Análises físico químicas e bacteriológicas do rio estiva, Marechal Deodoro- Alagoas/ Physical and chemical analysis estiva river bacteriological, Marechal Deodoro- Alagoas

Adelmo Lima Bastos, José Aparecido da Silva Gama, Taciana Rodrigues, José Antônio da Silva Madalena, Dário Luiz Nicácio Silva

Abstract


Diante da situação atual de desequilíbrio ecológico e da fundamental importância da qualidade da água no gerenciamento dos recursos hídricos é fundamental principalmente, estudar os aspectos físicos, químicos e biológicos da água. Diante disso o rio Estiva é de grande importância para a cidade de Marechal Deodoro por ser o principal recurso hídrico da localidade. O objetivo deste estudo foi analisar a qualidade da água do Rio Estiva, utilizando os  parâmetros físico-químicos (pH, cor, turbidez, sólidos totais, ferro total, alcalinidade de HCO3) e os parâmetros biológicos da água (Coliformes Totais e Escherichia coli). Para compreensão dos resultados das analises, tomou-se como base a legislação vigente do CONAMA nº 357/2005 e nº 274/2000 para a realização da análise de dados obtidos e a verificação dos valores permitidos de acordo com a legislação. Os dados obtidos das variáveis cor, turbidez, pH, Sólidos totais, dureza de cálcio e magnésio, ferro total, alcalinidade HCO3, coliformes totais e Escherichia coli, foram submetidos a analise de variância pelo teste F, e as médias comparadas pelo teste de Tukey à 5 % de probabilidade. Durante os seis meses estudados os 4 pontos de amostragem foram classificados como classe 2 de acordo com a resolução do CONAMA, Dentre os 4 pontos estudados, verificou-se que o ponto 3 Cajazeiras foi o que apresentou os maiores valores em todos os parâmetros analisados, devido ao mesmo está localizado em uma área mais propensa a ocorrência de impactos ambientais.

 


Keywords


Rio Estiva, qualidade da água, análises físico-químicas e bacteriológicas.

References


BARROS, A. B.; AZEVEDO, J. A.M.; BASTOS, A. L.: NASCEMENTO, V.X.; Caracterização e biodisponibilidade de metais no mangue da Foz do Rio Meirim, Maceió-AL. Brazilian Jounal of Development, Curitiba, v.7, n 2, p. 20133-20147, feb.2021.

BRASIL. Resolução Conama nº 274, de 29 de novembro de 2000. Define os critérios para a classificação de águas destinadas à recreação de contato primário. As águas doces, salobras e salinas terão sua condição avaliada por parâmetros e indicadores específicos, de modo a assegurar as condições de balneabilidade.. Disponível em: Acesso em: 10 de setembro 2015.

______.Resolução CONAMA nº 357/2005, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Disponível em:

< http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res05/res35705.pdf> Acesso em: 10 de setembro 2015.

GAMA, J.A.S. (2013) Índice de salubridade ambiental em Maceió aplicado para bacia hidrográfica do Riacho Reginaldo em Maceió/AL. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió.

LIBÂNIO, M. Fundamentos de qualidade e tratamento de água. Campinas: Átomo, 2010.

SILVA, B.C.; CAVALCANTE, N. L. G.; ARAÚJO, L. C. Recuperação da área de preservação permanente do campus de ciências agrárias e ambientais – FACTO. Palmas - TO, Jun. 2011. Disponível em:

http://www .catolicato.edu.br/portal/portal/downloads/docs_gestaoambiental/projetos2011-1/2-periodo/RECUPERACAO_DA_AREA_DE_PRESERVACAO_PERMANENTE_DO_CAMPUS_DE_CIENCIAS_AGRARIAS_E_AMBIENTAIS-FACTO.pdf < Acesso em: 21 de junho 2016.

SILVA, E.F.T. Escassez e reuso da água. 2010. P. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental). Universidade Candido Mendes. Rio de Janeiro.

SILVA, I.A.F. Descoberta de conhecimento em base de dados de monitoramento ambiental para avaliação da qualidade da água. 2007. 134 p. Dissertação (Pós-graduação em Física e Meio Ambiente) Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá – MT.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-130

Refbacks

  • There are currently no refbacks.