Gestão estratégica ambiental: barreiras à implementação da ferramenta produção mais limpa em indústria de cerâmica vermelha de Caetité – Bahia / Environmental strategic management: barriers to the implementation of the tool cleaner production in Caetité red ceramic industry - Bahia

Simone Almeida de Souza, Gustavo Mamede Sant Anna Xara, Marcelo Neves Costa

Abstract


A busca pela preservação ambiental e preocupação com as gerações futuras, trouxe às empresas uma nova forma de se relacionar com o meio ambiente. Dessa forma, as empesas passaram a aderir novas estratégias ambientais em seus processos, produtos e serviços.  Nesse enfoque, o presente trabalho tem o objetivo de identificar as principais barreiras quanto à implementação do Programa Produção mais Limpa (P+L) no setor industrial de cerâmicas vermelhas do município de Caetité. Quanto à metodologia, a pesquisa apresenta-se como exploratória e descritiva utilizando o método de estudo de caso. Conjuntamente, realizou-se uma pesquisa-ação em um dos loci da pesquisa para possibilitar um aprofundamento no tema investigado. 


Keywords


Estratégia Ambiental; Produção Mais Limpa; Indústria de Cerâmica Vermelha

References


ALMEIDA, C. M. V. B. de. GIANNETTI, B. F.Ecologia Industrial: conceitos, Ferramentas e aplicações. São Paulo: Edgard Blücher, 2006.

AZEVEDO, R. de C. SILVA, Q. M. Produção Mais Limpa: Eficiência ambiental na produção das indústrias de cerâmica vermelha de Guanambi- BA. 2014. 77f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)- Universidade do Estado da Bahia, Guanambi, 2014.

ANICER - Associação Nacional da Indústria Cerâmica. Cartilha Ambiental Cerâmica Vermelha. Brasília. 2014.

CNTL - CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIAS LIMPAS. Produção mais Limpa.2010. Disponível em http://www.senairs.org.br/cntl/ Acesso em 11 nov. 2016.

__________Manual de questões ambientais e Produção Mais Limpa. Apostila. Porto Alegre 2001.

GIL, A. C.Métodos e técnicas de pesquisa social. – 5. Ed. 7. Reimpressão – São Paulo: Atlas, 2007.

__________Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

KRAEMER, M. E. P. Indicadores ambientais como sistema de informação contábil. 2004. Disponível em: http://www.gestaoambiental.com.br/recebidos/maria_kraemer_pdf/.Pdf acesso em 09/2009.

MARINHO, M. B.; KIPERSTOK, A. Ecologia industrial e prevenção da poluição: uma contribuição ao debate regional. Bahia Análise e Dados, Salvador, v.10, n.04, p.271-279, março 2001.

OLIVEIRA, M. de. A Produção mais Limpa como ferramenta de Gestão Ambiental para as Indústrias do Município de juiz de Fora. 2006. 88f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) Universidade Federal de Juiz de Fora. 2006

ORSATO, R. J. Posicionamento ambiental estratégico. Disponível em: http://read.adm.ufrgs.br/read30/artigos> Acesso em 09 de dez. 2016.

SEBRAE, Serviço de Apoio a Micro e Pequenas empresas. Cerâmica vermelha para construção: telhas, tijolos e tubos. 2008. Disponível em: Acesso em: 28 abril 2014.

SILVA, A. V. Análise do processo produtivo dos tijolos cerâmicos no estado do Ceará – da extração da matéria prima à fabricação. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza – Ceará: 2009.

SOUZA, R. S. de Evolução e Condicionantes da Gestão Ambiental nas Empresas, Read – Edição Especial 30 Vol. 8 No. 6, nov/dez 2002.

THIOLLENT, M.Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez, 1985.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv4n5-256

Refbacks

  • There are currently no refbacks.