Professor articulador: uma proposta de trabalho na escola Sesi-RS / Articulator teacher: a work proposal at Sesi-RS school

Sônia Elizabeth Bier, Danielle Schio Rockenbach, Luiza Seffrin Zorzo, Joice Welter Ramos, Marta Moraes Bitencourt

Abstract


O estudo tem como objetivo analisar as contribuições de uma escola que contextualiza em sua prática o mundo do trabalho e a excelência acadêmica para a formação integral do aluno, impulsionando-o à construção de seus projetos de vida. Neste relato, discutiremos possibilidades de articulações de espaço e tempo escolares em uma instituição que respeita os diferentes estilos e formas de aprender, as diversas realidades, culturas e linguagens dos jovens a partir da experiência de professores (chamados de Professores Articuladores) com seus alunos da Escola de Ensino Médio do Serviço Social da Indústria-SESI/RS. É uma experiência que ocorre na escola desde 2014  e  seus resultados repercutem em todos os âmbitos escolares, contribuindo com ações e projetos, e sinalizam novas possibilidades de trabalhar com alunos que estão vivenciando a adolescência e a juventude, favorecendo os efeitos da escola para os jovens e potencializando os interesses e os modos de ser e de aprender de cada jovem-aluno.


Keywords


Educação, Professor Articulador, Aprendizagem, Jovens.

References


BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. São Paulo: Jorge Zahar, 2001.

BOHM, D. Grupos de diálogo. Comunicação Oral. 1989. Ojai. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2014.

COUTINHO G., L. Pesquisa-intervenção na escola: adolescência, educação e inclusão social. Arquivos Brasileiros de Psicologia, vol. 63, n 1, p. 2-10. Rio de Janeiro: UFRJ, 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2016.

DAYRELL, J. A escola como espaço sociocultural. 1996. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2016.

______. O jovem como sujeito social. Revista Brasileira de Educação, n. 24, set/dez, p. 40-52. São Paulo. 2003

______. Pedagogia da juventude. 2012. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2016.

FREIRE, P. Prefácio à edição brasileira. In: Snyders, G. Alunos felizes. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

GARBIN, E. M. Diferentes de alguns, iguais a outros! As culturas juvenis invadem a escola. In Cavalcanti, M.; Souza, R. (Org.) Culturas juvenis: dinamizando a escola. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

GURSKI, R. Três ensaios sobre juventude e violência. São Paulo: Escuta/Clínica Maud Mannoni, 2012.

PAIS, J. M. Buscas de si: expressividades e identidades juvenis. In: Almeida, M. I. M. de; Eugenio, F. (Org.). Culturas jovens: mapas do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

______. Entre culturas, pesquisas, currículos e cotidianos: uma conversa com José Machado Pais. Currículo sem Fronteiras, v. 13, n. 3, 2013. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol13iss3articles/carvalho-silva-delboni-pais.pdf. Acesso em: 23 mar. 2016.

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA. Departamento Regional do Rio Grande do Sul. Projeto político pedagógico da escola. Porto Alegre: SESI/RS, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-098

Refbacks

  • There are currently no refbacks.