Secador contínuo em leito fluidizado de dispersivos solúveis /Continuous fluidized bed dryer for soluble dispersives

Urias Fernandes Maciel Júnior, José Roberto Delalibera Finzer

Abstract


Trata-se de uma nova tecnologia implantada no país, que por sua vez, apresenta vários pontos positivos, desde a sua formulação, aplicação e eficácia. A planta de grânulos dispersíveis em água, tem como padrão de produção, uma formulação pó molhável e a alteração de grande impacto seria uma adequação multipropósito, com um processo de grânulos dispersíveis em água. Para realização desta mudança física do produto, seria necessário o projeto de um secador de leito fluidizado. Todo o processo necessita de uma precisão muito alta, para que assim, o produto acabado tenha uma boa performance desde sua dispersão em água e absorção após a aplicação no campo. Assim, foi de extrema importância realizar o estudo do processo com ênfase na operação de secagem. Deve-se realizar uma passagem em cinco divisões de câmara de secagem em leito fluidizado, propiciando que os grânulos percam umidade, não realizem quebra física, não se aglomerem, haja um resfriamento lento e não formação de oversize. Toda instrumentação deve seguir um procedimento interno, do qual consiga controlar o sistema eliminando os efeitos externos de impacto desfavorável. Para que mantenha uma alta capacidade de fluidização e secagem, conta com uma alimentação externa do ar atmosférico e como fornecedor de energia térmica um queimador em óleo combustível. Para o final do processo as características físico-químicas são de caráter provatório e determinam o desempenho, disponibilidade e qualidade. Como resultado o tempo médio de residência das partículas na câmara inicial do secador foi de 1483 s (24,7 min).


Keywords


Leito Fluidizado, Granulos Dispersíveis, Secagem.

References


BUCEK, E. U.; FINZER, J. R. D; CAVALLARO, R. J. . Mathematical Model for Determining the Coffee Leaf Area. American Scientific Research Journal for Engineering, Technology, and Sciences, v. 71, p. 11-19, 2020.

CAVALLARO, R. J.; UBER BUCEK, E.; FINZER, J. R. D. Inativação enzimática de folhas de café para uso em bebidas. Research, Society and Development, v. 9, p. 1-17, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4598.

CHEN, K.; BACHMANN, P.; BÜCK, A.; JACOB, M.; TSOTSAS, E.. Experimental study and modeling of particle drying in acontinuously-operated horizontal fluidized bed. Particuology. v. 34. p. 134–146. 2017.

FINZER, J.R.D., MENEZES, E.A., LIMAVERDE, J.R. Drying coffee beans in vibrated trays dryer. Drying Technology. v.15: 6-8, p. 1983–1994. 1997.

FINZER, J.R.D., LIMAVERDE, J.R., FREITAS, A.O., LIMAVERDE Jr., J.R., SFREDO, M.A. Drying of coffee berries in a vibrated tray dryer operated with solids recycle and single-stage. Journal of Food Process Engineering, v. 26: 2, p. 207–222, 2003.

FINZER, J.R.D., SFREDO, M.A., SOUSA, G.D.B., LIMAVERDE, J.R. Dispersion coefficient of coffee berries in vibrated bed dryer. Journal of Food Engineering, , v. 79:3, p. 905–912. 2007.

KUNII, D.; LEVENSPIEL, O. Fluidization engineering. 2º. Washington: Butterworth-Heinemann, 491p. 1991.

LOURENÇO, G. A.; FINZER, J.R.D. Secagem parcial de tomate-cereja em secador de bandejas vibradas com reciclo. Brazilian Journal of Food Technology (Online), v. 16, p. 334-345, 2013.

MENEZES, E.A., FINZER, J.R.D., OLIVEIRA, D.L. A study of the drying performance of a vibrating tray dryer. Drying Technology, v. 16: 9-10, p. 1987–1998. 1998.

SFREDO, M. A. ; FINZER, J. R.D. ; LIMAVERDE, J. R. Heat and mass transfer in coffee fruits drying. Journal of Food Engineering, Oxford, v. 70, p. 15-25, 2005.

STRUMILLO, C.; KUDRA, T. Drying: principles, applications and design, Switzerland: Gordon and Breach Science Publishers 1986. 448p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-041

Refbacks

  • There are currently no refbacks.