A inclusão de um aluno daltônico em aulas práticas de histologia, adaptando o método ativo aplicado na Faculdade de Medicina de Itajubá – MG / The inclusion of a colorblind student in practical histology classes, adapting the active method applied at the Faculty of Medicine of Itajubá - MG

Lucas França Cortez, Davi Andrade Lima, Jonas Zumerli Alves, Eliane Aparecida de Andrade

Abstract


A prevalência de discromatopsia congênita (daltonismo) entre os homens é de aproximadamente 6% a 10%. No curso de medicina, as pessoas afetadas apresentam problemas na diferenciação entre estruturas histológicas. Nesse aspecto, foi desenvolvido na Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIT) um trabalho preliminar de adaptação das aulas práticas de histologia para um estudante daltônico, que apresentou baixo rendimento na primeira avaliação. Assim, quando observado o problema, o docente buscou compreender as cores que o estudante apresentava dificuldades, permitindo-o adaptar as aulas para incluir seu espectro de cores. Esta inclusão foi realizada dando maior foco nas características morfológicas durante as práticas de histologia e acompanhando diretamente o estudante. Posteriormente, por meio de perguntas, associações de cores e experiência dos envolvidos no trabalho, foi realizado com o “Adobe Photoshop” um tratamento nas cores de fotografias das lâminas, que permitiu que outros estudantes compreendessem como as estruturas eram visualizadas pelo estudante daltônico e a necessidade da inclusão. O estudante foi posteriormente avaliado, demonstrando melhor compreensão e adaptação ao conteúdo. O Software foi utilizado por maior afinidade dos executores, entretanto outras ferramentas podem ser utilizadas para atingir o mesmo resultado. O emprego final das imagens pode ser realizado para facilitar que os docentes compreendam a necessidade de seus estudantes e adaptem suas aulas.


Keywords


Metodologia ativa de aprendizagem, Histologia, Inclusão Educacional, Defeitos da Visão Cromática

References


Gordon N. Colour blindness. Public Health. 1998;112(2):81-84.

Melo D, Galon J, Fontanella B. Os “daltônicos” e suas dificuldades: condição negligenciada no Brasil?. Revista de Saúde Coletiva. 2014;24(4):1229-1253.

Silva I, Dias E, Cunha A, Sena M, Marques R. ENSINO INCLUSIVO OU ENSINO INSERSIVO? – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA COM O ENSINO REMOTO E O PARADIGMA INCLUSÃO X INSERÇÃO. Brazilian Journal of Development. 2021;7(1):8043-8053.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-175

Refbacks

  • There are currently no refbacks.