Língua portuguesa como segunda língua: perspectivas para o letramento em português e em matemática para surdos / Portuguese language as a second language: perspectives for portuguese literacy and mathematics for the deaf

Wellington Jhonner D. Barbosa da Silva, Dulcéria Tartuci

Abstract


Os estudos relacionados ao ensino de Língua Portuguesa na modalidade escrita como segunda língua para surdos e os desdobramentos relativos às perspectivas do Letramento em Português e em Matemática têm sido recorrentes no cenário educacional. Diante disso, neste artigo problematiza-se: quais são as discussões referentes ao processo de ensino e aprendizagem de Português escrito como segunda língua- Letramento: Português e Matemática para Surdos? Portanto, objetiva-se discutir e apresentar questões acerca do ensino e da aprendizagem da Língua Portuguesa para estudantes surdos, na perspectiva do Letramento: Português como L2, bem como questões referentes ao letramento matemático. A metodologia adotada para a realização deste artigo se centra na pesquisa bibliográfica balizada em textos teóricos publicados por autores da área de Educação e Linguística. Os resultados demonstraram que o letramento considera a leitura e a escrita sempre inseridas em práticas sociais significativas, dependendo das necessidades do leitor/escritor em seu contexto sócio-histórico-cultural e que as atividades necessitam ser adaptadas conforme as demandas dos surdos. Com efeito, verificou-se que os termos alfabetização e letramento são usados não só na área da língua portuguesa, mas também na matemática, caracterizando o ensino inicial dessa. Ficou constatado que para se ensinar matemática e português aos aprendizes surdos, faz-se preciso metodologias visuais e com diferentes estratégias pedagógicas, tendo como recurso primário e indispensável a Libras.


Keywords


Língua Portuguesa, Segunda língua, Libras, Matemática, Letramento.

References


ALMEIDA FILHO, J. C. P. de. O Português como língua não-materna: Concepções e contexto de ensino. Acervo digital do Museu da Língua Portuguesa, 2005. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2019.

BATISTA, M. C; ALARCÓN, Y. G. L. Especificidades do Ensino de PLE. Revista SIPLE, Brasília, n. 4, maio 2012. Impresso.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o Art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispões sobre a Língua Brasileira de Sinais-LIBRAS e dá outras providências. 2002.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Brasília: MEC, 1996.

COSTA, W. C. L. da; MOREIRA, I. M. B; SILVEIRA, M. R. A. da. Ensino de matemática X alunos surdos: uma equação sem resultados? BoEM, Joinville, v. 3, n. 4, p. 66-80, jan./jul. 2015.

COSTA, W. C. L da; BARATA, R. C. Alfabetização matemática e educação de surdos: alguns apontamentos. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7., 2016, São Paulo. Anais [...] São Paulo, SP, 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2019.

DAMORE, B. Elementos da didática da Matemática. São Paulo: Editora Física, 2007.

DANYLUK, O. S. Um estudo sobre o significado da alfabetização matemática. 1988. Dissertação (Mestrado) – Universidade do Estado de São Paulo, Rio Claro.

DORZIAT, A; FIGUEIREDO, M. J. F. Problematizando o ensino de língua portuguesa na educação de surdos. Revista Espaço, p. 18-19, 2003.

FAVERO, M. H; PIMENTA, M. L. Pensamento e linguagem: a língua de sinais na resolução de problemas. Psicologia: Reflexão & Crítica, Porto Alegre, v. 19, n. 2, 2006.

FERNANDES, S. Letramentos na educação bilíngue para surdos. In: BERBERIAN, A. P; MASSI, G; ANGELIS, C. M. de (org.). Letramento: referenciais em saúde e educação. São Paulo: Plexos, 2006.

FIGUEIREDO, F. J. Q. de. Correções com os pares: os efeitos do processo de correção dialogada na aprendizagem da escrita de língua inglesa. 2001. 341f. Tese (Doutorado em Letras: Linguística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FONSECA, M. C. F. R. Sobre a adoção do conceito de numeramento no desenvolvimento de pesquisas e práticas pedagógicas na educação matemática de jovens e adultos. In: IXENEM, 2007, Belo Horizonte. Anais eletrônicos... Belo Horizonte, 2007. 1 CD-ROM.

GARCEZ, L. H. do C. Técnica de redação: o que é preciso saber para bem escrever. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

KARNOPP, L. B. Aquisição do parâmetro configuração de mão na Língua Brasileira de Sinais (Libras): Estudo sobre quatro crianças surdas, filhas de pais surdos. 1994. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

LEMLE, M. Guia teórico do alfabetizador. São Paulo: Ática, 2004.

