Estresse ocupacional de docentes do ensino médio de instituições públicas / Occupational stress of high school teachers in public institutions

Cláudia Kümmel Moreira, Luiz Carlos Honório

Abstract


 O presente artigo procurou descrever e analisar os níveis de estresse ocupacional e suas manifestações nos docentes de ensino médio de escolas públicas no município de Viçosa – MG e identificar os fatores de estresse no trabalho, os principais sintomas e as estratégias de como lidar com o estresse ocupacional. Tratou-se de pesquisa descritiva, explicativa, com abordagem quantitativa e utilização da técnica survey com aplicação de questionário estruturado. As escalas utilizadas basearam-se no Modelo de Cooper, Sloan e Williams (1988), Honório (1998) e Zille (2005). Os resultados apresentaram maior significância quanto aos fatores de pressão no trabalho, na variável estrutura e no clima organizacional, e no desenvolvimento na carreira. Também evidenciaram maior predominância dos sintomas mentais sobre os físicos, como dores nos músculos do pescoço e dos ombros. Quanto às estratégias de combate ao estresse, as mais utilizadas pelos pesquisados foram o planejamento das atividades, o gozo de férias regulares e as conversas com os amigos. Acerca dos resultados obtidos, observou-se que os professores das instituições públicas estaduais apresentam maior fator de pressão comparados com os das escolas públicas federais e que as mulheres possuem maiores sintomas físicos e mentais que os homens.


Keywords


Estresse organizacional. Docentes do ensino médio. Estresse de docentes.

References


ALIANTE, G. Síndrome de Burnout e trabalho: um estudo junto à professores moçambicanos do ensino fundamental das escolas da rede pública na cidade de Nampula. 2018. 131 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e Institucional) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2018.

BABBIE, E. Métodos de pesquisa de survey. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S. G.; OLVEIRA, M. E. T. Intenção de abandono profissional entre professores: o papel dos estressores ocupacionais. Revista Brasileira de Educação, v. 24, p. 1-18, Ago., 2019.

CONTO, F. Estresse laboral e suas implicações no processo de cuidar e do autocuidado da equipe de enfermagem. 2013. 172 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Programa Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

COOPER, C.L.; KELLY, M. Occupational stress in head teachers: a national UK study. British Journal of Educational Psychology, Edinburg, v. 63, p. 130-143, 1993.

COOPER, C. Theories of organizational stress. New York: Oxford University Press, 1998.

COOPER, C. L. A natureza mutante do trabalho: o novo contrato psicológico e os estressores associados. In: ROSSI, A. M.; PERREWÉ, P. L.; SAUTER, S. L. (Orgs.). Stress e qualidade de vida no trabalho: perspectivas atuais da saúde ocupacional. São Paulo: Atlas, 2008.

COOPER, C.; SLOAN, S.; WILLIAMS, S. Occupational stress indicator management guide. London: Thorbay Press, 1988.

CORREIO. Brasil é o segundo país do mundo mais estressado, aponta ranking. 2017. Disponível em: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/brasil-e-o-segundo-pais-do-mundo-mais-estressado-aponta-ranking/. Acesso em: 30 out. 2019.

DAVEL, E.; MELO, M. C. O. L. (Orgs.) Gerência em ação: singularidades e dilemas do trabalho gerencial. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2005.

FILHO, A.M.; ARAUJO, T. M. Estresse ocupacional e saúde mental dos profissionais do centro de especialidades médicas de Aracaju. Revista trabalho e Educação, v.13, n. 1, p. 177- 199, 2015.

GOULART JUNIOR, E.; LIPP, M. E. N. Estilo de liderança e estresse: uma pesquisa em escolas estaduais de ensino fundamental. Revista brasileira de política e administração da educação, v. 27, n. 2, p. 153-360, 2011.

INTERNATIONAL STRESS MANAGEMENT ASSOCIATION – ISMA. Nossa história. 2019. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2019.

KILIMNIK, Z. M.; BICALHO, R. F. S.; OLIVEIRA, L. C. V.; MUCCI, C. B. M. R. Análise do estresse, fatores de pressão do trabalho e comprometimento com a carreira: um estudo com médicos de uma unidade de pronto atendimento de Belo Horizonte, Minas Gerais. Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 12, n. 3, p. 668-693, set./dez. 2012.

LAZARUS, R.; FOLKMAN, S. Stress appraisal and coping. New York: Springer Publishing Company, 1984. 456 p.

LIPP, M.N. O stress do professor. 7 ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

MAZON, C. C. X.; LEITE, L. P. O mal-estar docente em gestores escolares. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 65, n. 2, p. 304-318, 2013.

