Doenças cardiovasculares prévias e o risco para desenvolvimento da forma grave de COVID-19 em pacientes atendidos por um serviço de teletriagem / Previous cardiovascular diseases and the risk for development of the serious form of COVID-19 in patients served by a teletriage service

Vanessa Machado da Silva, Pâmela dos Santos Milano, Letiane de Oliveira Rubira, Rosemary Silva da Silveira

Abstract


No dia 31 de dezembro de 2019, o Escritório Nacional da Organização Mundial de Saúde (OMS) na China, recebeu informações de casos de pneumonia sem uma etiologia conhecida. Em 30 de janeiro, o surto da doença foi classificado como uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, sendo declarado, no dia 11 de março de 2020, uma pandemia. No que se refere aos fatores desencadeantes das apresentações graves da doença, eventos importantes passaram a ser comumente observados nos casos positivados, dentre eles, a hipertensão arterial sistêmica e o tromboembolismo arterial e venoso. A partir da relação entre as doenças cardiovasculares e o desenvolvimento da forma grave de COVID-19, teve-se por objetivo, pesquisar acerca da temática e contextualizar as vivências instituídas durante as práticas no Serviço de Triagem, intitulado TELECOVID. Este relato, trata-se da experiência de acadêmicas de Enfermagem no desenvolvimento do estágio curricular, o qual, sucedeu-se no período de abril a julho de 2020. Durante os teleatendimentos, observou-se que as comorbidades de origem vascular se encontravam associadas a quadros mais expressivos de COVID-19. Ainda, frente as implicações do vírus, estudos apontam que ele atua causando inferências na homeostase da pressão arterial sistêmica; na fisiopatologia da insuficiência cardiorrespiratória e ainda favorecendo reações inflamatórias intracelulares. Assim sendo, pode causar lesões miocárdicas, predispor o desenvolvimento de tromboembolismo venoso e arterial e ativar a cascata de coagulação, emergindo desta forma, as desordens cardíacas como umas das mais graves implicações visto seu mau prognóstico. Por fim, concluiu-se que as práticas somaram conhecimentos para além da assistência, visto o exercício constante de um pensamento clínico; com o qual, foi possível relacionar àqueles com comorbidades cardíacas o risco iminente de desenvolver as manifestações mais graves do SARS-CoV-2.


Keywords


Enfermagem. Acometimento cardiovascular. COVID-19. Manifestações clínicas. Teletriagem.

References


ABOU-ISMAIL, et al. The hypercoagulable state in COVID-19: Incidence, pathophy, siology, and management. Thrombosis Research, v. 194, p. 101–115, 2020. Disponível em: <10.1016/j.thromres.2020.06.029>. Acesso em: 08 jul.2020.

ALIFANO, M. et al. Renin-angiotensin system at the heart of COVID-19 pandemic. Biochimie, v. 174, p. 30-33, 2020. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.n ih.gov/pmc/articles/PMC7161528/pdf/main.pdf> Acesso em: 19 ago.2020.

COSTA, I. B. S. S. et al. O Coração e a COVID-19: O que o Cardiologista Precisa Saber. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 114, n. 5, p. 805-816, 2020.

DENG, Q. et al. Suspected myocardial injury in patients with COVID-19: Evidence from front-line clinical observation in Wuhan, China. International Journal of

Cardiology, v. 311, p. 116-121, 2020. Disponível em: < https://www.ncbi.nl m.nih.gov/pmc/articles/PMC7141178/pdf/main.pdf>. Acesso em: 19 ago. 2020.

SARDU, et al. Hypertension, Thrombosis, Kidney Failure, and Diabetes: Is COVID-19 an Endothelial Disease? A Comprehensive Evaluation of Clinical and Basic Evidence. Journal of clinical medicine, v. 9,5, p. 14-17, 2020. Disponível em:<10.3390/jcm9051417>. Acesso em: 08 jul. 2020.

VABRET, et al. Immunology of COVID-19: Current State of the Science. Immunity, v. 52,6, p.910-941, 2020. Disponível em :<10.1016/j.immuni.2020.05.002>. Acesso em: 08 jul.2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-166

Refbacks

  • There are currently no refbacks.