Investigação sobre a valoração do benefício líquido social do reaproveitamento (BLSR) no município de Paragominas, Pará / Research on the valuation of the net social benefit of reuse (BLSR) in the municipality of Paragominas, Pará

Bruno Teixeira Barros, Pedro Costa Santos, Antônio Pereira Junior

Abstract


Diversas iniciativas culminam em ganhos ambientais como, por exemplo, a reciclagem e o reaproveitamento. O que proporciona economia quanto os insumos naturais, especialmente os minerais e a celulose vegetal. Nesse sentido, o presente trabalho tem o objetivo de investigar o Benefício Líquido Social do Reaproveitamento (BLSR) das classes aço, alumínio, papel, plástico e vidro, que o município de Paragominas deixa de ter com a má gestão dos RS. O método utilizado teve como alicerce, duas hipóteses, (1) o mercado de sucatas funciona em perfeita concorrência; (2) o verdadeiro custo de oportunidades. Foram analisadas cinco classes de resíduos urbanos:  aço, alumínio, papel, vidros e plásticos, quanto ao reaproveitamento deles e o recurso financeiro gerado por essa ação. Os dados obtidos e analisados indicaram que, dentre as cinco classes analisadas para o município de Paragominas, o plástico apresenta o maior BLSR, em ambas hipóteses (H1= R$ 511,77; H2 = R$ 433,04); e que todas as classes de resíduos apresentam um benefício potencial de até R$ 17.542.924,95/ano ao município de Paragominas.


Keywords


Resíduos, Reciclagem, Impactos Ambientais.

References


ABAL, Associação Brasileira do Alumínio. Alumínio Brasileiro – soluções para uma vida sustentável. São Paulo: Associação Brasileira do alumínio, 2017.

ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. Resíduos Sólidos – Classificação. 2 ed. 2004.

AQUINO, J. G.; ALVES, D. L.; BORGES, E. S.; SILVA, T. A. C. Benefícios financeiros da reciclagem dos resíduos sólidos urbanos domiciliares In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL. 7. 2016. Paraíba. Anais eletrônicos [...]. Disponível em:ibeas.org.br/congresso/congresso7.htm.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Brasília. DF: Centro Gráfico do Senado Federal. 1988.

BRASIL. Lei Nº 12.305 de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos e dá outras providências. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, [2010]. Disponível em: http://www2.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=636. Acesso em: 18 de outubro de 2020.

CAETANO, A. C. G.; LUNA, M. M. M. Logística reversa de resíduos de embalagens de vidro: alternativas de coleta e suas implicações. In: Congresso Sul Americano de Resíduos Sólidos e Sustentabilidade, 1, 2018. Anais... Gramado. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/conresol/1conresol.htm.

CAVALCANTI, P. P.; ADAMIAN, R. GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA SIDERÚRGICA – ASPECTOS RELACIONADOS ÀS EMISSÕES ATMOSFÉRICAS. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Metalúrgica). Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2012.

CHAVES, I. R. Benefícios sociais, econômicos e ambientais a partir da gestão de resíduos sólidos urbanos: uma estimação para o Rio Grande do Sul. 2012. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia. 2012.

CHAVES, I. R.; SOUZA, O. T. A gestão dos resíduos sólidos no Rio Grande do Sul: uma estimação dos benefícios econômicos, sociais e ambientais. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 34, NE, p. 683-714, 2013.

CLEMENTE JÚNIOR, S. S. Estudo de Caso x Caso para Estudo: Esclarecimentos acerca de suas características e utilização. In: Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul, 7, 2012. Anais... Caxias do Sul, 2012. Disponível em: https://www.ucs.br/ucs/eventos/seminarios_semintur/semin_tur_7/

COSTA, L. G.; PIRES, H. A contribuição da reciclagem do alumínio para o alcance do desenvolvimento sustentável. In: SIMPÓSIO DE EXCELENCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA. 4. 2007. Rio de Janeiro. Anais eletrônicos [...]. Resende: Faculdades Dom Bosco. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos07/1262_artigo%20aluminio_Seget_2007_Prof.pdf. Acesso em: 07 nov. 2020.

DE VECHI, A.; MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O. Aspectos positivos e negativos da cultura do eucalipto e os efeitos ambientais do seu cultivo. Revista Valore, v.3, n.1, p. 495-507, 2018.

