Influência de diferentes extratos de levedura (insumos) no crescimento celular de Xanthomonas arboricola pv pruni cepa 101/ Influence of different yeast extracts (inputs) on the cell growth of Xanthomonas arboricola pv pruni strain 101

Karine Laste Macagnan, Izadora Almeida Perez, Eduardo dos Santos Macedo Costa, Camila Waschburger Ames, Juan Carlos Medeiros Soares, Alain Sourabié, Claire Tondo Vendruscolo, Angelita da Silveira Moreira

Abstract


Xantana é um heteropolissacarídeo produzido por bactérias do gênero Xanthomonas. Esse biopolímero desempenha diversas funções de grande importância para indústrias de variados setores. O processo de produção de xantana é realizado em duas etapas: crescimento celular e produção do biopolímero, e ambas são importantes para a obtenção de xantana com rendimento e qualidade satisfatórios, os quais são influenciados por diferentes fatores, dentre eles os meios de cultivo utilizados. Objetivou-se avaliar o crescimento bacteriano de Xanthomonas arboricola pv pruni cepa 101 em meio de cultivo complexo YM adicionado de diferentes extratos de levedura, sendo um tradicional - controle (1) - e outros alternativos de menor custo - 560PW (2), 810PW (3), 845MG (4), 851MG (5), 861PW (6) - e relacionar com o teor de nitrogênio fornecido. Avaliou-se o crescimento celular (UFC.mL-1) e o teor de nitrogênio (mg.dL-1) nos tempos 24 h e em 0 e 24 h de crescimento celular, respectivamente. Não observou-se diferença estatística entre a concentração celular final obtida com extrato controle e os extratos alternativos. A concentração celular final variou entre 3,1 × 1010 a 5,2 × 1010 UFC.mL-1. O uso dos extratos de levedura 4, 6 e o controle resultaram em maior disponibilidade de nitrogênio no meio de cultivo no tempo inicial e ao final, e têm potencial para propiciar um maior crescimento celular. Observou-se aumento no teor de nitrogênio no tempo final, provavelmente devido à hidrólise celular parcial.  O teor inicial de nitrogênio variou de 9,11 a 12,04 e o final de 31,41 a 47,51 mg.dL-1, respectivamente. Os diferentes extratos de levedura avaliados são substitutos adequados para o crescimento celular da bactéria X. arboricola pv pruni cepa 101, e provavelmente para outras cepas da espécie, com resultados equivalentes ao obtido com o extrato controle.


Keywords


Biopolímero, Bioprocesso, Fonte de Nitrogênio, Goma xantana.

References


ANTUNES, A. E. C.; MOREIRA, A. S.; VENDRUSCOLO, J. L. S.; VENDRUSCOLO, C. T. Screening of Xanthomonas campestris pv pruni strains according to their production of xanthan and its viscosity and chemical composition. Brazilian Journal of Food Technology, v.6, p. 317-322, 2003.

BORGES, C. D; VENDRUSCOLO, C. T. Goma Xantana: Características e condições operacionais de produção. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, v. 29, n. 2, p. 171-188, 2008.

BORGES, C. D.; VENDRUSCOLO, C. T.; MARTINS, A. L.; LOMBA, R. F. T. Comportamento reológico de xantana produzida por Xanthomonas arboricola pv pruni para aplicação em fluido de perfuração de poços de petróleo. Polímeros, v.19, p. 160-165, 2009.

GARCÍA-OCHOA, F.; SANTOS, V. E.; CASAS, J. A.; GÓMEZ, E. Xanthan gum: production, recovery and properties. Biotechnology Advances, v. 18, p. 549-579, 2000.

HAYWARD, A. C. Bacteriophage sensitivity and biochemical type in Xanthomonas malvacearum. Journal of General Microbiology, v. 33, p. 287-298, 1964.

JEANES, A. Extracellular microbial polysaccharides - New hydrocolloids of interest to the food industry. Food Tecnology, v. 28, p. 34-40, 1974.

LO, Y.; YANG, S.; MIN, D. B. Effects of yeast extract and glucose on xanthan production and cell growth in batch culture of Xanthomonas campestris. Applied Microbiology and Biotechnology, p. 689- 694, 1997.

LUVIELMO, M. M; SCAMPARINI, A. R. P. Goma xantana: produção, recuperação, propriedades e aplicação. Estudos tecnológicos, v. 5, n. 1, p. 50-67, 2009.

MORALES, G. N. Integrated management of bacterial spot disease of stone fruits caused by Xanthomonas arboricola pv. Pruni: development of a disease forecasting system. 2017. 179f. Doctoral Thesis. Universitat de Girona.

NITSCHKE, M.; RODRIGUES, V.; SCHINATTO, L. F. Formulação de meios de cultivo a base de soro de leite para produção de goma xantana por Xanthomonas campestris C7L. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 21, p. 82-85, 2001.

PEREZ, I. A.; MACAGNAN, K. L.; COSTA, E. S. M.; OLIVEIRA, G. D.; AMES, C. W.; ROSSI, D.; VENDRUSCOLO, C. T.; MOREIRA, A. da S. Efeito de novos extratos de levedura no crescimento celular, produção e viscosidade de xantana pruni por Xanthomonas arboricola pv pruni cepa 106. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 4, p. 21543-21552, 2020.

RODRIGUES, A. Á. Avaliação da genotoxicidade e caracterização de xantana produzida por Xanthomonas arboricola pv pruni. 2010. 64f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Universidade Federal de Pelotas.

SILVEIRA, M. S.; PINTO, G. A. S; RODRIGUES, S. Estudo dos efeitos dos componentes do meio de cultura para crescimento celular de Xanthomonas campestris NYDA B-10. In: XVIII Congresso Brasileiro de Engenharia Química, Ceará, 2010.

SUTHERLAND, I.W. Biosynthesis of microbial exopolysaccharides. Advances in Microbial Physiology, v. 23, p. 79-149, 1982.

TESSMANN, C. Caracterização molecular de Xanthomonas campestris pv. Pruni pela técnica de RAPD e prognóstico da produção e qualidade da xantana. 2002. 46f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Agroindustrial, Universidade Federal de Pelotas.

VENDRUSCOLO, C. T.; MOREIRA, A. da S.; SOUZA, A. da S.; ZAMBIAZI, R.; SCAMPARINI, A. R. P. Heteropolysaccharides produced by Xanthomonas campestris pv pruni C24. Hydrocolloids, p. 187–191, 2000.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-281

Refbacks

  • There are currently no refbacks.