A percepção do autoconceito em atletas adolescentes do gênero feminino que praticam voleibol no colégio La Salle no Município de Manaus/ The perception of self-concept in adolescent athletes of the female gender playing volleyball at La Salle college in the Municipality of Manaus

Alexandre P. Romano, Altemar V. Conegundes, Karolina B. Marques

Abstract


No mundo moderno, a sociedade mundial se caracteriza por uma cultura que adota o corpo como uma fonte de identidade. Por meio da mídia, que veicula propagandas com imagens de corpos ideais, atingindo principalmente os adolescentes, começa a existir uma busca por uma figura perfeita, o que leva as pessoas a se afastarem cada vez mais do seu autoconceito ideal. Sob essa perspectiva, o adolescente passa a acreditar que, para ser aceito pelos outros, é preciso que a seu autoconceito esteja de acordo com os padrões estabelecidos, o que tende a gerar uma insatisfação com o corpo, além de acarretar alterações na percepção sobre a própria imagem e nesta perspectiva, torna-se presente a preocupação com o peso e a aparência. É provável que na adolescência ainda não exista a completa aceitação da aparência física, pode resultar em baixa auto-estima e comprometimento do autoconceito. Um dos aspectos psicológicos associados aos problemas de aceitação do corpo é o autoconceito. Resumindo, percepção do autoconceito, deriva de um conceito multidimensional que engloba os processos fisiológicos, cognitivos, psicológicos, emocionais e sociais em um processo dinâmico. Esses processos podem ser influenciados pelo sexo, pela idade, pelos meios de comunicação e pela relação existente entre os processos cognitivos e o corpo, tais como crenças, valores e comportamentos pertencentes à cultura. Não obstante, a expressão “imagem corporal” engloba uma representação mental  no qual se evidenciam o tamanho, o conceito e a forma do corpo, todos eles subsidiados pelos sentimentos.

Keywords


Autoconceito, Adolescentes, Desenvolvimento Humano.

References


ARAUJO, Maria Carolina Cosenza. Ar15a O autoconceito nos contextos familiar, social e escolar / Maria Carolina Cosenza Araujo. -- Campinas, SP : [s.n.], 2002.

BASTOS, Rogério Pereira, Anfíbios do Cerrado; p. 87-100 In: L.B. Nascimento and M.E. Oliveira (eds). Herpetologia no Brasil II. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Herpetologia, 2007.

BARRETO, C. BOAS VILAS, L. Além do psicodiagnóstico: práticas inclusivas a partir da avaliação psicológica / Beyond psychodiagnosis: inclusive practices based on psychological assessment. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 7, n. 2, feb. 2021

BEE, Helen. A criança em desenvolvimento. – 12.ed. – Porto Alegre: Artmed,2011.

BERGER, P. Perspectivas Sociológicas: uma visão humanista. Tradução: Donaldson M. Garschagen. 2.ed. Petrópolis:Vozes,1973. 453 p.

BERNARDI, F.; CICHELERO, C.; VITOLO, M. R. Comportamento de restrição alimentar e obesidade. Revista de Nutrição, Campinas, v. 18, n. 1, jan./fev. 2005.

CAMPOS, Luiz Antônio Silva. Voleibol “da” Escola.—Jundiaí[SP] : Fontoura Editora, 2006.

COLL, C.; PALACIOS, J. e MARCHESI, A.(org.) Desenvolvimento Psicológico e Educação: Psicologia Evolutiva. Tradução: Marcos A. G. Domingues. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995. v.1. 356 p.

CONTI, M. A.; FRUTUOSO, M. F. P.; GAMBARDELLA, A. M. D. Excesso de peso e insatisfação corporal em adolescentes. Revista de Nutrição, Campinas, v. 18, n. 4, jul./ago. 2005.

DAMASCENO, V. O. et al. Tipo físico ideal e satisfação com a imagem corporal de praticantes de caminhada. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 11, n. 3, mai./jun. 2005.

ERIKSON, E. H. Identidade: Juventude e Crise. Tradução: Álvaro Cabral. 2. ed., Rio de Janeiro: Guanabara S.A., 1987. 322 p.

ERIKSON, E.( (1971) - Infância e sociedade. Zahar. Rio.

ERIKSON, E.(1976) - Identidade, juventude e Crise. Zahar Editores. Rio de Janeiro. ( originalmente publicado em 1950).

Escala de autoconceito infanto-juvenil (EAC- IJ)/ Fermino Fernandes Sisto, Selma de Cássia Martinelli. São Paulo: Vetor,2004.

FERREIRA, M. C.; LEITE, N. G. M. Adaptação e validação de um instrumento de avaliação da satisfação com a imagem corporal. Avaliação Psicológica, v. 1, n. 2, p. 141-149, 2002.

FRANCO, V. O. A influência da educação física escolar no desenvolvimento psicomotor de crianças de 6 a 8 anos. Monografia, Efisc, 2002.

LUMMERTZ, J. G.; BIAGGIO, A. M. B. Relações entre autoconceito e nível de satisfação familiar em adolescentes. In: Arquivos Brasileiros de Psicologia, n. 2, vol. 38, p. 158-166, Rio de Janeiro, abr./jun. 1986.

MATTA, I. (2001). Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta

PAPALIA, Dinane E. Desenvolvimento Humano. – 12. Ed. Porto Alegre, 2013.

Personalidade e Aprendizagem no Contexto Escolar. In: COLL et al. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Psicologia da Educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. v. 2. 460 p.

RIBEIRO, J. L. S. Conhecendo o Voleibol. Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

ROGERS, C. (2002). Tornar-se pessoa. São Paulo, Martins Fontes.

SAMULSKI, D. M. Psicologia do Esporte: manual para a Educação Física, Psicologia e Fisioterapia. São Paulo: Manole, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-071

Refbacks

  • There are currently no refbacks.