DEUS, R. M.; BATTISTELLE, R. A. G.; SILVA, G. H. R. Resíduos sólidos no Brasil: contexto, lacunas e tendências. Engenharia Sanitária Ambiental, Belo Horizonte, v.20, n.4, p.685-698, 2015.

DIAS, C. J; MAGRINI, A. ROTAS DE DESTINAÇÃO DOS RESÍDUOS PLÁSTICOS E SEUS ASPECTOS AMBIENTAIS: UMA ANÁLISE DA POTENCIALIDADE DA BIODEGRADAÇÃO. 2016. Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2016.

ESOCARD, F. C.; ALMEIDA, M. C.; ERTHAL, M. J. FUNCIONALIDADE DA LEI DAS SACOLAS PLÁSTICAS NA REDUÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ. Revista Mundi Meio Ambiente e Agrárias, Curitiba, v.3, n.1, p.14-34, 2018.

FILIPE, V. Fundamentos da microeconomia. São Paulo: FGV, 2012.

FILIPINI, F. Papel: história, composição, tipos, produção e reciclagem. 2013. Disponível em: http://www.recicloteca.org.br/material-reciclavel/papel/.

FREITAS, K. L.; BARBOSA FILHO, J.; PIO, N. S.; SILVA, F. F.; MORAES, L. S. Valoração econômica dos benefícios ambientais percebidos pela população da bacia do Educandos provenientes do PROSAMIM. Acta Amazonica, v.40, n.º 3, p. 509-514, 2010

GOLVEIA, N. Resíduos sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão social. Ciências e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.6, p.1503-1510, 2012.

GOMES, R. S.; DUTRA, A. J. B. ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS E DA SUSTENTABILIDADE EM USINAS SIDERÚRGICAS INTEGRADAS A COQUE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Metalúrgica). Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2016.

H. R. F.; PETARNELLA, NASCIMENTO, L; FACÓ, J.; JUNGER, A. P. A reciclagem de vidros e o impacto socioambiental: O caso da Corporação de Apoio à Criança Queimada (Coaniquem). Revista Casos e Consultoria, v.8, n.2, p.e821, 2017.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pa/paragominas.html. Acesso em: 13/11/2020.

IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão dos Resíduos Sólidos. Relatório de pesquisa. Brasília, 2010.

KLEIN, F. B.; GONCALVES-DIAS, S. L. F.; JAYO, M. Gestão de resíduos sólidos urbanos nos municípios da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê: uma análise sobre o uso de TIC no acesso à informação governamental. Revista Brasileira Gestão Urbana, Curitiba, v.10, n.1, p.140-153, 2018.

LANDIM, A. P. M.; BERNARDO, C. O.; MARTINS, I. B. A.; FRANCISCO, M. R.; SANTOS, M. B.; MELO, N. R. Sustentabilidade quanto às embalagens de alimentos no Brasil. Polímeros, São Carlos, v. 26. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/0104-1428.1897.

LIMA, A. R. et al. Impactos da monocultura do eucalipto sobre a estrutura agrária nas regiões norte e central do Espírito Santo. Revista NERA, n.34, p. 12-36, 2016.

LIMA, D. R.; MOTA, J. A. A PRODUÇÃO DO ALUMÍNIO PRIMÁRIO NA AMAZÔNIA E OS DESAFIOS DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL. BOLETIM REGIONAL, URBANO E AMBIENTAL. Brasília: Instituto de Pesquisas Aplicadas - IPEA. 2010.

MARTINS, S. S. S.; SILVA, M. P.; AZEVEDO, M. O.; SILVA, V. P. PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E IMPACTOS AMBIENTAIS: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES. HOLOS, Natal, Ano 31, v.6, 2017. DOI: 10.15628/holos.2015.2201

MOTTA, G. M. V.; BORGES, L. O. Limpeza Urbana: o Contexto Institucional e a Atividade de Varrição em Belo Horizonte. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, Florianópolis, v.14, n.1, p.37-51, 2014.

MOTTA, R. S. Economia ambiental. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

MOTTA, R. S. Valoração e precificação dos recursos ambientais para uma economia verde. Economia verde, n.º 8, p. 79-190, 2011.

MUCELIN, C. A.; BELLINI, M. LIXO E IMPACTOS AMBIENTAIS PERCEPTÍVEIS NO ECOSSISTEMA URBANO. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, n. 1, p. 111-124, 2008.

NOGUEIRA, M. I. et al. Reciclagem do lixo. São Paulo: USP, 2005. Disponível em: ww3.icb.usp.br/comissão-de-reciclagem/. Acesso em: 01 jan. 2021.

