Cartilha sobre cuidados com estomias intestinais: percepção do cliente e acompanhante acerca deste método educativo / Primer on Intestinal Stomach Care: customer and companion perception about this educational method

Carla Sousa Silva, Bruna do Carmo Santos, Kerolaine Alexsandra Soares Santos, Andreia do Amaral Alves, Gabriela Noronha Fortes, Marcos Fraga Fortes, Patrícia Mineiro Oliveira, Adria Leitão Maia

Abstract


Introdução: a confecção de um estoma causa inúmeras mudanças na vida de um paciente, podendo afetar negativamente a sua saúde física, psíquica, social e sexual. Desta forma, é indispensavél que esses indivíduos e seus familiares sejam dotados de conhecimentos, a fim de que desenvolvam competência para o autocuidado, independência, e distanciamento de agravos, e é nesse contexto que a utilização de ferramentas educativas que colaborem com a prática de enfermagem se mostram como um facilitador do processo ensino-aprendizagem. Objetivo: realizar aplicação de uma cartilha educativa de cuidados com estomias intestinais aos pacientes estomizados e seus acompanhantes, avaliando a sua percepção a respeito da importância do método para a minimização de complicações. Materiais e Métodos: estudo transversal, prospectivo, com finalidade fundamental e natureza experimental de verificação de ferramenta educativa, a partir das abordagens analítica, descritiva, quantitativa e qualitativa. Realizado com 32 entrevistados, sendo 16 pacientes estomizados e 16 acompanhantes, nas clínicas oncológica e médica do Hospital Regional do Baixo Amazonas, no período de dezembro de 2019 a março de 2020. Resultados: os pacientes e acompanhantes, em maioria, revelaram não possuir conhecimentos prévios consistentes acerca dos cuidados ao estomizado, contribuindo para inseguranças e práticas inadequadas. A aplicação de uma cartilha educativa de cuidados com estomias intestinais demonstrou impactos positivos no processo de educação em saúde, gerando satisfação pelo público pesquisado, confiança, reconhecimento de riscos e adoção de medidas adequadas de saúde, favoráveis à prevenção de complicações. Conclusão: a partir da análise da pesquisa verificou-se que há uma necessidade de maior empenho dos profissionais de saúde na educação de pacientes estomizados e de seus familiares, revelando que a utilização de uma de uma tecnologia educativa do tipo cartilha impressa se mostra como um instrumento facilitador do processo ensino-aprendizagem, permitindo o estímulo do autocuidado e redução de complicações.


Keywords


educação em saúde, enfermagem, estomia, integralidade em saúde.

References


MARQUES ADB, et al. Consciência corpórea de pessoas com estomia intestinal: estudo fenomenológico. Revista Brasileira de Enfermagem [internet]. 2018 [acesso em 2019 abr 15]; 71(2):418-24. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0666.

CERQUEIRA LCN, et al. Caracterização clínica e sociodemográfica de pessoas estomizadas atendidas em um centro de referência. Revista Rene [internet]. 2020 [acesso em 2019 abr 07]; 1(21):1-7. DOI: https://doi.org/10.15253/2175-6783.20202142145.

CARVALHO DS, et al. Construção de tecnologia educacional para estomizados: enfoque no cuidado da pele periestoma. Revista Brasileira de Enfermagem [internet]. 2019 [acesso em 2020 abr 11]; 72(2):427-34. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0024.

ALÁRIO JB, KAMADA CL. Infecções bacterianas mais frequentes em pacientes oncológicos após ostomia gastrointestinal. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento [internet]. 2018 [acesso em 2019 fev 15]; 8(13):32-60. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/infeccoes-bacterianas.

ALBUQUERQUE AFLL, et al. Tecnologia para o autocuidado da saúde sexual e reprodutiva de mulheres estomizadas. Revista Brasileira de Enfermagem [internet]. 2017 [acesso em 2019 fev 17]; 69(6):1164-71. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0302.

