A percepção de assessores técnicos na consolidação de sistemas agroflorestais no projeto de desenvolvimento sustentável Porto Seguro – Marabá – PA/ The perception of technical advisors in the consolidation of agroforestry systems in the Porto Seguro sustainable development project - Marabá - PA

Anastacia Pavão Oliveira, Ana Lenira Nunes Cysne de Souza, Tamara Karime Lima dos Santos, Cristiano Bento da Silva, Andréa Hentz de Mello

Abstract


O PDS Porto Seguro, localizado no município de Marabá – PA, consolida seu território em atividades de baixo impacto, distinguindo-se da lógica de ocupação local, predominantemente da bovinocultura de forma extensiva. No processo de conquista  do território, os assessores técnicos da Comissão Pastoral da Terra (CPT) contribuíram durante o processo de luta pela terra e para a criação do assentamento. Tendo como referência essa dinâmica, este trabalho tem o objetivo de estudar e analisar as percepções de assessores da CPT acerca da adoção de Sistemas Agroflorestais (SAFs) na mesorregião sudeste do Pará, com enfoque no PDS Porto Seguro.  A história oral forneceu a base metodológica para o acesso às memórias que emergiram a partir dos testemunhos.  Assim, foi possível  concluir,  que a adoção de SAFs sinaliza uma estratégia de reprodução que, de certo modo, se contrapõe à dinâmica local de formação de pastagens, sendo, porém, ainda necessário fortalecer estratégias de permanência dos agricultores na terra.


Keywords


Sistemas Agroflorestais, Resistência, Dinâmicas socioterritoriais.

References


ALBERTI,Verena. Manual de História Oral. 3.ed.rev.atual. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013. 348 p.

ARAUJO, C .de S. Reforma Agrária e Sustentabilidade: Impactos de 16 anos de criação do PAE Praiaalta Piranheira na busca de agroecossistemas sustentáveis, no município de Nova Ipixuna. Orientador: Luís Mauro Santos Silva. 173 f. 2015. Dissertação (Mestrado em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia) – Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Marabá.

BECKER,Bertha. Revisão das políticas de ocupação da Amazônia: é possível identificar modelos para projetar cenários? Revista Parcerias Estratégicas . v. 6 n. 12. p.135-159. Set, 2001. Disponível em: http://seer.cgee.org.br/index.php/parcerias_estrategicas/article/viewFile/178/172 Acesso em: 14 jan. 2019.

BRASIL/MDA - Ministério do Desenvolvimento Agrário. Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural. Brasília: MDA/SAF/Dater, 2015.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA- CPT. Histórico: o que a CPT objetiva. 2010. Disponível em: https://www.cptnacional.org.br/sobre-nos/historico Acesso em: 01 dez. 2019.

DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. História oral: memória, tempo, identidades.2. ed. Belo Horizonte: Autentica, 2010. 136 p.

GLIESSMAN, Stephen. Agroecologia: Processos ecológicos em Agricultura Sustentável. 3. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005. 653 p.

HALL, Anthony L. Amazônia : desenvolvimento para quem? : desmatamento e conflito social no Programa Grande Carajás. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1991. 300 p. ISBN: 8571101671.

HÉBETTE, Jean. Cruzando a Fronteira: 30 anos de estudo do campesinato na Amazônia Belém: EDUFPA, 2004. v. 03. p. 55. a.

HESKETH, José Luiz.; COSTA,Maria .T.P.M. Construção de um instrumento para medida de satisfação no trabalho. Revista de Administração de Empresas, Rio de Janeiro. v. 20. p. 58-68. 1980.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA-INCRA. (2019) a. Projetos de Reforma Ágrária Conforme Fases de Implementação. Disponível em: http://www.incra.gov.br/sites/default/files/uploads/reforma-agraria/questao-agraria/reforma-agraria/projetos_criados-geral.pdf Acesso em: 26 nov. 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA-INCRA. (2019) b. Famílias Assentadas. Atualizado em 28 fev. 2019. Disponível em: http://www.incra.gov.br/tree/info/file/16436 Acesso em : 17 jan. 2020.

LEITE,Sergio; HERENDIA, Beatriz.; MEDEIROS, Leonilde., et alii Impactos dos assentamentos: um estudo sobre o meio rural brasileiro. Brasília: Instituto Interamericano de Cooperação para a agricultura. São Paulo: UNESP, 2004.

LOUREIRO, Violeta Refkalefsky; PINTO, Jax Nildo Aragão .A questão fundiária na Amazônia. Estudos Avançados, Universidade de São Paulo, v. 2, n. 54, p 77-98, 2005.

MAGALHÃES, Sônia Barbosa. Reforma agrária no sudeste do Pará: o caso do projeto de assentamento Rainha . Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Série Ciências Humanas, Belém, v. 1, n. 3, p. 105-152, set./dez. 2005. Disponível em: http://repositorio.museu-goeldi.br/handle/mgoeldi/513 Acesso em 24 abr. 2020.

MANESCHY, Rosana Quaresma ; PEREIRA,Carmém Nazário; MIRANDA,Rejane da Silva. et alii . Quintais agroflorestais como estratégia alimentar. familiar em assentamentos rurais no sudeste do Pará In: HENTZ,A.M.; MANESCHY,R.Q. (Org) Práticas agroecológicas: Soluções sustentáveis para a agricultura familiar na região sudeste do Pará. Jundiaí: Paco Editorial, 2011 , p. 307-327.