OLIVEIRA, J. R.; BRAGA, F. A.; COSTA, M. R. Impacto do eucalipto na fertilidade do solo. In: CONGRESSO BRASILOEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL. 9. 2018. São Paulo...Anais eletrônicos [...]. São Bernardo do Campo. Disponível em: http:///www.ibeas.org.br/congresso/trabalhos2018/V-002.pdf

PIATTI, T. M.; RODRIGUES, R. A. F. PLÁSTICOS – CARACTERÍSTICAS, USOS, PRODUÇÃO E IMPACTOS AMBIENTAIS. Ed: UFAL, MACEIO. 2005.

PINTO, A. et al. Diagnóstico Socioeconômico e Florestal do Município de Paragominas. Relatório Técnico. Belém: Imazon. 2009.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2 ed. Ed: Feevale, Novo Hamburgo, 2013.

RIBEIRO, L. C. S.; FREITAS, L. F. S.; CARVALHO, J. T. A.; OLIVEIRA FILHO, J. D. Aspectos econômicos e ambientais da reciclagem: um estudo exploratório nas cooperativas de catadores de material reciclável do Estado do Rio de Janeiro. Nova Economia, v.24, n.º 1, p. 191-214, 2014.

RIMOLI, C. A.; RYLO, E. F. EMPREENDEDORISMO AMBIENTAL – EXPERIÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO EM RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Cadernos de Pós-graduação, v.2, 2003.

RODRIGUES, L. C.; MARIN, S. R.; ALVARENGA, S. M. Reciclagem de Resíduos Sólidos Urbanos em Florianópolis /SC: um estudo de caso. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, Florianópolis, v.6, n.1, p.470-486, 2017.

RODRIGUEZ, L. C. Reciclagem de resíduos sólidos urbanos em Florianópolis/SC. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria. Programa de Pós Graduação em Economia e Desenvolvimento. 2014.

SANJAD, H. C. Reciclagem como alternativa para a eficiência e sustentabilidade econômica, do setor de resíduos sólidos urbanos no município de Belém – PA. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Hídrica), Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

SANTOS, C. O. R.; COELHO, M. M.; SOUSA, A. O.; RIBEIRO, D. S.; PEREIRA, A. J. As barragens Hidrelétricas e os conflitos socioambientais na Amazônia. Multidisciplinary Review, jan., 2017.

SANTOS, L. A.; MARZALL, L. F.; GODOY, L. P. (RE) APROVEITAMENTO DE SUCATA NO RAMO METAL-MECÂNICO FRENTE À SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 19, n. 2, p.830-847, 2015.

SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Gestão de Resíduos Sólidos: Uma oportunidade para desenvolvimento municipal e para as micro e pequenas empresas. Ed: Instituto Envolverde, Campo Grande, 2012.

SEMUR - Secretaria Municipal de Urbanismo. Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. 2019. Disponível em: https://paragominas.pa.gov.br/wp-content/uploads/2020/04/PLANO_MUNICIPAL_GIRSP.pdf

SILVA, C. O.; SANTOS, G. M.; SILVA, L. N. A degradação ambiental causada pelo descarte inadequado das embalagens plásticas: estudo de caso. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 13, n. 13, p. 2683- 2689, 2013. http://dx.doi.org/10.5902/223611708248.

SNIS - Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. Série Histórica. 2018. Disponível em: http://app4.mdr.gov.br/serieHistorica/. Acesso em: 20/11/2020.

SOUZA, O. T.; PRADO, A. D.; BRAATZ, J.; VERNIER, L. Jogando oportunidades no lixo: uma estimativa dos benefícios potenciais a reciclagem em Porto Alegre. Indicadores Eletrônicos FEE, Porto Alegre, v.43, n.1, p.55-66, 2015.

VIEIRA V. R. Avaliação econômica do reaproveitamento da resina plástica PET: um estudo no município do Rio de Janeiro. 2003. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio de Janeiro. RJ, 2003.

XAVIER, C. L. Economia de baixo carbono: avaliação de impactos de restrições e perspectivas tecnológicas. Alumínio. São Paulo: USP, 2012

YOUNG, C. E. F.; BAKKER, L. B.; BUCKMANN, M. F. Y.; MATOS, C. H.; TAKAHASHI, L.; SILVA, M. L. Roteiro para valoração de benefícios econômicos e sociais de Unidades de Conservação. Curitiba: Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-413

Refbacks

  • There are currently no refbacks.