Memória afetiva e o artesanato religioso em Minas Gerais / Affective memory and religious crafts in Minas Gerais

Nadja Maria Mourão, Ana Célia Carneiro Oliveira

Abstract


A vida cotidiana, seus desafios, o convívio e o entorno, possibilita o surgimento das tradições humanas. Alguns artefatos artesanais, dado o uso pelas pessoas, recebem uma carga emocional e, por vezes, podem ser transformados em objetos biográficos. Os objetos bibliográficos representar a cultura de uma sociedade, como por exemplo: os objetos simbólicos do divino, da fé e devoção, os oratórios, as imagens, os terços, os amuletos, entre outros. Esse trabalho busca analisar relações de pessoas com os artefatos religiosos, incorporando memórias sociais e afetivas. Trata-se de um breve relato da pesquisa sobre o artesanato religioso como objeto biográfico em comunidades do Estado de Minas Gerais. É uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório em contextos temáticos. O método de coleta de dados se apresenta em pesquisa bibliográfica, participativa, entrevistas semiestruturadas. Em estudos temáticos observa-se que o patrimônio cultural remete às raízes de práticas religiosas e culturais, a partir da relação com o universo social e simbólico. Dessa forma, existe a possibilidade dos objetos simbólicos e artefatos religiosos artesanais serem transformados em objetos biográficos, pelo decorrer do tempo e da afetividade dos usuários. Verificou-se que os objetos com valor emocional, guardados pelas famílias, também podem se transformar em objetos biográficos, uma vez que remetem alguns traços da vida pessoal e contextos locais. Utilizados como adornos e elementos decorativos esses objetos podem ser elaborados a partir da criatividade do artesão ou por reprodução de modelos pré-estabelecidos. Considera-se, portanto, que os artefatos e seus processos de produção estão contidos e contém a memória afetiva do artesão, com a capacidade de revelar muito sobre quem o faz. Os artefatos religiosos se constituem na diversidade da cultura mineira, oriundas da memória coletiva de seu povo. Contudo, além do material utilizado e dos métodos de produção, o artefato religioso transporta um sentimento de vida, impressas pelas mãos dos artesãos.


Keywords


memória afetiva, artesanato religioso, objetos bibliográficos, Minas Gerais.

References


ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Editora da Unicamp, 2013.

BARROS, José Márcio. Cultura, memória e identidade - contribuição ao debate. Cadernos de História, Belo Horizonte, v. 4, n. 5, p. 31-36, nov. 2010. ISSN 2237-8871. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index. php/cadernos historia/article/view/1696/1817. Acesso em: 26 jan. 2021.

BAUDRILLARD, Jean. A Sociedade de Consumo. 2ª Ed. Lisboa: Edições 70, 2008.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 3ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

BRANT, Ana Clara. Artesanato religioso é expressão de fé passada por gerações em Minas. Postado em: 25 mar. 2016. Disponível em: https://www.uai.com.br/app/noticia/e-mais/2016/03/25/noticia-e-mais,178410/artesanato-religioso-e-expressao-de-fe-passada-por-geracoes-em-minas.shtml . Acesso em: 26 jan. 2021.

CANCLINI, Néstor García. A globalização imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003.

CARVALHO, Ana Paula Mendes Alves de; SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de. Léxico Toponímico de Origem Religiosa em Minas Gerais: A Distribuição do Topônimo Bom Sucesso - Bonsucesso nas Mesorregiões Mineiras. In: XVII Congreso Internacional Asociación De Lingüística Y Filología De América Latina (ALFAL 2014) João Pessoa - Paraíba, Brasil. Disponível em: http://www.mundoalfal.org/CDAnaisXVII/trabalhos/R0786-1.pdf. Acesso em: 26 jan. 2021.

DAMAZIO, Vera. Artefatos de memória da vida cotidiana: um olhar interdisciplinar sobre as coisas que fazem bem lembrar, 2005. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Rio de Janeiro: UERJ, 2005.

DIAS FILHO, Clovis dos Santos; OLIVEIRA, Gilcélia das Mercês. Grupos criativos: uma breve discussão sobre o artesanato da comunidade artesã de Porto do Sauípe – BA. In: IV ENECULT – Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Anais... Salvador, Universidade Federal da Bahia, 2008.

EM.COM.BR. Peças sacras são maioria no portfólio dos artesãos de Minas. Postado em: 29 jan. 2012. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2012/01/29/internas_economia,274883/pecas-sacras-sao-maioria-no-portfolio-dos-artesaos-de-minas.shtml. Acesso em: 26 jan. 2021.

FRAZÃO, Dilva. Biografia de São Francisco de Assis. 2000. Disponível em: https://www.ebiografia.com/sao_francisco_de_assis/. Acesso em: 26 jan. 2021.