FERREIRA,André.; DEMUTTI,Carolina Medeiros.; GIMENEZ,Paulo Eduardo Oliveira. A Teoria das Necessidades de Maslow: A Influência do Nível Educacional Sobre a sua Percepção no Ambiente de Trabalho, 2010. In: Seminários de Administração, 18. ISSN 2177-3866.

MARTINS, Elini. Matos.; SILVA, Eliane Ribeiro.; CAMPELLOLL,Eduardo França Carneiro; RESENDE, Alexandre Silva.; LIMA, Sandra Santa de.; NOBRE, Camila Pinheiro.; CORREIRA, Maria Elisabeth Correia. O uso de sistemas agroflorestais diversificados na restauração florestal na Mata Atlântica. Ciência Florestal, [S.l.], v. 29, n. 2, p. 632-648, jun. 2019. ISSN 1980-5098. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/cienciaflorestal/article/view/29050. Acesso em: 24 abr. 2020. doi:http://dx.doi.org/10.5902/1980509829050.

MATTEI, Lauro. O papel e a importância da agricultura familiar no desenvolvimento rural brasileiro contemporâneo. Revista Econômica do Nordeste, v. 45, n. 5, p. 83-92, 2014.

MAZOYER,Marcel.; ROUDART,Laurence. Histórias da agriculturas do mundo: do neolítico à crise contemporânea. São Paulo: Editora UNESP, Brasília, DF: NEAD. 568 p.

MEIHY, Jose Carlos Sebe Bom; BARBOSA, Fabíola Holanda.História oral: como fazer, como pensar. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014. 175 p.

MICHELLOTI, Fernando. Luta pela Terra e Assentamentos no Sudeste do Pará. In: Encontro da Rede de Estudos Rurais,3 . 09 a 12 de setembro de 2008, Campina Grande – PB.

MIGNOLO, Walter. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e o significado de identidade em política. Cadernos de Letras da UFF–Dossiê: Literatura, língua e identidade, v. 34, p. 287-324, 2008.

MIRANDA, Rogério. A ação do movimento dos trabalhadores rurais sem terra (mst) e a luta por hegemonia na Amazônia: o caso do sudeste paraense, 2015. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPEGE, 11. Presidente Prudente. Anais…Presidente Prudente: ENANPEGE, 2015. ISSN. 2175-8875.

PALUDO, Rafael.; COSTABEBER, José. Antônio. Sistemas agroflorestais como estratégia de desenvolvimento rural em diferentes biomas brasileiros. Revista Brasileira de Agroecologia. v.7. p. 63-72, 2012.

PEREIRA JUNIOR, Antonio.; LEAL, Arthur Gabriel Lopes.; OLIVEIRA, Gabriela Pardinho et alii .Projeto de Desenvolvimento Sustentável Porto Seguro no sudeste paraense: estudo de caso, 2016. In: Semana acadêmica da Uepa Marabá, 7. Marabá. Anais...Marabá, 2016.

PEREIRA, Carmen Nazário; MANESCHY, Rosana Quaresma.; OLIVEIRA, Pâmela Dias; OLIVEIRA, Ilmaione Keiza de Souza. Caracterização de quintais agroflorestais no Projeto de Assentamento Belo Horizonte I, São Domingos do Araguaia, Pará. Revista Agroecossistemas, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 73-81, jun. 2010. ISSN 2318-0188. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/agroecossistemas/article/view/1225. Acesso em: 24 abr. 2020. doi:http://dx.doi.org/10.18542/ragros.v2i1.1225.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula.Epistemologias do sul. In: Epistemologias do Sul. Cortez, 2010. p. 23-72.

SILVA, Luís Mauro Santos. Impactos do crédito produtivo nas noções locais de sustentabilidade em agroecossistemas familiares no território sudeste do Pará. Orientador: Sérgio Roberto Martins. 233 f. 2008.Tese (Doutorado em Agronomia) – Faculdade de Agronomia, Universidade Federal de Pelotas. Pelotas.

SOUZA, Marcus Vinicius Mariano de. Ação do Estado e as transformações socioespaciais da Amazônia na segunda metade do século XX e implicações no Sudeste Paraense. Orientadora: Beatriz Ribeiro Soares. 297 f. 2015. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Geografia- Universidade Federal de Uberlândia. p. 51-92.

THOMAS, Keith. O homem e mundo animal: mudanças de atitudes em relação às plantas e os animais (1500-1800). São Paulo. Companhia de Letras, 1989. 537 p.

VELHO, Otávio. Frentes de Expansão e Estrutura Agrária: estudo do processo de penetração numa área da Transamazônica. [2. ed]. Rio de Janeiro: Zahar. 1981. 178p.

WANDERLEY, Maria. de Nazaré. Agricultura familiar e campesinato: rupturas e continuidade. In: WANDERLEY, M. N. B. (Org.). O mundo rural como um espaço de vida: reflexões sobre a propriedade da terra, agricultura familiar e ruralidade. Porto Alegre: UFRGS, 2009. p. 185-200.

ZILMMERMANN, Nicolle. Os desafios da organização interna de um assentamento rural. p. 205-224. In: MEDEIROS, L.S. et.al. Assentamentos Rurais: uma visão interdisciplinar. São Paulo: ED.UNESP,1994




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-420

Refbacks

  • There are currently no refbacks.