Pneumoconioses: caracterização da produção científica mundial indexada à base scopus entre os anos de 2011 e 2020 / Pneumoconiosis: characterization of world scientific production indexed to scopus database between 2011 and 2020

Daniel Madeira Cardoso, Samuel Santana Sodré, Lucas Gomes Viegas Junior, Anderson Fonseca de Araújo, Gabriel Leonardo de Andrade Neto, Andressa Brandão Marthon, Lucas Capita Quarto

Abstract


As pneumoconioses correspondem a um grupo de doenças causadas pela inalação de partículas tóxicas em ambiente de trabalho. Tais moléstias podem desencadear insuficiência respiratória crônica, taxas expressivas de hospitalização, uso prolongado de medicações e afastamento definitivo do colaborador de sua ocupação. O objetivo do presente trabalho consiste em caracterizar a produção científica mundial vinculada à base Scopus, entre os anos de 2011 e 2020, sobre as pneumoconioses.  Aplicou-se a bibliometria pode meio de um levantamento das publicações feito em março de 2021. As variáveis incluídas foram: país de origem, ano, área do conhecimento, modalidade de publicação, instituição responsável e periódico. Totalizaram-se 1466 documentos, elaborados por 103 nações. Houve destaque para China (n=381; 25,9%), Estados Unidos da América (n=332; 22,6%), Japão (n=106; 7,2%), Índia (n=69; 4,7%) e Turquia (n=68; 4,6%). Ao longo da série histórica considerada, o menor volume de trabalhos foi registrado em 2017 (n=117; 7,9%); enquanto o ano em que houve mais publicações foi 2020 (n=186; 12,6%). Outros tópicos de destaque foram: área médica (n=1183); revista Chinese journal of industrial hygiene and occupational diseases (n=182; 12,4%); instituição National Institute for Occupational Safety and Health (n=77; 5,3%); e modalidade artigo científico (n=1070; 73,0%). Diante da relevância do tema, tanto considerando a saúde pública quanto a economia mundial, é imperativa a continuidade de investimento em pesquisas.


Keywords


Pneumoconioses, Produção Científica, Bibliometria.

References


ALVES, B.P.V. et al. Pneumoconiose em trabalhadores de carvoaria: um relato de caso. Revista Eletrônica Acervo Saúde / Electronic Journal Collection Health, Montes Claros, v. 19, n. 295, p. 1-5, 2019.

ANANDAKRISHNAN, M. Planning and popularizing science and technology for development. United Nations.Tycooly Publishing, Oxford, 1985.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Pneumoconioses. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NHO-08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho. Fundacentro. Brasília, 2009.

BRASIL. Portaria n°3214 de 06/06/1978, Norma Regulamentadora 06 – Equipamento de Proteção Individual. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 de Jul. 1978.

BRASIL. Portaria n°3214 de 06/06/1978, Norma Regulamentadora 15 – Atividades e Operações Insalubres. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 de Jul. 1978.

CARDOSO, D.M. et al. Análise e caracterização da produção científica sobre a COVID-19 e sua associação com a mortalidade e ocorrência de casos. Revista Transformar. Edição especial “Covid-19”: pesquisas, diálogos transdisciplinares e perspectivas. 2020a.

CARDOSO, D.M. et al. Estados brasileiros com maior produção científica sobre medicina de família e comunidade apresentam maiores expectativas de vida. Brazilian Journal of Development. v.7, n.1, p.7457-7471, 2021.

CARDOSO, D.M. et al. Evolução da vacinologia na última década: uma análise cientométrica a partir de base de dados selecionada. Brazilian Journal of Development. v.6, n.10, p.76597-76610, 2020b.

CARDOSO, D.M. et al. Publicações sobre esquistossomose na Scopus: mapeamento, caracterização e análise da progressão temporal do tema aplicado à medicina e imunologia ao longo da série histórica de 2015 a 2019. In: CASTRO, L.H.A; PEREIRA, T.T. (eds). Ciências da saúde: avanços recentes e necessidades sociais 3. Editora Atena, p.180-200; 2020c.

CARDOSO, D.M.; QUARTO, L.C. Produção científica mundial e nacional sobre o sarampo: caracterização do conteúdo indexado à base scopus no período de 2010 a 2019. In: CASTRO, L.H.A; PEREIRA, T.T. (eds). Ciências da saúde: avanços recentes e necessidades sociais 2. Editora Atena, p.154-168; 2020.

CARDOSO, D.M; QUARTO L.C; MANHÃES, F.C. Estudo Das Pneumoconioses Por Internação Hospitalar No Brasil: Doenças De Impacto À Engenharia De Segurança Do Trabalho. Pesquisas Interdisciplinares nas Engenharias, 1. ed. Piracanjuba: Editora Conhecimento Livre, cap. 1, p. 8-18, 2020.

