Narrativas de alunos da UFPB acerca do consumo de substâncias psicoativas/ Narratives of the UFPB Psychology students’ experience as to the meaning of the psychoactive substances consumption

Francisco Bento da Silva Filho, Marcela de Almeida Figueredo, Alícia Karine Oliveira Lopes, Cauê Pinheiro Costa de Alencar, Liana Clébia de Morais Pordeus

Abstract


O presente estudo buscou compreender a experiência de alunos do curso de Psicologia da UFPB com o consumo de substâncias psicoativas (SPAs), a partir das narrativas de 7 estudantes sobre suas vivências, realçando o significado que esse uso tem sobre suas vidas. Para tanto, utilizou-se de metodologia de pesquisa qualitativa, de cunho fenomenológico, cujo instrumento foi uma entrevista a partir de uma pergunta disparadora. Foram encontrados 5 Eixos de Sentido: Eixo 1-Relação pessoal com substâncias psicoativas; Eixo 2 - Relações interpessoais e o consumo de substâncias psicoativas; Eixo 3-Motivação para consumir ou não consumir substâncias psicoativas; Eixo 4-Significado do uso de substâncias psicoativas específicas; e Eixo 5-Percepção sobre substâncias psicoativas. Esses Eixos contemplam 42 Unidades de Significado apreendidas da experiência de cada participante, que foram agrupadas de acordo com os sentidos convergentes entre si. Foi possível perceber a multiplicidade de sentidos que a experiência com o consumo de substâncias psicoativas pode proporcionar, mostrando também que se trata de uma vivência singular cujos significados são fluidos e podem mudar ao longo da vida. A diversidade de repercussões, efeitos, entendimentos e sentidos em torno da droga acompanha, e reflete, seus variados contextos de existência e uso. Os resultados apresentados assinalam que a pesquisa alcançou o objetivo proposto. Destaca- se a relevância do estudo, que propiciou um olhar detalhado à questão do fenômeno drogadição entre universitários, bem como possibilitará a oferta de mais elementos à UFPB, especialmente ao Curso de Psicologia, na elaboração de políticas estudantis.

 


Keywords


Substâncias psicoativas, Universitários, Fenomenologia, Psicologia.

References


AGUIAR. E.. Desenho livre infantil: leituras fenomenológicas. Rio de Janeiro: E- Papers, 2004.

BASTOS, C. C. B. C. Pesquisa qualitativa de base fenomenológica e a análise da estrutura do fenômeno situado: algumas contribuições. Revista Pesquisa Qualitativa, v. 5, n. 9, p. 442-451, 2017.

BRASIL. Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. Org. ANDRADE, A.G., DUARTE, P.C.A.V.; OLIVEIRA, L.G. I Levantamento Nacional

sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 Capitais Brasileiras. Brasília: SENAD; 2010.

BUFFON, A. D.; MARTINS, M. R.; NEVES, M. C. D. A Fenomenologia como

Procedimento Metodológico em Pesquisa Qualitativa na Formação de professores. XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – XI ENPEC Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC – 3 a 6 de julho de 2017.

CALADO, V. G. Novas Substâncias Psicoativas. O caso da salvia divinorum. Journal of Drug Education, Portugal, v. 38, 2013.

COSTA, M. B. et al. Crenças e atitudes de estudantes do ensino superior associadas ao uso de substâncias psicoativas. Psychologica. Coimbra, v. 60, n. 1, p. 19-37, 2017.

DIEHL, A; PILLON, S.C. (orgs). Maconha: prevenção, tratamento e políticas públicas, Porto Alegre: Artmed, 2021.

DUTRA, E. A narrativa como uma técnica de pesquisa fenomenológica. Estudos de psicologia, v. 7, n. 2, p. 371-378, 2002.

DE ARAÚJO, L. F. et al. Estudo psicossocial da maconha entre adolescentes do Arquipélago de Fernando de Noronha-PE. Psico, v. 44, n. 2, p. 1, 2013.

ECKSCHMIDT, F.; ANDRADE, A. G.; OLIVEIRA, L. G. Comparação do uso de

drogas entre universitários brasileiros, norte-americanos e jovens da população geral brasileira. J. bras. psiquiatr., Rio de Janeiro , v. 62, n. 3, p. 199-207, 2013 .

GIL, G.; FERREIRA, J. Apresentação: acultura, o Estado e os diversos usos das “drogas”. In: LABATE, B. C. et al. (Orgs). Drogas e Cultura: novas perspectivas. Salvador: EDUFBA, pp. 09-13, 2008.

HENRIQUE, I.F., MICHELI, D., Lacerda, R.B., AVELINO DE LACERDA, L., FORMIGONI, M.L.O.S. Validação da Versão Brasileira do Teste de Triagem do envolvimento com álcool, cigarro e outras substâncias (ASSIST). Rev Assoc Med Bras; 50(2): 199-206, 2004

ROGERS, C. R.; KINGET, G. M. Psicoterapia e relações humanas (Vol. 1). Belo Horizonte: Interlivros, 1975.

SILVA, P. A. et al. Consumos e estilos de vida no ensino superior: O caso dos estudantes da ULisboa-2012 (Estudos–SICAD). Lisboa, 2012.

SILVA, J.V.M; FERNANDES, D; NUNES, J.R; SILVA, D.M. Uso de substâncias psicoativas em estudantes de medicina no Brasil: Uma revisão integrativa. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.6, n.11, p. 93075-93083, nov. 2020.

SILVA, L. V.; SILVA, S. S. Uma abordagem fenomenológica na compreensão da mediunidade. Interações, v. 9, n. 16, p. 266-292, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n4-034

Refbacks

  • There are currently no refbacks.