Teoria da atividade de IHC implementado em uma particularidade do Google Maps / IHC activity Theory implemented in a particular feature of Google Maps

Samuel Santos Araújo Borges, Weslley de Aquino Ferreira, Leonardo Ramon Nunes de Sousa

Abstract


This paper presents on the functionality of adding new locations to Google Maps within the bike path at the Federal University of Piauí, organized in two parts. The first is to conduct a theoretical analysis, taking into account the Theory of Human Computer Interaction Activity (IHC). The second is to demonstrate, through a practical example, the use of map editing of this tool and the insertion of relevant places for the community. Thus, it is expected to contribute to the indication of places on the trail, relating the action of inclusion with IHC concepts.

 


Keywords


Theory of Activity, Human Computer Interface, Acessibility, Google Maps.

References


Barbosa, S., and Silva, B. (2010). Interação humano-computador. Elsevier, Brasil.

Bertelsen, O. W., and Bødker, S. (2003). Activity theory. HCI models, theories, and frameworks: Toward a multidisciplinary science, 291-324.

Bulgacov, Y. L. M., Camargo, D. D., Canopf, L., Matos, R. D. D., & Zdepski, F. B. (2014). Contribuições da teoria da atividade para o estudo das organizações. Cadernos EBAPE. BR, 12(3), 648-662.

De Melo, V. M. L. S. et al. A teoria da atividade: reflexões para o ensino e formação de professores de matemática. (2020). Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 3, p. 11814-11822.

De Souza Ignácio, J.; De Souza Machado, L. R.. Aplicabilidade da teoria da atividade de leontiev na análise de descrições do trabalho de gestores de resíduos sólidos. (2020). Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 6, p. 35357-35375.

Dos Santos, M. C.; Teixeira, E. O. (2014). Proposta de Modelagem de Um Curso em EaD Baseada na Teoria da Atividade: Possibilidades no Contexto de IHC. Nuevas Ideas en Informática Educativa –TISE.

Engeström, y. Expansive learning at work: Toward an activity theoretica reconceptualization. (2001). Journal of education and work, v. 14, n. 1.

Google Maps. Disponível em: https://www.google.com.br/maps/. Acesso em 01 de Fevereiro de 2021.

Google Maps. Ajuda do Google Maps. (2021). Disponível em: https://support.google.com/maps#topic=3092425 . Acesso em: 01 de Fevereiro de 2021.

Kaptelinin, V., Kuutti, K. and Bannon, L. (1995). Activity theory: Basic concepts and applications. In International Conference on Human-Computer Interaction (pp. 189-201). Springer, Berlin, Heidelberg.

Korpela, M., Mursu, A., & Soriyan, H. A. (2002). Information systems development as an activity. Computer Supported Cooperative Work (CSCW), 11(1-2), 111-128.

Leontiev, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. (1992). In: VIGOTSKI, L. S.;Luria, A. R.; Leontiev, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo:Ícone, p. 119-142.

Leontiev, A. N. Sobre o Desenvolvimento Criativo de Vigotski. (1996). In: VIGOTSKI, L. S. Teoria e método em Psicologia. Tradução de Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes. p. 425-470.

Morais, D., Gomes, T., Oliveira, G., and Peres, F. (2014). Teoria da Atividade para Entendimento de Práticas Humanas no Desenvolvimento Participativo de Jogos. In XIX Conferência Internacional sobre Informática na Educação - TISE.

Neri, H. C. F. R., and Costa, A. D. L. (2014). “Transporte Não Motorizado: o Uso e Potencialidade da Bicicleta no Entorno do Campus da Universidade Federal do Amazonas-UFAM”. In: Anais do XXVIII Congresso de Pesquisa e Ensino em Transportes, ANPET, Curitiba.

Pasqualini, J. C. Contribuições da Psicologia Histórico-Cultural para a educação escolar de crianças de 0 a 6 anos: desenvolvimento infantil e ensino em Vigotski, Leontiev e Elkonin. (2006). Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-graduação em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”.

UFPI. Universidade Federal do Piauí. (2021). Disponível em: https://ufpi.br/ultimas-noticias-ufpi/24043-primeira-ciclovia-da-ufpi-busca-proporcionar-maior-mobilidade-para-ciclistas-e-pedestres Acesso em: 01 de Fevereiro de 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-050

Refbacks

  • There are currently no refbacks.