GUIMARÃES, Mariana de Souza. O design dos objetos artesanais produzidos no cotidiano de mulheres idosas. Dissertação (Mestrado em Artes e Design). Departamento de Artes e Design, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro. 2010.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Revista dos Tribunais, São Paulo: Vértice/Editora, 1990.

INSTITUTO CENTRO CAPE. Disponível em: http://www.centrocape.org.br. Acesso em: 26 jan. 2021.

JURKEVICS, Vera Irene. As irmandades negras: “lócus” de religiosidade popular. Revista tecnologia e sociedade. Curitiba, n. 2, 1º semestre de 2006, p. 195-207.

LAGES, Sônia Regina Corrêa. Mulheres na encruzilhada: encontros e desencontros no discurso de mulheres possuídas pela entidade da Pomba-Gira Cigana na Umbanda. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: UERJ, 2007.

LE BRETON, David. As paixões ordinárias. Antropologia das emoções. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2009.

LIMA, Raquel dos Santos Sousa. Sobre presença e representação nas imagens dos santos católicos: considerações a partir de um estudo sobre a devoção à Santa Rita. Revista Religião e Sociedade. Rio de Janeiro, vol.35, nº1. P.139-163, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0100-85872015v35n1cap07. Acesso em: 26 jan. 2021.

LIMA, Ricardo Gomes. Artesanato e arte popular: duas faces de uma mesma moeda? (2003). Disponível em: http://www.cnfcp.gov.br/.../Artesanato/Artesanato_e_Arte.../CNFCP _Artesanato_Arte_Popular_Gomes_Lima.pdf. Acesso em: 26 jan. 2021.

MAHONEY, Abigail Alvarenga; ALMEIDA, Laurinda Ramalho de. Sentimentos e emoções: um estudo com professores do ensino superior. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 28, 2005, Caxambu. Anais...Caxambu: Anped, p. 1-7, 2005.

MARTINS, Saul. Folclore brasileiro, Minas Gerais, Funarte. Belo Horizonte: UFMG, p. 49-51, 1991.

MOURÃO, N. M.; OLIVEIRA, A. C. C. Cultura afetiva: a construção do ser brincante no contexto urbano externo. RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade. Vol.06, artigo nº1789, ed. especial, mar/2020. ISSN 2525-7870. Disponível em: http://periodicos.claec.org/index.php/relacult/article/view/1789. Acesso em: 26 jan. 2021.

MOURÃO, Nadja Maria. Sustentabilidade na produção artesanal com resíduos vegetais: uma iniciativa prática de design sistêmico no cerrado mineiro. (Dissertação) Mestrado em Design. Belo Horizonte: Universidade do Estado de Minas Gerais, 2011.

NORMAN, Donald. A. Design emocional. Por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-a-dia. Trad. DEIRO, Ana. Rio de janeiro: Rocco, 2008.

NOVINSKY, Anita. Ser marrano em Minas Colonial. Revista Brasileira de História, vol.2, nº. 40, São Paulo, 2001. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-01882001000100008. Acesso em: 26 jan. 2021.

OLIVEIRA, Ana Célia Carneiro. Design para a Felicidade: objetos de memória em espaços de vivências. (Dissertação) Mestrado em Design. Belo Horizonte: Universidade do Estado de Minas Gerais, 2017.

OLIVEIRA, Ana Célia; MOURÃO, Nadja Maria; MACIEL, Rosilene Conceição. Valores afetivos: valores afetivos na experiência humana: design para a felicidade. In: ARAÚJO FILHO, Patrício Moreira de ; NERES, Raimundo Luna; MARTINS, Ernane Rosa; Brandão, Raimundo José Barbosa(Orgs.). COLETÂNEA EDUCAÇÃO 4.0: tecnologias educacionais . Vol.3, cap. 7, p-97-111. São Luís: Editora Pascal, 2020. ISBN: 978-65-86707-27-4. D.O.I.: 10.29327/523546. https://editorapascal.com.br/2020/10/10/coletanea-educacao-4-0-tecnologias-educacionais-vol-03/

PINO, Angel. A Afetividade e vida de relação. Campinas: UNICAMP, 2000.

SEBRAE. Catálogo de Artesanías de Minas Gerais, 2008/2009. Disponível em: https://www.sebraemg.com.br/diversos/web/catalogo/artesanato/pdfs/catalago_artesanato_4_edicao.pdf. Acesso em: 26 jan.2021.

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Disponível em: http://www.desenvolvimento.mg.gov.br/pt/login-2/servicos/pages. Acesso em: 26 jan. 2021.

SENNETT, Richard. O Artífice. Rio de Janeiro: Editora Record, 2012.

SUPER INTERESSANTE. Como rezam as diferentes religiões do mundo? Mundo Estranho. Publicado em: 18 abr. 2011. Disponível em: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-rezam-as-diferentes-religioes-do-mundo/: https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-rezam-as-diferentes-religioes-do-mundo/ . Acesso em: 26 jan. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-174

Refbacks

  • There are currently no refbacks.