três últimas décadas, e na cinematografia, com a substituição dos formatos até então dominantes, em filme ou analógico, pelos formatos digitais, está intimamente relacionado com os avanços da Ciência da Luz. A investigação científica e as invenções da fotônica geraram os sensores de semicondutor para a captura da imagem, os lasers, para fazer sua digitalização, e as fibras óticas, para distribuí-la em tempo real, e provocaram uma revolução na forma em que a imagem é capturada, processada, armazenada e distribuída.

Esse artigo discute as razões do abandono dos formatos em filme e analógico, como isso foi possível, e compara os fluxos de trabalho químico e digital, tomando como ponto de partida a experiência visual provocada pela imagem cinematográfica. As críticas do diretor Quentin Tarantino são apresentadas e sua o seu filme, The Hateful Eight, é usado como um exemplo da polêmica gerada pelo abandono inexorável da película. Novas perspectivas estão se abrindo hoje, com a conexão 5G e a possibilidade de se enviar as imagens diretamente para as nuvens de armazenamento.

 


Keywords


Cinematografia, Fotônica, Visão, Cinematografia Digital, Semicondutor.

References


ALVARENGA 2003, Os Normais (2003). Dir. José Alvarenga Jr, Brasil.

BIANCO, S., BRUNA, A., NACCARI, F. and SCHETTINI, R. (2012) Color space transformations for digital photography exploiting information about the illuminant estimation process. JOSA A, vol. 29, no. 3, pp. 374-384.

BRITISH CINEMATOGRAPHER 2016, no site do British Cinematographer, sobre o diretor de fotografia de The Hateful Eight, Robert Richardson, em https://britishcinematographer.co.uk/robert-richardson-asc-the-hateful-eight/, acessado em 20/02/2021.

BURUM, S.H. (2007). American Cinematographer Manual, 7th ed, Hollywood, EUA, The ASC Press, 886 pp.

CLARK, R.N. 2021, “Digital Camera Sensor Performance Summary” no portal http://www.clarkvision.com/articles/digital.sensor.performance.summary/, visitado em 15/02/2021.

DAVSON, H. and PERKINS, E.S. (2013) “Human Eye”, in Encyclopedia Britannica, http://www.britannica.com/EBchecked/topic/1688997/human-eye, visitado em 20/02/2021.

GOMIDE, J.V.B. (2014) - Imagem Digital Aplicada. São Paulo, Brasil, Editora Campus/Elsevier, 200 pp.

GOULD, R. G. (1959). "The LASER, Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation". In Franken, P.A.; Sands R.H. (eds.). The Ann Arbor Conference on Optical Pumping, the University of Michigan, 15 June through 18 June 1959. p. 128. OCLC 02460155

HARTLEY, R. e ZISSERMAN, A. (2004). Multiple View Geometry in Computer Vision. Cambridge University Press. 655 pp.

IMDb 2013, premiações e indicações para prêmio do filme Life of Pi, no endereço http://www.imdb.com/title/tt0454876/awards?ref_=tt_awd, acessado em 20/02/2021.

JEUNET 1991, Delicatessen (1991). Dir. Jean-Pierre Jeunet e Marc Caro, França.

JEUNET 2004, Amélie (2004). Dir. Jean-Pierre Jeunet, França.

KODAK 2021, informações sobre diversos tipos de película para cinema: http://motion.kodak.com/motion/Products/Distribution_And_Exhibition/index.htm, visitado em 15/02/2021.

LEE 2012. Life of Pi (2012). Dir, Ang Lee, EUA.

LUCAS 2002, Star Wars: Episode II (2002). Dir. George Lucas, EUA.

MALKIEWICZ, K. e MULLEN, M.D. (2005). Cinematography, 3th ed., New York, EUA, Fireside Book. 272 pp.

PEDRINI, H. e SCHWARTZ, W.R. (2007) Análise de Imagens Digitais: Princípios, Algoritmos e Aplicações. São Paulo, Brasil, Thomsom Learning. 528 pp.

PHOTONICS 2021, em What Is Photonics, em https://www.photonics.com/Articles/What_Is_Photonics/a65926, acessado em 20/02/2021.

PITOF 2001, Vidocq (2001). Dir. Pitof, França.

RICKITT, Richard (2007). Special Effects, the History and Technique, 2nd ed, New York, EUA, Billboard Books. 384 pp.

SETEXPO 2015, evento da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão, o Broadcast and New Media Technology Trade Show & Conference, com a mesa redonda “Além do HD: soluções 4K/8K para aquisição e pós-produção na próxima geração de formatos de broadcasting”, no endereço eletrônico http://www.setexpo.com.br/2015/sessions/alem-do-hd-solucoes-4k-8k-para-aquisicao-e-pos-producao-na-proxima-geracao-de-formatos-de-broadcasting/, acessado em 20/02/2021.

SMITH, G.E. (2009). The invention and early history of the ccd. Palestra de entrega do Prêmio Nobel de 2009, na página oficial do Prêmio, em https://www.nobelprize.org/nobel_prizes/physics/laureates/2009/smith_lecture.pdf, acessado em 20/02/2021.

STUMP, D. (2014). Digital Cinematography: Fundamentals, Tools, Techniques, and Workflows. Focal Press. 494 pp.

TARANTINO 2013, Django Unchained (2012). Dir. Quantin Tarantino, EUA.

TARANTINO 2015, The Hateful Eight (2015). Dir. Quantin Tarantino, EUA.

THE HOLLYWOOD REPORTER 2013, entrevista com Quentin Tarantino, para o portal The Hollywwod Reporter, em http://www.hollywoodreporter.com/news/quentin-tarantino-says-digital-projection-394853, visitado em 15/02/2021.

THE HOLLYWOOD REPORTER 2016, artigo sobre a cinematogra]fia do filme Hateful Eight no portal The Hollywwod Reporter, em http://www.hollywoodreporter.com/news/how-hateful-eight-cinematographer-revived-852586, visitado em 15/02/2021.

TREVOR, D.L. (2011). Evolution of the Eye. Scientific American 305, 64 - 69.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-150

Refbacks

  • There are currently no refbacks.