Análise de testes toxicológicos Artêmia Salina e Allium cepa em membranas de quitosana com líquido da Castanha do Cajú (LCC)/ Analysis of toxicological tests Artemia Saline and Allium cepa in chitosan membranes with Cajú Chestnut liquid (LCC)

Maura Vieira dos Santos Sousa, Tácio Fragoso Pereira, Haroldo Reis Alves de Macêdo, Marina de Oliveira Cardoso Macêdo

Abstract


Com a eficácia de membranas de quitosana no tratamento de feridas, pesquisadores tem investido no seu aperfeiçoamento com a finalidade de potencializar seus efeitos biológicos. Um método que tem sido utilizado é a incorporação de compostos com potencial farmacológico adicional às membranas. O LCC, por exemplo, é um composto que possui vários componentes que o atribui propriedades biológicas, com exceção de um, o cardol, que o torna tóxico. Entretanto, há estudos que comprovam uma tolerância de 5g/kg dessa substância. Assim, o objetivo deste trabalho foi formar membranas de quitosana com LCC, possuindo baixa toxicidade e efeitos biológicos estáveis e potencializados, além de analisar técnicas de toxicidade viáveis para sua análise.  Como resultado, foi possível obter membranas de quitosana com diferentes proporções de LCC, e para a escolha do melhor teste de toxicidade aplicado as membranas foram feitas análises de toxicidade com testes de allium cepa e artêmia salina. Entretanto, não foi possível obter os resultados esperados com estes testes.


Keywords


Membranas de quitosana com LCC, Alliun cepa, Artêmia salina, Toxicidade.

References


Araujo, C. R. M. Síntese de fenilcarbamatos e carbamatos derivados do liquido da castanha do caju (LCC) e posterior a avaliação de suas atividades anticolininesterásica e moluscicida. Tese de doutorado apresentado ao programa de pós-graduação em Química e Biologia da Universidades Federal de Alagoas. Maceió, 2010.

Bastos, J. S. B. Preparo e caracterização de membranas de quitosana com cardanol. Dissertação mestrado (Engenharia de Materiais- PPGEM), Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologias do Piauí. Teresina 2016.

Macêdo, M. O. C. et al. Avaliação da modificação de membranas de quitosana tratadas por plasma de hidrogênio para aplicações biomédicas. Revista Brasileira de Aplicações de Vácuo, 2010.

Macêdo, M. O. C. et al. Caracterização de membranas de quitosana tratadas por plasma de diferentes gases. CBECiMat, 2014.

Mazzetto, S. E et al. Óleo da castanha de caju: oportunidades e desafios no contexto do desenvolvimento e sustentabilidade industrial. Quím. Nova vol.32 - São Paulo, 2009.

Osmari, M. P. et al. Líquido da casca da castanha de caju: características e aplicabilidades na produção animal. Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia, ISSN: 1982-1263, PubVet Maringá, v. 9, n. 3, p. 143- 149,2015.

Sousa, F. M. S et al. Caracterização de membranas de quitosana com extrato foliar aquoso de Combretum duarteanum cambes. 22º CBECiMat - Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais, novembro de 2016, Natal, RN, Brasil.

Sousa, M. V. S. et al. Estudo da incorporação de LCC à Membrana de Quitosana. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v. 2, n. 4, p. 2762-2777, ISSN 2595-6825, jul./aug. 2019.

Rolim, A. E. H. et al. Arcabouços de quitosana - Propriedades físico-químicas e biológicas para o reparo ósseo. Rev. Virtual Quim, pp 211-228, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-036

Refbacks

  • There are currently no refbacks.