O diagnóstico em psicanálise: do discurso ao sujeito/ Diagnosis in psychoanalysis: from discourse to subject

André Victor Ribeiro, Maria Aparecida de França Gomes

Abstract


A partir de uma breve análise histórica, fundamentaremos a subjetivação do sofrimento psíquico, e como este foi reduzido a simples demonstrações fenomenológicas, sendo por meio da psiquiatria clássica e sua atuação mecanicista, a gênese do encarceramento manicomial refletindo consequências representativas ao social, e principalmente no tocante aos meios de produção, que agem como campos excludentes da inserção social de sujeitos em sofrimento mental grave. Nisso estabelecemos um viés crítico ao que se refere o diagnóstico normativo, pelo uso acrítico de manuais como DSM-V e CID-10, que tendem a englobar características higienistas e pontuais em seu processo, é nesse percurso que tomamos o respaldo psicanalítico para resgatar uma forma alternativa de diagnóstico, que abarca o sujeito em sua estruturação, tomando como norte o discurso. O diagnóstico em psicanálise sendo nomeado de diagnóstico orientado, visa a associação livre como parte do processo, investigando não apenas expressões fechadas de um possível adoecimento, mas suas possíveis causas inconscientes e sua relação associativa com o sofrimento, que nos possibilita a direção do tratamento. Diante do que foi dito, nossos objetivos se estabelecem com o discorrer do diagnóstico na psicanálise, a análise das estruturas do funcionamento psíquico que embasam essa pluralidade que o sujeito pode abarcar, e um relato clínico que visa ilustrar o que foi discutido. Em nossa metodologia utilizamos   da revisão bibliográfica, que reúne conceitos importantes para o manejo analítico e identificação da estrutura e modo de adoecer do sujeito. Sendo assim, o resultado que obtivemos após pesquisas sob a modalidade de construção de caso clínico, favorece graduados e estudantes. Por fim, concluímos que o discurso como força motriz do sentido paira sobre todos nós, e por vezes toma rumos distintos do que esperaríamos, sendo expressão dos paradoxos do sujeito o que, muitas vezes lhe causa sofrimento, sob a forma de sintomas, é aqui que lançamos o desenrolar clínico de modo orientado que estabelece uma relação expressiva do outro, atingindo sua singularidade, e não a diminuindo como categoria, rótulo, hábitos medicamentosos e ações excludentes.


Keywords


Psicanálise, Estruturas, Diagnóstico, Freud, Lacan.

References


BENDASSOLLI, Pedro F. Psicologia e trabalho: apropriações e significados. Cengage Learning, 2010.

BRAUER, Jussara Falek. O outro em Lacan: consequências clínicas. : Consequências Clínicas. Psicologia - Usp: Psicologia - USP, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 309-333, 1994.

CALLIGARIS, Contardo. Introdução a uma clínica diferencial das psicoses. Porto Alegre, Rs: Editora Artes Médicas Ltda, 1989.

CHAVES, Messias Eustáquio. Estruturas clínicas em psicanálise: um recorte. : um recorte. Reverso, Belo Horizonte, v. 40, n. 76, p. 55-62, dez. 2018.

COIMBRA, Maria Lúcia Salvo de. O retorno a Freud de Lacan. Reverso, Minas Gerais, v. 29, n. 54, p. 29-36, 2007.

FIGUEIREDO, Ana Cristina; MACHADO, Ondina Maria Rodrigues. O diagnóstico em psicanálise: do fenômeno à estrutura. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, [s.l.], v. 3, n. 2, p.65-86, dez. 2000. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1516-14982000000200004.

FIGUEIREDO, Luís Cláudio M.. Revisitando as Psicologias: da epistemologia à ética das práticas e discursos psicológicos. 8. ed. Petrópolis, Rj: Vozes, 2015.

FIGUEIREDO, Luis Cláudio. Matrizes do pensamento psicológico. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

FREUD, Sigmund. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade, Análise fragmentária sobre um caso de histeria ("O caso Dora") e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

FREUD, Sigmund. Inibição, Sintoma e Angústia. O futuro de uma ilusão e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização, novas conferências introdutórias e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

FREUD, Sigmund. Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia (O caso Schreber), Artigos sobre técnica e outros textos. 6. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

FREUD, Sigmund. Totem e Tabu, contribuição à história do movimento psicanalítico e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

FREUD, Sigmund. Moisés e o monoteísmo, compêndio de psicanálise e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

FREUD, Sigmund. O Eu e o Id, "Autobiografia" e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

FREUD, Sigmund. Observações Psicanalíticas sobre um caso de neurose obsessiva ("o homem dos ratos"), uma recordação da infância de Leonardo da Vinci e outros textos. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

FREUD, Sigmund. História de uma neurose infantil ("o homem dos lobos"), Além do princípio do prazer e outros textos. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2010.

FREUD, Sigmund. "La descomposición de la personalidad psíquica", v. XXII, p.54. (1933 [1932]/2004)

FINK, Bruce. Introdução clínica à psicanálise Lacaniana. Brasil: Zahar, 2018.

Lacan, J. (2005). O seminário, livro 10: A angústia (1962-1963). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

LEITE, Márcio Peter de Souza. Diagnóstico, psicopatologia e psicanálise de orientação lacaniana. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, Campinas, Sp, v. 2, n. 4, p.29-40, set. 2000.

LEMGRUBER, Vera. Psicoterapia breve integrada. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MOREIRA, Jacqueline de Oliveira; ROMAGNOLI, Roberta Carvalho; NEVES, Edwiges de Oliveira. O surgimento da clínica psicológica. Psicologia Ciência e Profissão: Da prática curativa aos dispositivos de promoção da saúde, Brasil, p. 608-621, fev. 2007.

OLIVEIRA, Humberto Moacir de; NEVES, Tiago Iwasawa. O fenômeno e a estrutura: do diagnóstico desorientado ao diagnóstico orientado pela psicanálise. Cad. Psicanál., Rio de Janeiro, v. 34, n. 26, p.125-143, jun. 2012.

REZENDE, JM. À sombra do plátano: crônicas de história da medicina [online]. São Paulo: Editora Unifesp, 2009. O símbolo da medicina. pp. 19-30. ISBN 978-85-61673-63-5. Available from SciELO Books .

SADALA, Glória; MARTINHO, Maria Helena. ESTRUTURA E PSICANÁLISE. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 5, n. 1, p. 72-78, 2014.

TEIXEIRA, Antônio; CALDAS, Heloísa. Psicopatologia lacaniana: Volume1: Semiologia. Autêntica, 2017.

XAVIER, Glaúcia do Carmo. SIGNIFICANTE E SIGNIFICADO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: contribuições de saussure. : contribuições de Saussure. Cadernos Cespuc, Belo Horizonte, n. 25, p. 86-102, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-182

Refbacks

  • There are currently no refbacks.