Biodiesel: uma proposta reflexiva no Ensino de Química sob a perspectiva CTSA / Biodiesel: a reflective proposal in Chemistry teaching under a science, technology, society and environment (STSE) perspective

Evelyn Diane Pereira, Letícia Ledo Marciniuk, Gustavo Pricinotto, Estela dos Reis Crespan, Sara Silva Soares

Abstract


As questões sócio-ambientais relacionadas ao uso de combustíveis fósseis e substituição do óleo diesel de petróleo pelo biodiesel foram apresentadas neste trabalho como uma temática reflexiva para o Ensino de Química na perspectiva da tendência CTSA (Ciência, Tecnologia, Sociedade e ambiente). Para isso, foram direcionadas situações-problemas a estudantes do terceiro ano do Ensino Médio de uma escola pública da cidade de Campo Mourão – Paraná, para que pudessem refletir e solucioná-los de forma crítica, democrática e cidadã. Os três momentos pedagógicos propostos por Delizoicov (1991) puderam ser constatados através de uma problematização inicial, na qual foi realizada uma ampla discussão em torno das questões ambientais inerentes ao uso de combustíveis fósseis; da organização do conhecimento, onde foram criadas hipóteses, levando os alunos a tomarem uma decisão sobre tais questões, e por último, da aplicação desse conhecimento, de forma a englobar os dois momentos anteriores, na qual foi realizada a síntese do biodiesel. A validação deste trabalho foi executada por meio da elaboração de vídeos nos quais os estudantes apresentaram suas ideias e conclusões a respeito do tema, simulando um telejornal, onde foi possível evidenciar a articulação de conhecimentos químicos e reflexões realizadas sobre as questões socioambientais.

 


Keywords


Biodiesel, Ensino de Química, Delizoicov.

References


ACEVEDO DÍAZ, J. A. (1996). La tecnologia en las relaciones CTS: una aproximación al tema. Enseñanza de las Ciencias v.14, n.1, p.35-44.

AIKENHEAD, G. S. Science-technology-society science education development: from curriculum policy to student learning. In: Conferência Internacional sobre ensino de ciências para o século XXI: act – Alfabetização em ciência e tecnologia, 1., 1990, Brasília. Atas... Brasília, jun. 1990. Mimeografado.

AIKENHEAD, G. S. (1985). Collective decision making in the social context of science. Science Education, v. 69, n. 4.

AIKENHEAD, G.S. What is STS science teaching? In: SOLOMON J; AIKENHEAD G. STS education: international perspectives on reform. New York: Teachers College Press, Chapter 5., 1994, p. 47-59.

AIKENHEAD, G.S. Consequences to learning science through STS: a research perspective In: SOLOMON, J., AIKENHEAD, G. STS education: international perspectives on reform. New York: Teachers College Press, 1994b, p.169-186

BIODIESELBR. Disponível em: Acesso em: 19 out. 2020.

CASTRO, H. A., GOUVEIA, N., ESCAMILLA-CEJUDO, J. A. Questões metodológicas para a investigação dos efeitos da poluição do ar na saúde. Rev. Bras. Epidemiol. v. 6, n. 2, p.135-149, 2003.

DELEUZE, Gilles. Conversações. 2ed. São Paulo: Editora34. 1996.

DELIZOICOV, D. Uma experiência em ensino de ciência na Guiné Bissau Depoimento. Revista de Ensino de Física, v.2, n.4, dez/1980 a.

_________. Rapport sur le projet de Formation des professeurs de Sciences Naturelles em Guiné Bissau. IRFED, Paris, 1980 b (mimeografado).

_________. Concepção problematizadora do ensino de ciências na educação formal. Dissertação de mestrado. São Paulo: IFUSP/FEUSP, 1982.

_________. Conhecimento, Tensões e Transições. Tese. São Paulo: FEUSP, 1991.

______. La educación en ciencias y la perspectiva de Paulo Freire. Alexandria: revista de educação em ciência e tecnologia, Florianópolis, v. 1, n. 2, p. 37-62, 2008.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A. Física. São Paulo: Cortez, 1990a.

______. Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 1990b.

Federal Highway Administration - FHWA, 2006. Highway statistics 2004. Department of

transportation, Federal Highway Administration, Washington, DC.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975

GAFFNEY, J. S.; MARLEY, N. Atmos. Environ. 2009, pág 43, 23.

GARCIA, C.M., TEIXEIRA, S., MARCINIUK, L.L., SCHUCHARDT, U. Transesterification of soybean oil catalyzed by sulfated zirconia. Bioresource Technology, v. 99, p. 6608–6613, 2008.

GUARIEIRO, L. L. N.; VASCONCELLOS, P. C.; SOLCI, M. C. Poluentes Atmosféricos Provenientes da Queima de Combustíveis Fósseis e Biocombustíveis: Uma Breve Revisão, 2011. Disponível em : . Acesso em: 15 abri. 2015.

HOFSTEIN, A., AIKENHEAD, G., RIQUARTS, K. (1988). Discussions over STS at the fourth IOSTE symposium. International Journal of Science Education, v. 10, n. 4, p.357-366.

HOLMAN, J. (1988). Editor's introduction: Science-technology-society education. International Journal of Science Education v. 10, n. 4, p.343-345.

LÓPEZ, J. L. L., CEREZO, J. A. L. (1996). Educación CTS en acción: enseñanza secundaria y universidad. In: GARCÍA, M. I. G., CEREZO, J. A. L., LÓPEZ, J. L. L. Ciencia, tecnología y sociedad: una introducción al estudio social de la ciencia y la tecnología. Madrid: Editorial Tecnos S. A.

MALDANER, O.A. A formação inicial e continuada de professores de Química: professor/pesquisador. Ijuí: Editora Unijuí, 2000.

MARCINIUK, LL., HAMMER, P., PASTORE, H.O., SCHUCHARDT, U., CARDOSO D. Sodium titanate as basic catalyst in transesterification reactions. Fuel, v.118, p. 48–54, 2014.

MARCONDES, M. E. R. (Coord.) Atividades experimentais de química no ensino médio: reflexões e propostas. Grupo de Pesquisa em Educação Química – USP, 2009.

MENDES, A. Mortes devido à poluição aumentam 14% em dez anos no Brasil. Ministério da Saúde - Governo Federal, 2019. Disponível em: Acesso em 10 dez 2020.

Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Básica (SEB). Orientações curriculares para o ensino médio: ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília, DF: MEC/SEB, 2006b. v. 2.

Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Básica (SEB). Orientações curriculares para o ensino médio: ciências humanas e suas tecnologias. Brasília, DF: MEC/SEB, 2006c. v. 3.

MUENCHEN, C.; DELIZOICOV, D. A construção de um processo didático-pedagógico dialógico: aspectos epistemológicos. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 14, n. 3, p. 199-215, 2012.

PEREIRA, E. D. Síntese do biodiesel a partir do reuso de óleos de soja como possibilidade de problematização no Ensino de Química. Trabalho de Conclusão de Curso – Departamento de Licenciatura em Química, UTFPR. Campo Mourão, 2016. Disponível em: Acesso em 10 dez 2020.

ROBERTS, D. A. (1991). What counts as science education? In: FENSHAM, P. J. (Ed.) Development and dilemmas in science education Barcombe: The Falmer Press, p.27-55.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Concepções de professores sobre contextualização social do ensino de química e ciências. In: XXII REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA, Poços de Caldas. Anais... Poços de Caldas: MG, 1999.

SANTOS, W. e SCHNETZLER, R.P. Educação em Química: Compromisso com a cidadania. 3ª ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2003.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Educação em Química: Compromisso com a Cidadania. 4. ed. Ijuí: Unijuí, 2010.

SOLOMON, J. (1988). Science technology and society courses: Tools for thinking about social issues. International Journal of Science Education v. 10, n. 4, p.379-387




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-051

Refbacks

  • There are currently no refbacks.