A comunicação entre organismos públicos e marceneiros em relação a segurança e saúde do trabalho no período pós COVID-19 em um Município do interior de Alagoas/ A comunicação entre organismos públicos e marceneiros em relação a segurança e saúde do trabalho no período pós COVID-19 em um Município do interior de Alagoas

Jesimiel Pinheiro Cavalcante, Walcler de Lima Junior, Jesana Batista Pereira, Amanda Thais P. Cavalcante

Abstract


Com o advento da atual pandemia, o artigo busca verificar as ações de comunicação entre organismos públicos que tratam sobre segurança e saúde ocupacional e os marceneiros no período pós COVID-19 na cidade de Palmeira dos Índios-Alagoas. Os resultados demonstram que o modelo de comunicação entre os órgãos Ministério do Trabalho e Emprego (M.T. E) que é responsável sobre segurança e saúde laboral no Brasil e a Vigilância Sanitária Municipal (V.S.M) que a nível municipal trata a gestão do controle da COVID-19 com os marceneiros tem sido ineficientes. Nenhum dos responsáveis pelas marcenarias conhece os meios de comunicação do M.T.E e V.S.M disponíveis e não recebeu informação destes órgãos sobre os cuidados com a saúde no período da pandemia, fato que resulta em 80% das marcenarias não adotar nenhuma mudança de postura em relação a prevenção do COVID-19, expondo os trabalhadores aos riscos.


Keywords


Pandemia, Riscos, Comunicação.

References


ALONSO, W. J. et al. Covid-19 em contexto: comparação com a mortalidade mensal por causas respiratórias nos estados brasileiros. interamerican journal of medicine and health, v. 1, n. 3, p. 1–21, 2020.

BARBOSA;, G. F. D.; SANTOS, C. M. R. G. DOS. Comunicação Pública: desafios sob a perspectiva reticular - II Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais. PPGCC, 2018.

BARROS, C. L.; BARROS, L. F. B. DE. Poder Legislativo E Cibercidadania: Um Diálogo Democrático Na Sociedade Informacional - Seminário Nacional Demandas Sociais e Políticas Públicas na Sociedade Contemporânea-UNISCSanta Cruz do SulUNISC, , 2016.

BEZERRA, A. C. V. et al. Factors associated with people’s behavior in social isolation during the covid-19 pandemic. Ciencia e Saude Coletiva, v. 25, p. 2411–2421, 2020.

BRAINER, M. S. DE C. P. Setor moveleiro: aspectos gerais e tendências no brasil e na área de atuação do BNB. Caderno Setorial ETENE, v. 34, p. 1–22, 2018.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasilia: Supremo Tribunal Federal, Secretaria de documentação, 2019. Disponível em: .

BRASIL. Lei No 11.652, De 7 De Abril De 2008 - Institui os princípios e objetivos dos serviços de radiodifusão pública explorados pelo Poder Executivo. Diário Oficial de União: Seção 1,Brasília,DF,p.1,08 de Abril de 2008. Disponível em: .

CAPONI, S. Resenha livro Comunicação em Saúde. Cad. Saúde Pública, v. 24, n. 5, p. 1192–1197, 2008.

CASTRO, F. F. DE. Linguagem e comunicação em Heidegger. Galáxia (São Paulo), v. 14, n. 27, p. 85–94, 2014.

CAVACA, A. G.; EMERICH, T. B. Observatórios de Saúde na Mídia : dispositivos de análise crítica em Comunicação e Saúde. Rev. Bras. Pesq. Saúde, v. 18, n. 3, p. 4–5, 2016.

COSSI, M. S. et al. Análise Crítica dos Acidentes de Trabalho no Brasil. Rev. de Atenção à Saúde, v. 13, p. 100–109, 2015.

CYRINO, A. P.; CYRINO, E. G. Integrando Comunicação, Saúde e Educação: experiência do UNI-Botucatu. Interface — Comunicação, Saúde, Educação, v. 1, n. 1, p. 157–168, 1997.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. MIL PLATÔS. 1. ed. São Paulo-SP: EDITORA 34 R, 1997.

FILGUEIRAS, V. A. Saúde e segurança do trabalho no Brasil. Saúde e segurança do trabalho no Brasil, p. 474, 2017.

GALINARI, R.; TEIXEIRA JUNIOR, J. R.; MORGADO, R. R. A competitividade da indústria de móveis do Brasil: situação atual e perspectivas. BNDES Setorial, v. 37, p. 227–272, 2013.

JUNIOR, E. D. O.; ALMEIDA, F. S. E S. DE. Avaliação de Riscos de uma Empresa de Embalagens de Madeira. Laborativa/Unesp, p. 41–55, 2014.

JÚNIOR, J. H. DE S. et al. Da Desinformação ao Caos: uma análise das Fake News frente à pandemia do Coronavírus (COVID-19) no Brasil. Cadernos de Prospecção, v. 13, n. 2, p. 331–346, 2020.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso - Princípios & procedimentos. Campinas: Pontes, 2005.

PAULINO, F. O.; GUAZINA, L.; OLIVEIRA, M. Serviço público de média e comunicação pública: conceito, contextos e experiências. Comunicação e Sociedade, v. 30, p. 55–70, 2016.

RIBEIRO, J. M. P.; ARAÚJO-JORGE, T. C.; NETO, V. B. Ambiente, saúde e trabalho: Temas geradores para ensino em saúde e segurança do trabalho no Acre, Brasil. Interface: Communication, Health, Education, v. 20, n. 59, p. 1027–1039, 2016.

SANTOS, M.; ALMEIDA, A. Principais riscos e fatores de risco ocupacionais dos marceneiros e carpinteiros, bem como doenças profissionais associadas e medidas de proteção recomendadas. Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional, 2015.

SANTOS, R. Utilização dos Programas de Saúde e Segurança no Trabalho para Prevenção de Acidentes de Trabalho e Doenças Ocupacionais. Ideias & Inovação, v. 5, n. 2, p. 93–100, 2019.

SARGENTINI, V.; NAVARRO-BARBOSA, P. Foucault e os domínios da linguagem - discurso, poder e subjetividade. 1. ed. São Carlos-SP: ClaraLuz Editora, 2004.

SCORSOLINI-COMIN, F. Diálogo e dialogismo em Mikhail Bakhtin e Paulo Freire : contribuições para a educação a distância. Educação em Revista, v. 30, n. 03, p. 245–265, 2014.

SEGRE, M.; FERRAZ, F. C. The Health´s Concept. Revista de Saúde Pública, v. 31, n. 5, p. 538–542, 1997.

SENNETT, R. O artífice inquieto. 5. ed. Rio de Janeiro-RJ: Editora Record Ltda, 2015.

SILVA, H. C. Falta De Implantação De Engenharia E Segurança Do Trabalho Em Uma Empresa Familiar. Anais do VI Congresso de Iniciação Científica da FE, n. 1, p. 195, 2016.

STF. Para STF, covid-19 é doença ocupacional-. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-106

Refbacks

  • There are currently no refbacks.