Os impactos do Turismo de Consumo na Economia Goianiense / The impacts of Consumer Tourism on the Goianiense Economy

Ricardo Marcelino de Souza Junior, Rassan Solarevisky de Jesus, Ilton Belchior Cruvinel, Lara Silveira Cardoso, Domingas Cruvinel Batista de Siqueira, Caroline Alves Resende, Paula Roberta de Castro

Abstract


O turismo consiste em uma atividade econômica de grande importância atual, sendo considerado um negócio com alto potencial de geração de renda. A capital do Estado de Goiás possui um dos maiores polos têxteis do Brasil, influenciando de forma evidente, o turismo comercial na cidade de Goiânia, como firmado pela a SEPLAN/GO que “das 13 mil empresas ligadas ao setor existentes no Brasil, 4 mil estão localizadas em Goiás, sendo que 60% delas estão situadas em Goiânia”. O turista de consumo é aquele que mescla motivações turísticas com as de aquisição de bens. O objetivo foi de determinar a influência na economia goianiense, do Turismo de Consumo realizado nos polos comerciais da Região da Rua 44, tendo como objetivos específicos identificar os principais estilos e tipos de turismo existentes; elucidar o Turismo de Consumo e sua relevância para a sociedade, economia, política e cultura no contexto regional; e discernir pontos positivos e negativos do Turismo de Consumo, na Região da Rua 44, em Goiânia. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica, abordando assuntos teóricos relacionados ao tema sob um ponto de vista, social, econômico e cultural, na região específica da capital goiana. A pertinência deste estudo se dá pela a influência da Região da Rua 44 para a representatividade do Turismo de Consumo em Goiânia. A análise bibliográfica dos dados permitiu uma melhor compreensão sobre fatores sociais e econômicos do Município e auxiliou em uma construção do entendimento turístico de Goiás, em especial no âmbito comercial.


Keywords


Turismo de consumo, turismo de compras, economia, sociedade.

References


ANDRADE, Elisangela Cristina; FORTES, Roberto Mieza Borges. Benefícios do planejamento colaborativo de demanda por meio de operador logistico em rede de restaurantes FAST FOOD. 2017. Disponível em: . Acesso em: 29 Mar. 2020.

ATZINGEN, Paulo. Turistas de Goiânia tem na moda um de seus atrativos. 2019. Disponível em: Acesso em: 31 Mai. 2020.

BARBOSA, Ycarim J. Melgaço. História da viagem e do turismo. São Paulo. SP. Aleph, 2002.

BARRETTO. M. Manual de iniciação ao estudo turismo. Papirus, São Paulo. 2003.

BENI, M. C. Análise estrutural do turismo . 2. Ed. SENAC, São Paulo. 1998.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma Teoria da Prática . In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu. São Paulo: Ática, 1983.

BRAGA, Glauciléia Pereria. Psicologia social II. Rio de Janeiro. Editora SESES, 2017.

CAMPBELL, Colin. A sociologia do consumo. In: MILLER, Daniel. Acknowledging consumption - a review of new studies. London / New York: Routledge, 1995.

CARVALHO, Gisélia Lima; MOTA, Ana Maria Guimarães da; WENDLAND, Simoni Miriam. O impacto da feira hippie no setor turístico-hoteleiro de Goiânia. (Relatório de pesquisa). PBIC. Goiânia: CEFET-GO, 2007.

CRUVINEL, Ilton Belchior et al. Marketing verde: uma perspectiva bibliométrica da produção brasileira. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 45479-45498, 2020.

DIAS, C. M. M. Sociologia do turismo. Atlas, São Paulo. 2008.

DIAS, Reinaldo; SILVEIRA, E.J.S. Turismo Religioso: Ensaios e Reflexões. 2003.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa (3a ed., J. E. Costa, Trad.). São Paulo: Artmed, 2009.

GAMA, James. Brasília a Terra Prometida: Turismo Místico e religioso na capital do País. UNB. 2004.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

RIGOLDI, Aracelis Gois Morales et al. Modelo de política pública para o desenvolvimento do turismo no estado de São Paulo: um olhar para os recursos financeiros destinados aos municípios turísticos. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 11, p. 87157-87181, 2020.

HITT, Michael A.; IRELAND, R. Duane; HOSKISSON, Robert E. Administração Estratégica: COMPETITIVIDADE E GLOBALIZAÇÃO. Tradução Eliane Kanner, Maria Emilia Guttilla, All Tasks. 2. ed. CENGAGE Learning, 2011.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2019. Disponível em: https://ibge.gov.br/. Acesso em: 23 Mai. 2020.

LEAL, Rosana Eduardo da Silva. Globalização, Mobilidade e Trabalho na Rota do Turismo Popular. RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade, [S.l.], v. 6, mar. 2020. ISSN 2525-7870. Disponível em: . Acesso em: 04 Abr. 2020.

LIMA, Cristiane. Especial Rua 44. O Popular. 2019. Disponível em: . Acesso em 24 de Maio de 2020.

NASCIMENTO, Vânia Lúcia Quadros; DA SILVA GONÇALVES, Felipe; DE ALMEIDA BARBOSA, Helena Doris. O Modelo de Fluxos Múltiplos e a Política Pública de Turismo na Bragança Amazônica (PA). Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 11, p. 87219-87238, 2020.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

MARQUES, Dahyane. Comércio da Rua 44 é referência internacional para sacoleiras. NEWSGO. 2019. Disponível em: https://newsgo.com.br.Acesso em 24 de Mai de 2020.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 2001.

NAISBITT, J. Paradoxo Global. Quanto maior o sistema, menores e mais poderosas são as empresas. Publifolha, São Paulo. 1999.

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE GOIÁS. Pesquisa de perfil e satisfação do público de compras que frequenta a Rua 44 e adjacências. 2019.

OLIVEIRA, A. P. 2005. Turismo e desenvolvimento: Planejamento e organização. 5 ed. Atlas, São Paulo. 2005.

OLIVEIRA, Adão Francisco de. A Reprodução do Espaço Urbano de Goiânia: uma cidade para o capital. Observatório das Metrópoles, Rio de Janeiro. 2004.

SANTANA TALAVERA, A. (1997). ¿Nuevas Hordas, Viejas Culturas? La Antropología y el Turismo. Barcelona: Ariel.

SANTANA TALAVERA, A. (2003). Mirando Culturas: La Antropología del Turismo. In: Rubio Gil, A. (Ed.). Sociología del Turismo. Barcelona: Ariel. P. 103-125.

SEPLAN. Revista Economia e Desenvolvimento. Goiânia: Ano 1,nº 4, julho/setembro de 2000.

SMITH, V. (org.) (1977). Hosts and Guests: The Anthropology of Tourism. Philadelphia: University of Pennsylvania Press.

SINGER, P. Introdução à economia solidária. 3ª ed. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n3-034

Refbacks

  • There are currently no refbacks.