RODRIGUES HA, BICALHO EAG, OLIVEIRA RFS. Cuidados de enfermagem em pacientes ostomizados: uma revisão integrativa de literatura. Revista Psicologia e Saúde em Debate [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 21]; São Paulo. v. 5, n. 1, p. 110-120, jul., 2019. DOI: http://doi.org/10.22289/2446-922X.V5N1A9. Acesso em: 21 de abril de 2020.

MACIEL DBV, et al. Perfil Sociodemográfico de pacientes com estomia definitiva por câncer colorretal: interferência na qualidade de vida. Revista Nursing [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 11];22(258):3339-3344. Disponível em: http://www.revistanursing.com.br/revistas/258/pg69.pdf.

SONOBE HM, et al. Assistência de enfermagem perioperatória aos pacientes com câncer de bexiga. Av. Enfermagem [internet] 2017 [acesso em 2020 abr 21];30(2). DOI: http://dx.doi.org/10.15446/a.enferm.v34n2.37465.

AGUIAR JC. Aspectos sociodemográficos e clínicos de estomizados intestinais provisáorios. Revista Mineira de Enfermagem [internet] 2017 [acesso em 2020 abr 12];21(113). DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20170023/.

DINIS IV, et al. Aspectos sociodemográficos, clínicos e complicações de pessoas estomizadas por câncer. Revista saúde & ciência online [internet] 2018 [acesso em 2020 abr 07];7(2):6-18. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/329071972_ASPECTOS_SOCIODEMOGRAFICOS_CLINICOS_E_COMPLICACOES_DE_PESSOAS_ESTOMIZADAS_POR_CANCER/link/5bf431a292851c6b27cd03a9/download.

MARQUES GS, et al. A vivência de pessoas com estomia intestinal no grupo de apoio em um Hospital Universitário. Revista HUPE [internet] 2016 [acesso em 2020 abr 12];15(2):113-21. DOI: http://dx.doi.org/10.12957/rhupe.2016.28235.

LIMA JAC, et al. Custos de equipamentos coletores e adjuvantes em pacientes com estomias de eliminação. Revista Reme [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 13];23(1163):1-7. DOI: http://doi.org/10.5935/1415-2762.20190011.

CARVALHO BL, et al. Assistência de enfermagem a pacientes com estoma intestinal. Revista Eletrônica Acervo Saúde [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 13];24(604):1-8. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e604.2019.

MARECO APM, et al. A importância do enfermeiro na assistência de pacientes com estomias intestinais. Revista Brasileira Interdisciplinar de Saúde [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 13];1(2):19-23. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e604.2019.

SALOMÉ GM, ALMEIDA SA, SILVEIRA MM. Qualidade de vida e autoestima em pacientes com estoma intestinal. Journal of Coloproctology [internet] 2014 [acesso em 2020 abr 11];34(4):231-339. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-1169.3247.2408.

BRITO, L. E. Papel do emfermeiro na assistência às pessoas estomizadas intestinais: revisão integrativa Papel del enfermero en la asistencia a las personas estomizadas intestinales: revisión integrativa. Revista de Enfermagem da UFPI [internet] 2016 [acesso em 2020 jul. 31];.7(4):56-60. DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7456-60.

ALENCAR DC, et al. Reflexões sobre a trajetória políticas de estomizados no Brasil. Revista Interdisciplinar [internet] 2016 [acesso em 2020 abr 21];9(1):234-40. Disponível em: http://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br.

NIEVES CBL, et al. Percepção de pacientes ostomizados sobre os cuidados de saúde recebidos. Revista Latino Americana de Enfermagem [internet] 2017 [acesso em 2020 abr 21];25(2961):1-8. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1518- 8345.2059.2961.

RIBEIRO WA, et al. As contribuições do enfermeiro no autocuidado ao paciente estomizado: uma revisão integrativa. Revista Pró-univerSUS [internet] 2019 [acesso em 2020 abr 22];10(1):72-75. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e604.2019.

SANTOS CS, et al. Assistência de enfermagem à pacientes com colostomia. Revista Brasileira Interdisciplinar de Saúde [internet] 2020 [acesso em 2020 abr 22];2(1)27-33. Disponível em: http://revista.rebis.com.br/index.php/rebis/article/view/332/99.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-171

Refbacks

  • There are currently no refbacks.