Formação continuada das educadoras da infância no contexto das interações e brincadeiras: entre os desafios e as possibilidades/ Continuing education of children's educators in the context of interactions and plays: among challenges and possibilities

Ione da Silva Guterres, Josélia de Jesus Araújo Braga de Oliveira, José Carlos de Melo

Abstract


O presente artigo refere-se à pesquisa com abordagem qualitativa, exploratória, descritiva, considerando o processo formativo docente. O estudo objetivou apresentar os desafios e as possibilidades das educadoras da pré-escola sobre a formação continuada na área das brincadeiras e interações, como elemento norteador para as práticas educativas com as crianças. Tendo em vista a importância das análises e as reflexões das formações continuadas num período pandêmico no qual a pesquisa foi realizada (agosto de 2020 a janeiro de 2021), a opção metodológica pelos instrumentos de coleta de dados deu-se pela aplicação do questionário utilizando o formulário Google Forms, cujos resultados comprovam que existem desafios a serem superados tanto pelas docentes quanto a equipe pedagógica no tocante a melhoria do processo formativo em foco. Trata-se de um estudo relevante no contexto da formação continuada que tem como meta proporcionar possibilidades para que as interações e brincadeiras sejam consideradas no contexto educacional como norteadoras da pratica docente.


Keywords


Formação Continuada, Pré-Escola, Interações e Brincadeiras

References


ALMEIDA, Marcos Teodorico Pinheiro de. Brincar, amar e viver. Vol.1, 1ª Edição. Assis/SP: Storbem Gráfica e Editora, 2014.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em Educação. Trad. Maria João Alvarez; Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto, Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e base da educação nacional. Brasília: MEC, 1996.

_______. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Volume 1. Brasília, 1988.

_______. Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

_______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: MEC, SEB, 2017.

DIANA, F. O brincar nas Formações Continuadas em Serviço oferecidas aos professores da pré-escola. 170f. Dissertação de Mestrado Profissional em Processos de Ensino, Gestão e Inovação, na Área de Educação – Centro Universitário de Araraquara, Araraquara SP, 2015.

FREITAS, Marlene Burégio. O brincar e a ludicidade como saberes da profissionalidade docente na educação infantil: contributos e paradoxos da formação continuada na escola. 323f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Pernambuco, CE, 2014.

FRIEDMANN, Adriana. O brincar na educação infantil: observação, adequação e inclusão. 1. ed. São Paulo: Moderna, 2012.

GAUTHIER, C. Por uma teoria da Pedagogia: Pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí-RS: Editora INIJUI, 2003.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2006.

GUTERRES, Ione da Silva. O brincar como eixo dinamizador do currículo na pré-escola. 83 f. Monografia (Especialização) – Programa de Pós-Graduação em Docência na Educação Infantil, Universidade Federal do Maranhão, São Luís- MA. 2015.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. Trad. Silvana Cobucci Leite. (Coleção Questões da nossa época; vol 14). São Paulo: Cortez, 2011.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Brinquedos e brincadeiras na Educação Infantil. 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2010-pdf/7155-2-3-brinquedos-brincadeiras-tizuko-morchida/file. Acesso: 29 out.2020.

______. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Cangage Learning, 2011.

MOYLES, Janet R. Só brincar? O papel do brincar na educação infantil. Tradução de Maria Adriana Veronese. Porto Alegre: Artmed, 2002.

OLIVEIRA, Zilma M. R. A Universidade na Formação dos Profissionais de Educação

Infantil. In: MEC/SEF/COEDI. Por uma Política de Formação do Profissional de Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF/COEDI, 1994.

PAPI, Silmara de Oliveira Gomes. Professores: formação e profissionalização. 2. ed. Araraquara-SP: Junqueira & Marin, 2005.

PERDIGÃO, Dulce Mantella. et al. (Coord.). Teoría e Prática da Pesquisa Aplicada. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. 475 p.

PIMENTA S. G. Formação de professores: saberes e a identidade da docência. 1997. Disponível em: https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=forma%C3%A7%C3%A3o+de+professores+saberes+da+doc%C3%AAncia+e+identidade+do+professor Acesso em 27/03/2016.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SANT’ANNA, Maria Madalena Moraes. Formação Continuada em Serviço para professores da Educação Infantil sobre o brincar. 166 f. Tese (Doutorado em Educação) –Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, 2016.

SOUSA, Francisca Jelma da Cruz. Formação continuada de professores da educação infantil: interfaces com a pratica docente. 118f. Dissertação de Mestrado em Educação – Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2016.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis-RJ: Editora Vozes, 2014.

TRINDADE, Larissa Aparecida. A brincadeira de papéis sociais como elemento da formação continuada de uma professora pré-escolar. 224f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-466

Refbacks

  • There are currently no refbacks.