Avaliação da presença de Ciprofloxacino, Sulfametoxazol e Cafeína em água de esgoto de Foz do Iguaçu e Matelândia - PR / Evaluation of the presence of ciprofloxacin, sulfamethoxazole and caffeine in sewage water from Foz do Iguaçu and Matelândia – PR

Andressa Paulino Batista, Gabrielle de Cassia Marchetti, Sarah Lyssa Martins Reis, Jéssica Assumpção, Ismael Laurindo Costa Junior, Jean Colacite

Abstract


Introdução: O descarte indevido de medicamentos é consequência de uma série de fatores, entre eles o fácil acesso a medicamentos, falta de fiscalização sanitária, leis fracas e falta de conhecimento da população sobre os riscos envolvendo os contaminantes ambientais contidos em formulas farmacêuticas. O sistema fraco de regulamentação e normas de orientação ao comercio e aos consumidores são insuficientes para minimizar os riscos e prejuízos decorrentes do descarte incorreto em lixo comum ou nas redes de esgotamento sanitário, criando assim um problema ambiental decorrente dos contaminantes oriundos destes resíduos a falha no sistema. Objetivo: Por esses motivos o projeto apresentado teve como objetivo a análise de amostras de esgotos coletados na cidade de foz do Iguaçu, e Matelândia, PR. para alertar sobre o uso descontrolado e o descarte incorreto de medicamentos em redes de esgotos domésticos discutindo sobre os danos e problemas que incidem devido à contaminação das águas e da biodiversidade aquática. Metodologia: As amostras foram analisadas por meio de cromatografia para verificar se havia resíduos dos fármacos ciprofloxacino, sulfametoxazol, cafeína. Resultados: Os resultados confirmaram presença de Ciprofloxacino, Sulfametoxazol e Cafeína em todas as amostras de água, sendo que a eminência maior de contaminação foi na amostra 1 com incidência maior de Ciprofloxacino. Conclusão: As concentrações encontradas para Ciprofloxacino variam entre 0,0046 µg mL-1 e 0,0192 µg mL-1, de Cafeína varia entre <LQ e  0,0046 µg mL-1. Já para Sulfametoxazol as concentrações encontradas variam entre 0,05 µg mL-1 até 0,084 µg mL.


Keywords


analise de esgoto, medicamento, descarte, água.

References


ALENCAR, Tatiane de Oliveira Silva et al. Descarte de medicamentos: uma análise da prática no Programa Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva, [s.l.], v. 19, n. 7, p.2157-2166, jul. 2014. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014197.09142013.

ALVARENGA, L. S. V.; NICOLETTI, M. A. Descarte doméstico de medicamentos e algumas considerações sobre o impacto ambiental decorrente. Revista Saúde, 2010.

ANASTASSIADES, M., LEHOTAY, S. J., STAJNBAHER, D., SCHENCK, F. J. Fastand easy multiresiue method employing acetonitrile extraction/ partitioning and “dispersive solid-phase extraction” for the determination of pesticide residues in produce. J.AOAC. Int Germany, v. 86, n. 2, p. 412-431, 2003.

ARAUJO, K.; NEVES, M.; SÁ, M.; SILVA, L.; BRITO, N. Fármacos residuais: um problema de caráter ambiental. In: CONGRESSO DE PESQUISA E INOVAÇÃO DA REDE NORTE NORDESTE DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA, 5., 2010, Maceió, AL. Anais... Maceió: Instituto Federal de Alagoas, 2010.

BACALONI, A.; CAVALIERE, C.; FABERI, A.; FOGLIA, P.; SAMPERI, R.; LAGANA, A. Determination of isoflavones and coumestrol in river water and domestic wastewater sewage treatment plants. Analytica Chimica Acta, v. 531, n. 2, p. 229-237, 2005.