CARVALHO, D. C; KLAUS, D. G; BALDESSAR, M. Z. Pneumoconiose - Relato de Caso. Arquivos Catarinenses de Medicina, Santa Catarina, v. 37, n. 4, 2008.

CASTILHOS, Z.C.; NEUMANN, R.; BEZERRA, O. Exposição Ocupacional e Ambiental a Poeiras de Rochas e Minerais Industriais. Rochas e Minerais Industriais no Brasil: usos e especificações–CETEM. Rio de Janeiro, cap. 42, 2ed, p. 962-989, 2008.

CHINESE JOURNAL OF INDUSTRIAL HYGIENE AND OCCUPATIONAL DISEASES. 2021. Disponível em: http://eng.med.wanfangdata.com.cn/JournalDetail.aspx?qid=zhldwszyb#:~:text=Chinese%20Journal%20of%20Industrial%20Hygiene%20and%20Occupational%20Diseases,-ISSN%3A%201001%2D9391&text=The%20Chinese%20Journal%20of%20Industrial,of%20occupational%20or%20enviromental%20medicine. Acesso em: 16 de março de 2021.

CURTY, C.A.A. et al. Perfil das hospitalizações por pneumoconiose em Minas Gerais – Brasil: um estudo observacional. In: QUARTO, L.C.; CARDOSO, D.M.; MANHÃES, F.C. (organizadores). Saúde do Trabalhador: uma abordagem pluralista. Editora Conhecimento Livre, p.210-227; 2020.

GALLEGUILLOS, S. N. et al. La silicosis: ¿un problema de salud pública prioritario para Chile? Rev Chil Enf Respir, v. 31, p. 39-47, 2015.

GUTIERREZ, T.M et al. Entendendo a fisiopatologia da silicose. Pulmão RJ, Rio de Janeiro, v.17, n.1, p.33-37, 2008.

KRUG, S.B.F; CERVO, C; SANTOS, C. Pneumoconiose: Conhecendo a doença ocupacional e a importância da assistência da enfermagem. Salão de Ensino e de Extensão, 2015.

LIDO, A. V. et al. Exposição ocupacional e ocorrência de pneumoconioses na região de Campinas (SP) Brasil, 1978-2003. J Bras Pneumol, v. 34, n. 6, p. 367-372, 2008.

LIMA, M.O. et al. Doença de chagas: estudo dos indicadores bibliométricos e da mortalidade associada ao agravo no Brasil, 2008-2018. In: CARDOSO, D.M. (organizador). Ensino, pesquisa e extensão aplicados às ciências médicas. Editora Conhecimento Livre, p.490-511; 2020.

LIMA, M.O. et al. Produção científica brasileira sobre sífilis congênita: um estudo bibliométrico a partir da base scopus. Brazilian Journal of Development. v.7, n.2, p.13516-13534, 2021.

MEDEIROS, A.I.C. et al. Avaliação da função pulmonar em trabalhadores da construção civil. Revista Científica da Escola da Saúde, v. 4, n.1, p. 69-76, 2014.

MEIRELLES, G.S.P.; KAVAKAMA, J.I.; RODRIGUES, R.T. Imagem nas doenças ocupacionais pulmonares. J bras pneumol, São Paulo , v. 32, supl. 2, p. S85-S92, May 2006.

MILLER, M.R. et al. Standardisation of spirometry. European Respiratory Journal, v.26, n.2, p.319-338, 2005.

MO, J. et al. Prevalence of coal workers’ pneumoconiosis in China: A systematic analysis of 2001–2011 studies. International Journal of Hygiene and Environmental Health. v.17, n.1, p.46-51, 2014.

MORAES, M.V.G. Doenças ocupacionais: agentes físico, químico, biológico, ergonômico. São Paulo: Érica, 2014.

NATIONAL INSTITUTE FOR OCCUPATIONAL SAFETY AND HEALTH. 2021. Disponível em: https://www.cdc.gov/niosh/index.htm Acesso em: 16 de março de 2021.

PEREIRA, C. Espirometria. J Pneumol. v.28, n.3, p.1-82, 2002.

QUARTO, L. C.; CARDOSO, D. M.; MANHÃES, F. C. Investigação das condições de segurança do trabalho quanto à proteção às pneumoconioses entre mineradores vinculados a uma empresa no interior do estado do Rio de Janeiro. In: I Congresso Norte-Nordeste de Saúde Pública, 2020. Anais... Online, p. 45, 2020.

TONET, C. et al. Relação entre pneumoconioses e o câncer de pulmão. Revista Uningá, Maringá, v.56, n. 4, p. 177-186, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-146

Refbacks

  • There are currently no refbacks.