Concepções dos professores do ensino fundamental e médio sobre as práticas sociais como recurso metodológico no ensino de matemática / Conceptions of fundamental and high school teachers on social practices as a methodological resource in teaching mathematics

Francisco Bruno Nascimento da Rocha

Abstract


As práticas sociais são realizadas por uma comunidade e possibilitam o ensino-aprendizagem vinculados às relações entre ciência, sociedade, cultura e cognição. O presente trabalho tem como objetivo conhecer a concepção dos professores do ensino fundamental e médio, sobre a utilização das práticas sociais como uma proposta metodológica. Dessa forma, foram traçados os seguintes objetivos específicos de modo a alcançar o objetivo geral: Identificar os elementos e as teorias da aprendizagem que evolvem as práticas sociais no ensino, identificando sua utilização na formação de professores de Matemática; Conhecer a compreensão dos professores do Ensino Básico acerca das práticas sociais como uma proposta metodológica para as aulas de Matemática; Descrever os resultados das concepções dos professores e as perspectivas deles em relação as práticas sociais como metodologia para o ensino de Matemática. Para a realização dessa pesquisa, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, através de leituras de materiais elaborados sobre o tema, posteriormente foi aplicado um questionário com os professores do ensino fundamental e médio, com a finalidade de conhecer a opinião dos participantes a respeito do uso das práticas sociais nas aulas de Matemática. Observou-se que a partir das práticas sociais, os professores poderiam está levando está metodologia para as suas aulas, para provocar neles e em seus alunos o exercício do pensar, levando-os a perceber a Matemática como uma criação humana, incentivando-os a buscar razões pelas quais é feita, assim como a relação que a Matemática tem com outros conteúdos.

 

Palavras-chave: 

As práticas sociais são realizadas por uma comunidade e possibilitam o ensino-aprendizagem vinculados às relações entre ciência, sociedade, cultura e cognição. O presente trabalho tem como objetivo conhecer a concepção dos professores do ensino fundamental e médio, sobre a utilização das práticas sociais como uma proposta metodológica. Dessa forma, foram traçados os seguintes objetivos específicos de modo a alcançar o objetivo geral: Identificar os elementos e as teorias da aprendizagem que evolvem as práticas sociais no ensino, identificando sua utilização na formação de professores de Matemática; Conhecer a compreensão dos professores do Ensino Básico acerca das práticas sociais como uma proposta metodológica para as aulas de Matemática; Descrever os resultados das concepções dos professores e as perspectivas deles em relação as práticas sociais como metodologia para o ensino de Matemática. Para a realização dessa pesquisa, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, através de leituras de materiais elaborados sobre o tema, posteriormente foi aplicado um questionário com os professores do ensino fundamental e médio, com a finalidade de conhecer a opinião dos participantes a respeito do uso das práticas sociais nas aulas de Matemática. Observou-se que a partir das práticas sociais, os professores poderiam está levando está metodologia para as suas aulas, para provocar neles e em seus alunos o exercício do pensar, levando-os a perceber a Matemática como uma criação humana, incentivando-os a buscar razões pelas quais é feita, assim como a relação que a Matemática tem com outros conteúdos.

 

 


Keywords


As práticas sociais são realizadas por uma comunidade e possibilitam o ensino-aprendizagem vinculados às relações entre ciência, sociedade, cultura e cognição. O presente trabalho tem como objetivo conhecer a concepção dos professores do ensino fundamenta

References


BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais primeiro e segundo ciclos do ensino fundamental: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais - Terceiro e Quatro ciclos do Ensino Fundamental: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 1996.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática. 5. ed. São Paulo: Àtica, 1998

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo: Altas, 2010.

LORENZATO, Sergio. Para Aprender Matemática. Campinas: Autores Associados, 2010.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MIGUEL, Antonio; MENDES, Iran Abreu. Mobilizing histories in mathematics teacher education: memories, social practices, and discursive games. ZDM, [S.L.], v. 42, n. 3-4, p. 381-392, 29 abr. 2010.

RIBEIRO, Elisa. A perspectiva da entrevista na investigação qualitativa. Evidência: olhares e pesquisas em saberes educacionais, Araxá, v. 5, n. 4, p. 129-148, maio 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-483

Refbacks

  • There are currently no refbacks.