Metodologia da pesquisa científica na modalidade híbrida: uma experiência de integração entre cursos da saúde/ Methodology of scientific research in hybrid mode: an experience of integration between health courses

Ana Maria Rodrigues dos Santos, Cristina Gonçalves Hansel

Abstract


Este relato de experiência apresenta o processo de integração entre dois cursos de graduação na área da saúde de uma Instituição de Ensino Superior privada utilizando a modalidade híbrida. A integração ocorreu a partir do planejamento conjunto da unidade curricular Metodologia da Pesquisa nos cursos de Enfermagem e Tecnólogo em Radiologia. Foram disponibilizados materiais didáticos para a realização de atividades individuais e em grupo no ambiente virtual de aprendizagem – Moodle, culminando em um projeto de intervenção junto à comunidade local. A experiência permitiu aos estudantes a utilização de diferentes ferramentas digitais além da vivência de práticas significativas e enriquecedoras para formação acadêmica e profissional. Possibilitou, também, aos alunos o desenvolvimento de competências necessárias para o mundo do trabalho.


Keywords


Ensino híbrido, interdisciplinaridade, metodologia da pesquisa, graduação em saúde.

References


ALCÂNTARA, Dalmi; LIMA, Fabio Teixeira; LIMA, Jonathan Gonçalves de. Educação, pesquisa e recursos didáticos: fazer educação utilizando a pesquisa

como ferramenta didático-pedagógica. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v.6, n.12, p.95394-95408 dec. 2020. Disponível em:https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/21145 Acesso em: 13 dez. 2020.

FIORILLO. Aurélio; MACCARI, Emerson Antonio; MARTINS, Cibele Barsalini. A EAD no Brasil e a importância de competências subjacentes para oreconhecimento de cursos de acordo com a percepção de coordenadores de curso. 2015. Disponível em:https://www.researchgate.net/publication/281197576_a_ead_no_brasil_e_a_importancia_de_competencias_subjacentes_para_o_reconhecimento_de_cursos_de_acordo_com_a_percepcao_de_coordenadores_de_curso Acesso em: 13 dez. 2019.

ISTE. International Society for Technology Education. ISTE standards for students. 2016. Disponível em: https://www.iste.org/standards/for-students Acesso em: 29 dez. 2020.

MATHEOS, Kathleen. Educação híbrida: a chave da inovação nas universidades canadenses. In: REALI, Aline M. de M.R.; MILL, Daniel. (org.) Educação a distância e tecnologias digitais: reflexões sobre sujeitos, saberes, contextos e processos. São Carlos: EdUFScar, 2014, p.57-68.

MATTAR, João. Aprendizagem em ambientes virtuais: teorias, conectivismo e MOOCs. Disponível em:http://www.pucsp.br/pos/tidd/teccogs/artigos/2013/edicao_7/2-aprendizagem_em_ambientes_virtuais-joao_mattar.pdf Acesso em: 13 dez. 2020.

MILL, Daniel (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas, SP: Papirus, 2018.

MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediações pedagógicas. Campinas, SP: Papirus, 2012.

MORAN, José Manuel. Educação híbrida: um conceito-chave para a educação, hoje. In: BACICH, Lilian; TANZI NETO, Adolfo, TREVISANI, Fernando de Melo. (orgs.) Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015, p.27-45.

SUÑÉ, Leticia Sampaio; ARAÚJO, Paulo Jardel Leite; URQUIZA, Roberto de Armas. Desenho de currículos para desenvolver competências: uma proposta metodológica. Aracaju, SE: Editora Universitária Tiradentes, 2015.

TORI, Romero. Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Artesanato Educacional, 2017.

VALENTE, José Armando; MORAN José Manuel; ARANTES, Valéria Amorim. (org.) Educação a distância: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus Editorial, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-398

Refbacks

  • There are currently no refbacks.