BILA, D. M.; DEZOTTI, M. Fármacos no Meio Ambiente. Quim. Nova Vol. 26, No. 4. 2003. Disponível em < http://submission.quimicanova.sbq.org.br/qn/qnol/2003/vol26n4/14.pdf > Acesso em 06.12.2019

BISOGNIN, R.; WOLFF, D.; CARIMISSI, E. Revisão sobre Fármacos no Meio Ambiente. Revista DAE. núm. 210. vol. 66. Jun, 2018. Disponível em < http://revistadae.com.br/artigos/artigo_edicao_210_n_1710.pdf > Acesso em 05.12.2019.

CARLSON, J. C.; ANDERSON, J. C.; LOW, J. E.; CARDINAL, P.; MacKENZIE, S. D.; BEATTIE, S. R.; CHALLIS, J. K.; BENNETT, R. J.; MERONEK, S. S.; WILKS, R. P. A.; BUHAY, W. M.; WONG, C. S.; HANSON, M. L. Presence and hazards of nutrients and emerging organic micropollutants from sewage lagoon discharges into Dead Horse Creek, Manitoba, Canada. Science of the Total Environment, v. 445/446, n. 15, p. 64-78, 2013.

CARNEIRO, F. Descartar medicamentos vencidos ainda é problema. São Paulo: Universidade Metodista de São Paulo. Disponível em:.Acesso em: 05 dezembro. 2019.

CARVALHO, E. A. R.; DIAS, P. A. S.; BARBOSA, A, P, R.; SILVA, B. F.; SANTANA, B. F.; IVO, M. J.; DURÃES, M. C. O.; BATISTA, R. N. Descarte de resíduos de medicamentos: consciência ambiental na cidade de Catalão/GO. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.2, p. 12704-12714 feb. 2021.

CROZARA, M.A. Estudo do consumo de medicamentos em hospital particular. São Paulo, 2001. 133 p. [Dissertação de Mestrado – Faculdade de Ciências Farmacêuticas – Universidade de São Paulo].

EICKHOFF, P.; HEINECK, I.; SEIXAS, L.J. (2009). Gerenciamento e destinação final de medicamentos: uma discussão sobre o problema. Revista Brasileira de Farmácia, v. 90, n. 1, p. 64-68.

GONZÁLEZ, S.; BARCELÓ, D.; PETROVIC, M. Advanced liquid chromatography-mass spectrometry (LC-MS) methods applied to wastewater removal and the fate of surfactants in the environment. Trends in Analytical Chemistry, v. 26, n. 2, p. 116-124, 2007.

HARTIG, C.; STORM, T.; JEKEL, M.; J. Detection and identification of sulphonamide drugs in municipal waste water by liquid chromatography coupled with electrospray ionisation tandem mass spectrometry. Chromatogr., A 1999, 854, 163. Disponível em < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10497937 > Acesso em 06.12.2019.

KOLPIN, D. W.; FURLOG, E. T.; MEYER, M. T.; THURMAN, E. M.; ZAUGG, S. D.; BARBER, L. B. Pharmaceuticals, hormones, and other organic wastewater contaminants in U.S. streams, 1999-2000: a national reconnaissance. Buxton, H. T.; Environ. Sci. Technol. 2002, 36, 1202. Disponível em < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11944670 > Acesso em 06.12.2019.

LEITE, S. N.; VIEIRA, M.; VEBER, A. P. Estudo de utilização de medicamentos: uma síntese de artigos publicados no Brasil e na América Latina. Ciên. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, supl., p. 793-802, abr. 2008.

MARGONATO, F.B, THOMSON, Z,PAOLIELLO, M.M.B. Determinantes nas intoxicações medicamentosas agudas na zona urbana de um município do Sul do Brasil. Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 333-341, fev, 2008.

MASSARO, F. C. Estudos ecológicos e ecotoxicológicos de espécies nativas de Hydra (Cnidaria: Hydrozoa). 2011. 502 p. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011.