MENEZES, T.; CAVALCANTE, D. R.; MONTEIRO, J. S.; BRUNO, J. N.; SILVA, K. R.; ALVES, M. C. Fatores de Estresse Laboral no Trabalho Docente: Uma Revisão Sistemática de Dados. NANBIQUARA - Revista Científica do Centro Universitário Fametro, v. 1, n. 01, p. 42 – 52, 2019.

MORAES, L. F. R.; KILIMNIK, Z. M.; O atual estado da arte da qualidade de vida no Brasil. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 18., 1994, Curitiba. Anais... Curitiba: ANPAD, 1994.

NODARI, N. L.; FLOR, S. R. A.; RIBEIRO, A. S.; HAYASIDA, N. M. A.; CARVALHO G. J. R. Estresse, conceitos, manifestações e avaliação em saúde: revisão de literatura. Revista Saúde e Desenvolvimento Humano, v. 2, n. 1, p. 61-74, maio 2014.

NUNES, M. S. Estresse ocupacional: estudo com professores do ensino superior de uma instituição privada na Região do Vale do Aço, MG. 2017. 107 f. Dissertação (Mestrado Administração) – Faculdade Novos Horizontes, Belo Horizonte. 2017.

PAPARELLI, R.; ALMEIDA, T. B.; SILVA, D. L. D.; MORGADO, L. P. Adoecimento bancário: construção de estratégias individuais e coletivas para o enfrentamento do desgaste mental relacionado ao trabalho. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 44, e. 21, May 30, 2019.

PEREIRA, J. G. Estresse ocupacional: estudo com professores de uma universidade federal localizada no interior de Minas Gerais. 2019. 131 f. Dissertação (Mestrado Administração) – Faculdade Novos Horizontes, Belo Horizonte. 2019.

PEREIRA, L. Z; ZILLE, G.P. O estresse no trabalho: uma análise teórica dos seus conceitos e interrelações. Revista eletrônica Gestão e Sociedade, v.4, n.7, p. 414-434, 2016.

PERES, R. S.; HONÓRIO, L. C. Estresse ocupacional e o trabalho do caixa: um estudo em grandes instituições bancárias localizadas em Belo Horizonte. In: ENCONTRO DO ANPAD, 39., 2015, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte, 13 a 16 de setembro de 2015.

PORTELA, R. R. Estresse ocupacional: estudo com gerentes de cooperativas do Sistema Unimed no interior mineiro. 2011. 115 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Faculdade Novos Horizontes, Belo Horizonte, 2011.

RIBEIRO, T. A. Estresse em professores do ensino fundamental: estudo em uma escola social no sul do estado de Minas Gerais. (2015). 115 f. Dissertação (Mestrado em Administração), Centro Universitário Unihorizontes, Belo Horizonte. 2015.

ROSSI, A M.; QUICK, J. C. PERREWÉ, P. L. org. - Stress e qualidade de vida no trabalho: o positivo e o negativo. – São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA, J. G. Estresse Ocupacional e Enfrentamento no Trabalho: um estudo com docentes da rede pública de ensino fundamental do 1º ao 5º ano do município de Imperatriz (MA). 2016. 97 f. Dissertação (Mestrado em Administração) da Universidade de Taubaté, 2016.

SILVA, S. L. Estresse ocupacional em professores: estudo no Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Minas Gerais. 2015. 134 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade Novos Horizontes, Belo Horizonte. 2015.

TAMAYO, A. Estresse e cultura organizacional. São Paulo: All Books, 2008.

VICENTINI; P. P.; LUGLI, R. G. História da profissão docente no Brasil: Representações em disputa. São Paulo: Cortez, 2009.

WEBER, L. N. D.; LEITE, C. R.; STASIAK, G. R.; SANTOS, C. A.S.; FORTESKI, R. O Estresse no trabalho do professor. Imagens da Educação, v. 5, n. 3, p. 40-52, 2015.

ZILLE, L. P. Novas perspectivas para a abordagem do estresse ocupacional em gerentes: estudo em organizações brasileiras de setores diversos. 2005. 253 f. (Tese de Doutorado). FACE, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2005.

ZILLE, L. P.; CREMONEZI, A. M. Estresse no trabalho: Estudo com professores da Rede Pública Estadual de Minas Gerais. REUNA, Belo Horizonte - MG, Brasil, v.18, n.4, p. 111-128, out./dez. 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-640

Refbacks

  • There are currently no refbacks.