A leitura e a pesquisa de fontes escritas em história da Educação / The reading and research of written sources in the history of Education

Anna Paula de Jesus Almeida, Terezinha Oliveira

Abstract


O objetivo desse texto é refletir a respeito da leitura e da maneira como essa prática impacta a análise de fontes para o desenvolvimento de pesquisas no campo da História da Educação. Assim, a justificativa desse texto pauta-se na possibilidade de pensarmos a respeito da formação de leitores, mais especificamente o leitor de fontes escritas, que produzirá pesquisas no campo da história da educação. Nesse sentido, a fonte que embasa esse texto é a obra do mestre medieval Pedro Abelardo (1079-1142), “Sim e Não”. Essa é uma pesquisa de cunho bibliográfico e, a fundamentação teórica que dá suporte aos nossos estudos é a História Social, tendo por base os princípios de totalidade e longa duração. Os resultados obtidos por meio da pesquisa relacionam-se com a afirmação de que, só por meio da formação teremos leitores diligentes da sociedade e das obras e fontes que amparam sua pesquisa. Concluímos assim que, pensar a formação dos leitores por meio do “Sim e Não”, nos permite entrar em contato com o desenvolvimento do método escolástico, empregado posteriormente nas universidades do século XIII, além de contribuir para os estudos em história da educação na Idade Média.


Keywords


História da Educação na Idade Média, Sim e Não, Pedro Abelardo, Século XII.

References


BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da história, ou, o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

LE GOFF, Jacques. Passado/Presente. In: LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora Unicamp, 1990.

LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na Idade Média. Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

MARTINES, P. R. O exercício da lectio na tradição medieval - Lecturis salutem. Acta Scientiarum. Education., v. 41, e46791, 2019. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/46791/751375148606. Acesso em: 07 jun. 2020.

MENDES, C. M. M. A importância da pesquisa de fontes para os estudos históricos. Acta Scientiarum. Education. Maringá, v. 33, n. 2, p. 205-209, 2011. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/14174/pdf. Acesso em: 07 jun. 2020.

OLIVEIRA, T.; MENDES, C. M. M.; SANTIN, R. H. Contribuições de Jacques Le Goff para a História da Educação Medieval: “Totalidade” e Longa Duração nos estudos sobre os intelectuais. Revista Brathair, São Luís, v. 16, n. 2, p. 235-250, 2016.

PEDRO ABELARDO. Sic et Non. In: DE BONI, Luís Alberto. (Org.). Filosofia Medieval. Porto Alegre: Edipucrs, 2000.

RAGAZZINI, Dario. Para quem e o que testemunham as fontes da história da educação? Educar, Curitiba, n. 18, p. 13-28, 2001.

SANTIN, Rafael Henrique. Introdução. In: SANTIN, Rafael Henrique. A proposta tomasiana para a formação do educador no ocidente medieval do século XIII: o intelecto como princípio essencial da sabedoria magistral. Tese. (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Maringá, 2018. f. 12-31.

SILVA, Pedro Rodolfo Fernandes da. O Sic et Non e a leitura histórico-crítica. In: SILVA, Pedro Rodolfo Fernandes da. A intentio dos atos humanos no Scito Te Ipsum de Pedro Abelardo. Dissertação. (Mestrado em Filosofia) – Departamento de Filosofia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008. f. 27-29.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-131

Refbacks

  • There are currently no refbacks.