MARTINI, E.; BARBOZA, M. L. D. ; DEPIN,M. H.; ALQUINI, F.; OENNING, A. F. P. Revisao de Literatura sobre a Presença de Etinilestradiol e Cafeína na água potável e seus efeitos sobre o organismo Humano. Novos Saberes. v.2, n.1, p-58-69, 2015. Disponível em < http://app.catolicasc.org.br/ojs/index.php/NovosSaberes/article/view/22/26 >

MENDES, A. ; MARTA, J. ; FERNANDES, J. ; MAZZEO, L.; UEDA, S.; NETO, L. M. R. Descarte Consciente de Antimicrobianos: Estudo Piloto. III Simpósio de Assistência Farmacêutica. 2015. Disponível em < http://www.saocamilo-sp.br/novo/eventos-noticias/saf/2015/SAF012_15.pdf > Acesso em 05.12.2019.

PINTO, Gláucia Maria Ferreira et al . Estudo do descarte residencial de medicamentos vencidos na região de Paulínia (SP), Brasil. Eng. Sanit. Ambient., Rio de Janeiro , v. 19, n. 3, p. 219-224, Sept. 2014 . Available from . access on 01 Dec. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-41522014019000000472.

PORTELA, G. Fio Cruz no Ar: Riscos do Consumo de Antibióticos sem Receita Médica. 2019. Disponível em < https://portal.fiocruz.br/noticia/fiocruz-no-ar-riscos-do-consumo-de-antibioticos-sem-receita-medica > Acesso em 05.12.2019.

RAMOS, HAYSSA MORAES PINTEL et al . Descarte de medicamentos: uma reflexão sobre os possíveis riscos sanitários e ambientais. Ambient. soc., São Paulo , v. 20, n. 4, p. 145-168, Dec. 2017 .Available from .access on 01 Dec. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422asoc0295r1v2042017.

RANG, H.P.; RITTER, J.M.; FLOWER, R. Farmacologia, 6 ª edição. Rio de Janeiro, 2007.

SIEGENER, R. & CHEN, R.F. Caffeine in Boston Harbor seawater. Marine Pollution Bulletin, 2002, 44:383-387.

SACHER F1, LANGE FT, BRAUCH HJ, BLANKENHORN I. Pharmaceuticals in groundwaters analytical methods and results of a monitoring program in Baden-Württemberg, Germany. J Chromatogr A. 2001 Dec 14;938(1-2):199-210. Disponível em < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11771839 > Acesso em 06.12.2019.

SILVA, M.C.F. Desenvolvimento de um Nanosensor para monitorizar a ciprofloxacina em águas Superficiais. ISEP. 2009. Disponível em < https://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/2565/1/DM_MarciaSilva_2009_MEQ.pdf > Acesso em 05.12.2019.

TUBBS; FREIRE; YOSHINAGA. Utilização da Cafeína como indicador de contaminação das águas subterrâneas por esgotos domésticos no bairro de piranema –municipios de Seropédica e Itaguaí /RJ. Revista Águas Subterrâneas. 2004. Disponível em < https://aguassubterraneas.abas.org/asubterraneas/article/view/23660 > Acesso 05.12.2019.

UEDA, J.; TAVERNARO, R.; MAROSTEGA, V.; PAVAN, W. (2009). Impacto Ambiental do descarte de fármacos e estudo da conscientização da população a respeito do problema. Revista Ciências do Ambiente (on-line), v. 5, n. 1. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2011.

VAICUNAS, R.; INANDAR, S.; SUDARSHAN, D.; AGA, D. S.; ZIMMERMAN, L.; SIMS, J. T. Statewide survey of hormones and antibiotics in surface waters of Delaware. Journal of the American Water Resources Association, v. 49, n. 2, p. 463-474, 2013.

ZUCCATO, E.; CASTIGLIONI, S.; FANELLI, R.; REITANO, G.; BAGNATI, R.; CHIABRANDO, C.; POMATI, F.; ROSSETTI, C.; CALAMARI, D. Pharmaceuticals in the environment in Italy: causes, occurrence, effects and control. Environmental Science and Pollution Research, v. 13, n. 1, p. 15-21, 2006.

ZHANG, Y.; DEL VECCHIO, R.; BLOUGH, N. V. Investigating the mechanism of hydrogen peroxide photoproduction by humic substances. Environmental Science and Technology, v. 46, n. 21, p. 11836-11843, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-040

Refbacks

  • There are currently no refbacks.