O brincar e se movimentar como expressão da infância / Playing and moving as an expression of childhood

Rogiane Gordim de Ávila Duarte, Alexandre Vanzuita, Fabíola Santini Takayama

Abstract


O presente trabalho tem como objetivo analisar teoricamente a importância do brincar e se-movimentar nos processos formativos no contexto da Educação Infantil. Para aprender, os corpos das crianças precisam ficar imóveis e em silêncio? O brincar e se-movimentar podem ser considerados a expressão e a linguagem da criança? Para responder essas questões, buscamos contribuição teórica em Kunz (2015), dentre outros autores, no qual abordam o corpo, o brincar e se-movimentar como instrumentos de manifestação das múltiplas linguagens traduzidas por movimentos representativos ou simbólicos como possibilidades de exteriorização de sentimentos, reações e pensamentos no contexto educacional.


Keywords


Brincar, se-movimentar, processo formativo, educação infantil.

References


ARROYO, Miguel Gonzales. Corpos precarizados que interrogam nossa ética profissional. In: ARROYO, Miguel Gonzales; SILVA, Mauricio Roberto da (Org.). Corpo Infância: exercícios tensos de ser criança por outras pedagogias dos corpos. Rio de Janeiro: Vozes, 2012, p. 24-54.

BOLZAN, Renata Souto; CHAGAS, Camila Moraes; DOTTO, Fernanda Real. A importância do brincar no processo da aprendizagem. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 4029-4038, jan. 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/6382/5643. Acesso em: 01. fev. 2021. DOI: 10.34117/bjdv6n1-285.

BROUGÈRE, Gilles. Brinquedo e cultura. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

COSTA, Andrize Ramires; SOUZA, Marlene Feitosa de; MIRANDA, Daniel; Kunz, Elenor. “Brincar e se-movimentar” da criança: a imprescindível necessidade humana em extinção? Corpoconsciência, Cuiabá, v. 19, n. 03, p. 45-52, set/dez. 2015. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/4148. Acesso em: 01, fev. 2021.

DUARTE, Rogiane Gordim de Ávila. Relatório das atividades de observação da disciplina de Pesquisa e Processos Educativos – PPE II. Curso de Licenciatura em Pedagogia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense – IFC. Camboriú, 2018.

KISHIMOTO, Tizuko M. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

KUNZ, Elenor. Educação Física: ensino e mudança. Ijuí: Unijuí, 1991.

KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. 7. ed. Ijuí: Ed. Unijuí. 2009.

KUNZ, Elenor (Org.). Brincar e se-movimentar: tempos e espaços de vida da criança. Ijuí: Unijuí, 2015.

LAKATOS, E. Maria; MARCONI, M. de Andrade. Fundamentos de metodologia científica: Técnicas de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MUNARIM, Iracema; GIRARDELLO, Gilka. Crianças, mídias e cultura de movimento: (Des)caminhos para pensar o corpo na infância. In: ARROYO, Miguel G.; SILVA, Maurício Roberto da (Orgs.). Corpo infância: exercícios tensos de ser criança por outras pedagogias do corpo. Rio de Janeiro: Vozes, 2012, p. 331-347.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento um processo sócio histórico. 4. ed. São Paulo: Scipione, 1997.

OSTETTO, Luciana E. Planejamento na Educação Infantil: mais que a atividade, a criança em foco. In: OSTETTO, Luciana E. Encontros e Andamentos na Educação Infantil. Campinas: Papirus, 2009, p. 175-199.

PEIRCE, Charles Sanders. Escritos Coligidos. In: Os Pensadores. 1. ed. São Paulo: Editora Abril Cultural, 1974.

PRADO, Patrícia Dias (Org.) Quer brincar comigo?: pesquisa, brincadeira e educação infantil. In: FARIA, Ana Lucia Goulart de: DEMARTINI, Zeila de Brito Fabri; PRADO, Patrícia Dias (Org.). Por uma cultura da infância: metodologia de pesquisas com crianças. 3. ed. São Paulo: Autores Associados, 2009, p. 94-104.

SERRES, Michel. Filosofia mestiça. Tradução: Maria Ignez Duque Estrada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.

SILVA, Eliane Gomes da; KUNZ, Elenor; SANT’AGOSTINO, Lucia Helena Ferraz. Educação (física) infantil: território de relações comunicativas. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 32, n. 2-4, p. 29-42, dez. 2010. Disponível em . Acesso em: 01. fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32892010000200003.

SURDI, Aguinaldo Cesar; MELO, Jose Pereira de; KUNZ, Elenor. O brincar e o se-movimentar nas aulas de educação física infantil: realidades e possibilidades. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 459-470, dez. 2015. Disponível em: . Acesso em: 01. fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.58076.

VANZUITA, Alexandre; RAITZ, Tânia Regina; GARANHANI, Marynelma Camargo. Experiências de inserção profissional na construção de identidades profissionais de formandos em Educação Física. Boletim Técnico do Senac, v. 46, n. 1, 29 abr. 2020. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/768. Acesso em: 01. fev. 2021. DOI: https://doi.org/10.26849/bts.v46i1.768.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-315

Refbacks

  • There are currently no refbacks.