As gírias influentes entre o grupo de visitantes de penitenciárias / The influential slates among the penitentiary visitors group

João Paulo Bloch de Farias, Juliana Maria Vaz Pimentel, Renata Maria Ribeiro

Abstract


Neste trabalho propomos identificar e definir os signos linguísticos dos grupos de visitantes das unidades prisionais, que se desloca para o município de Presidentes Bernardes. Com esse objetivo delimitado, os processos metodológicos se respaldaram em uma análise qualitativa e exploratória após uma pergunta norteadora e a compreensão dos dados, ocorreu de acordo com a análise de linguagem realizado por Cruz e Tito (2016). Através das informações qualitativas foram identificadas sete gírias, palavras que possibilitam entender o universo que envolve a realidade carcerária e os indivíduos que estão envolvidos. Por fim, acredita-se que os conhecimentos das gírias podem aproximar o entrevistador dos entrevistados, facilitando assim, o trabalho de campo que será a próxima etapa deste trabalho.

 

 


Keywords


Unidades Prisionais, visitantes, gírias.

References


CRUZ, Luan da; TITO, Raphael de Paula. A comunidade LGBT no desdobramento da língua iorubá. Sociolinguística, Dialetologia e Geografia Linguística, Rio de Janeiro, v. XX, n. 12, p.9-21, 29 ago. 2016. CiFEFiL. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2017.

FOLTRAN, Paula Juliana. A visita nas unidades prisionais e seu papel na mediação do acesso aos direitos da pessoa presa: uma reflexão acerca das desigualdades de gênero na política penitenciária. Fazendo Gênero, Florianópolis, 2010.

NETTO, A. P. O que é turismo. São Paulo: Brasiliense, 2010.

PRETI, D. O léxico na linguagem popular: a gíria. São Paulo: FFLCH, USP, 2002. Disponível em: Acesso em: 5 Set .2017.

_____. A gíria como um elemento da integração verbal na linguagem urbana. Palavra 8. Rio de Janeiro, p. 86-97. jun. 2002. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2017.

SABAINI, Raphael Tadeu. Uma cidade entre presídios: ser agente penitenciário em Itirapina-SP. 2012. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 2016-09-29.

BANDEIRANTES. Mariana Weickert conhece famílias de detentos. São Paulo: Bandeirantes, 2015. (7 min.), son., color. Legendado. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-475

Refbacks

  • There are currently no refbacks.