Perfil dos profissionais da vigilância sanitária de Mossoró, e a interface com a educação em saúde/ Profile of Mossoró'S health surveillance professionals, and the interface with health education

Keila Brandão Muniz Tomaz

Abstract


O estudo buscou analisar o perfil dos profissionais que atuam na vigilância sanitária de Mossoró/RN, e sua interface com a educação em saúde, para promover saúde. A pesquisa utilizou para a coleta de dados, a análise dos Planos Diretores de Vigilância Sanitária de 2009 a 2018, e a aplicação de um questionário semiestruturado com todos os profissionais que atuam no setor. Logo é justificada, pois pode contribuir para os profissionais que atuam na área, no que se refere à formação continuada, e com a reflexão acerca dos efeitos da falta de prioridade conferida à área nas políticas de saúde, permitindo a observação dos procedimentos que desenvolvem e qualifiquem a identificação profissional com a interface educação em saúde para a população. O estudo chegou a conclusão que todos os profissionais não foram concursados para o cargo, estão em desvio de função, inexistindo a dedicação exclusiva, conforme o cargo exige. No município não existe o cargo de fiscal de VISA, além de que a educação permanente dos profissionais é deficiente.


Keywords


Perfil profissional, Profissional da saúde, Vigilância sanitária.

References


AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). In: CICLO DE DEBATES EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA: DESAFIOS E TENDÊNCIAS; FÓRUM DA REGIÃO CENTRO-OESTE, 17 a 19 de agosto de 2015, Goiânia, GO. Relatório [...]. Goiânia: ANVISA, 2016a.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). In: CICLO DE DEBATES EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA: DESAFIOS E TENDÊNCIAS; FÓRUM DA REGIÃO NORDESTE, 01 a 03 de setembro de 2015, Natal, RN. Relatório [...]. Natal: ANVISA, 2016b.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). In: CICLO DE DEBATES EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA: DESAFIOS E TENDÊNCIAS; FÓRUM DA REGIÃO NORTE, 28 a 30 de setembro de 2015, Belém, PA. Relatório [...]. Belém: ANVISA, 2016c.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). In: CICLO DE DEBATES EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA: DESAFIOS E TENDÊNCIAS; FÓRUM DA REGIÃO SUDESTE, 21 a 23 de julho de 2015, Belo Horizonte, MG. Relatório [...]. Belo Horizonte: ANVISA, 2016d.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). In: CICLO DE DEBATES EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA: DESAFIOS E TENDÊNCIAS; FÓRUM DA REGIÃO SUL, 07 a 09 de julho de 2015, Curitiba, PR. Relatório [...]. Curitiba: ANVISA, 2016e.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). Plano diretor de vigilância sanitária. 1. ed. Brasília, DF, 2007. 56 p.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (Brasil). Resolução da DiretoriColegiada - RDC nº 207, de 3 de janeiro de 2018. Dispõe sobre a organização das

ações de vigilância sanitária, exercidas pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios, relativas à Autorização de Funcionamento, Licenciamento, Registro,

Certificação de Boas Práticas, Fiscalização, Inspeção e Normatização, no âmbito do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária - SNVS. DOU, Brasília, n. 4, 5 jan. 2018.

Disponível em:

http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3882739/RDC_207_2018_.pdf/7f618e8f

-42ca-4808-a091-98185cbc933c. Acesso em: 10 maio 2019.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Editora Edições 70, 2009.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil.Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, DF, set. 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 21 maio 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 196, de 10 de outubro de 1996. Aprova diretrizes e normas reguladoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 588, de 12 de julho de 2018. Instituiu a Política Nacional de Vigilância em Saúde. Brasília, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 3.194, de 28 de novembro de 2017. Dispõe sobre o programa de fortalecimento das práticas de educação permanente em saúde no Sistema Único de Saúde-PRO EPS-SUS. Brasília, 2017. Disponível em: https://www.cosemsrn.org.br/wp-content/uploads/2017/12/ok-portaria3194.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 687, de 30 de março de 2006. Aprova a Política Nacional de Promoção à Saúde. Brasília, DF, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Política nacional de educação permanente em saúde. Brasília: Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde; 2009.

CAVALCANTI, M. C. S.; OLIVEIRA, F. J. F. Educação em saúde: como ferramenta de avaliação da qualidade dos serviços de saúde. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA, 8., 2016.

CECCIM, R. B. Permanent education in health: descentralization and dissemination of pedagogical capacity in health. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 975- 986, 2005.

COELHO, M. M. F.; MIRANDA, K. C. L. Educação para emancipação dos sujeitos: reflexões sobre a Prática educativa de enfermeiros. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, Divinópolis, v. 5, n. 2, p. 1714-1721, maio/ago. 2015.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LUCCHESE, G. Globalização e regulação sanitária: Os rumos da Vigilância sanitária no brasil. 2001. 245f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2001.

MARTINS, H. H. T. S. Metodologia qualitativa de pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 2, p. 289-300, maio/ago. 2004.

MASETTO, M. (Org.). Docência na universidade. 4. ed. Campinas: Papirus, 2003.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8.

ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

PAVIANI, J.; POZENATA, J. A Universidade em debate. Caxias do Sul: Editora da Universidade de Caxias do Sul, 1984.

SILVA, J. A. A.; COSTA, E. A.; LUCCHESE, G. SUS 30 anos: Vigilância Sanitária.

Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 6, p. 1953-1961, jun. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-088

Refbacks

  • There are currently no refbacks.