Reflexões acerca do ensino da matemática à luz da educação crítica e histórico-cultural: possibilidades e desafios / Reflections on the teaching of mathematics in the light of critical and cultural-historical education: possibilities and challenges

Braynna AretuzaFonseca da Silva, Sandra Cobalchini Lima, Carmem Lucia Artioli Rolim

Abstract


O presente estudo, de caráter qualitativo, acerca dos processos de ensino e aprendizagem de Matemática à luz da educação crítica e perspectiva histórico-cultural buscou apresentar as possibilidades e os desafios que a temática propõe, sobretudo, nos anos finais do Ensino Fundamental. Objetiva, portanto, refletir acerca do uso dos cenários investigativos no processo de ensino e aprendizagem em Matemática no Ensino Fundamental II, bem como, compreender a relação da Matemática com a construção prática da realidade do discente, permitindo assim, uma assimilação com base na vivência e usualidade. Para tanto, embasa-se no referencial teórico na teoria crítica, no que tange os cenários de investigação e a importância de se construir ambientes críticos para a formação de indivíduos que busquem refletir acerca dos processos e temáticas nos quais estejam inseridos. Como resultado da investigação e conclusão, apresentou-se uma perspectiva de conteúdo educacional para utilização em âmbito escolar, por meio de situações-problema onde o cunho investigativo esteja enraizado, buscando ilustrar as possibilidades de ensino e aprendizagem da Matemática, sem desprezar os aspectos histórico-culturais das comunidades de inserção.


Keywords


Desafios; Educação Crítica; Histórico-Cultural; Matemática; Possibilidades.

References


ALRO, H. e SKOVSMOSE, O. Diálogo e aprendizagem em educação matemática.

ª ed., Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010.

AMARAL, L. (1998). Sobre crocodilos e avestruzes: falando de diferenças físicas, preconceitos e sua superação. En Aquino, J. G. (Ed.), Diferenças e preconceitos na escola: alternativas teóricas e práticas (11-30). São Paulo: Summus.

APPLE, M. Ideologia e currículo. São Paulo: Brasiliense, 1979.

BRASIL. (2007). Resultados do Saeb: de 1995 a 2005. Brasília: INEP. Recuperado de http://portal.inep.gov.br/web/prova-brasil-e-saeb/resultados.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002

GIROUX, H. A. Os professores como intelectuais: rumo à uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Editora Mediação, 2002. 197p.

KASSAR, M. C. M. Práticas pedagógicas e o acesso ao conhecimento: análise iniciais. In MANZINI, E. Inclusão e acessibilidade. Marília, SP: ABPEE, 2003.pp. 79-86.

LIBERALI, F.C.; LIBERALI, A.R.A. Para pensar a metodologia de pesquisa nas ciências humanas. In: INTERFAINC. v. 1, n. 1, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.fainc.com.br/interfainc/revista/inter01.pdf. Último acesso em: 21 de setembro de 2020.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. A contribuição de Michel Apple para o desenvolvimento de uma teoria curricular crítica no Brasil. Fórum de Educação. Rio de Janeiro. 13(4):17-30, set./nov. 1989. Acesso em 19/09/2020 às 10h00min. Site: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/fe/article/viewFile/61060/59278

PONTE, J. P. Investigar, ensinar e aprender. Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa. Actas do ProfMat (CD-ROM, pp. 25-39). Lisboa: APM. 2009.

PRESTES, Z. R.. Quando não é quase a mesma coisa. Traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. 1. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

ROLIM, C. L. (2014). Curso de pedagogia: desafios e perspectivas para o ensino de matemática. Unemat, 21(1), 83-98.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 32. ed. Campinas: Autores Associados, 1999. (Polêmicas do Nosso Tempo).

SAWAIA, B. B. (2007). O sofrimento ético-político como categoria de análise da dialética exclusão/inclusão. In B. B. Sawaia (Org.), As artimanhas da exclusão: uma análise ético- psicossocial da desigualdade (7ª ed., pp. 97-119). Petrópolis, RJ: Vozes.

SKOVSMOSE, O. Educação matemática crítica: a questão da democracia. Campinas, SP: Papirus, 2001.

. Educação crítica: incerteza, matemática, responsabilidade. Campinas - SP:Papirus, 2007.

. Educação matemática crítica: a questão da democracia. 6ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-197

Refbacks

  • There are currently no refbacks.