LACERDA, B. F. de; SANTOS, L. F. dos. Tenho um aluno surdo, e agora?: Introdução a Libras e educação dos surdos. São Carlos: Edufscar, 2013.

LODI, A. C. B; ALMEIDA, E. B. de. Gêneros discursivos da esfera acadêmica e prática de tradução-interpretação LIBRAS-português: reflexões. Tradução e Comunicação, São Paulo, v. 20, p. 89-103, 2010.

LODI, A. C. B. Ensino da Língua Portuguesa como segunda língua para surdos. In: LACERDA, C. B. F. de; SANTOS, L. F. dos (orgs.). Tenho um aluno surdo, e agora?: Introdução a Libras e educação dos surdos. São Carlos: Edufscar, 2013.

LODI, A. C. B; BORTOLOTTI, E. C; CAVALMORETI, M. J. Z. Letramentos de surdos: práticas sociais de linguagem entre duas línguas/culturas. Bakhtiniana – Rev. Estud. Discurso, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 131-149, ago./dez. 2014.

LODI, A. C. B; HARRISON, K. M. P.; CAMPOS, S. R. L. de; TESKE, Ottmar (orgs.). Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002.

MACHADO, N. J. Matemática e Língua Materna. São Paulo: Cortez, 2011.

MALDANER, A. Educação Matemática: fundamentos teórico-práticos para professores dos anos inicias. Porto Alegre: Mediação, 2011.

MITCHELL, R; MYLES. Second Language Learning Theories. London: Arnold Publishers, 1998.

PIMENTA, J. M. A; MONTALVERNE, Clara R. da S. A. Educação de Surdos: Estratégias pedagógicas medidoras para ensinar conectivos prepositivos. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 7, p. 47678 - 47685, jul. 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2020.

PREATO, D. de O et al. Matemática inclusiva: aluno surdo. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 7, p. 47678 - 47685, jul. 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2020.

QUADROS, R. M. de. Alfabetização e o ensino da língua de sinais. Textura Canoas, n. 3, p. 53-62, 2000.

QUADROS, R. M. de; SCHMIEDT, M; L. P. Ideias para ensinar português para alunos surdos. Brasília: MEC, SEESP, 2006.

REILY, L. Imagens: o lúdico e o absurdo no ensino de arte para pré-escolares surdos. In: SILVA, I; R; KAUCHAKJE, S; GESUELI, Z. M. (org.). Cidadania, surdez e linguagem. São Paulo: Plexus. 2003.

RIBEIRO, V. M (org.). Letramento no Brasil. São Paulo: Global, 2003.

SANCHEZ, C. La lingua escrita: ese esquivo objeto de la pedagogia. In: SKLIAR, C. (org.). Atualidade da educação bilíngue para surdos: interface entre pedagogia e linguística. Porto Alegre: Editora Mediação, 1999. V. 2.

SANTOS, I. da H. Alfabetização matemática e numeramento: uma prática pedagógica inovadora para alunos surdos nas series iniciais. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 10., 2017, Sergipe. Anais [...] Sergipe, 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2019.

SCHELP, P. P. Letramento e alunos surdos: práticas pedagógicas em escola inclusiva. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 9., 2009, Curitiba. Anais [...] Curitiba: PUCPR; Educere, 2009.

SILVA, W. J. D. B. da. Práticas de Ensino de Língua Portuguesa Escrita como Segunda Língua para Surdos. 2016. 129 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiás, Catalão.

SILVEIRA, M. R. A. da. Produção de sentidos e construção de conceitos na relação ensino/aprendizagem da matemática. 2005. 176 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SOARES, M. F. da. A Educação do Surdo no Brasil. Campinas: Autores Associados, Edusf, 1999.

SOARES, M. A. L. Letramento e escolarização. In: RIBEIRO, V. M. (org.). Letramento no Brasil, reflexões a partir do INAF. 2. ed. São Paulo: Global, 2003. p. 89-113.

TFOUNI, L. V. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 2005.

TOLEDO, M. E. R. de O. Numeramento e escolarização: o papel da escola no enfrentamento das demandas matemáticas cotidianas. In: FONSECA, M. da C. F. R (org.). Letramento no Brasil: habilidades matemáticas. São Paulo: Global, 2004. p. 91-105.

VYGOTSKY, L. S. Obras escogidas II. Madrid: Centro de Publicações del MEC y Visor Distribuiciones, 1993.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-163

Refbacks

  • There are currently no refbacks.