A Pandemia COVID-19: como evitar que o vírus se torne uma escusa para a alienação parental / The Pandemic COVID-19: how to prevent the virus from becoming na excuse for parental alienation

Gabriela Eduarda Marques Silva, Isabela Gautier Ono, Júlia Gaioso Nascimento, Melissa Mayumi Suyama Ferrari, Thiago Eduardo Marques Silva

Abstract


O presente trabalho tem como objetivo o estudo do fenômeno da alienação parental, a partir da implementação do divórcio no Brasil e os reflexos que pandemia da Covid-19 causou nas relações familiares. A finalidade deste estudo é observar como as famílias tem se adequado a essa nova realidade imposta pelo novo coronavírus, qual seja, o isolamento social. O estudo se deu primeiramente a partir da contextualização da alienação parental, a partir da análise histórica e da conceituação do que é a alienação parental, sob o enfoque da Lei 12.318/2010; posteriormente, tratou-se da pandemia do novo coronavírus e de como essa nova realidade pode servir de pretexto para que o genitor pratique a alienação parental, bem como formas de tornar possível a manutenção do exercício parental, ainda que em tempos em que a recomendação da OMS é o isolamento social. O método utilizado para o desenvolvimento deste trabalho foi o dedutivo, através de pesquisas bibliográficas.


Keywords


Alienação Parental, Pandemia, Covid-19.

References


ALT, Carolina. Alienação parental em meio à pandemia da Covid-19. Espaço Vital, 30 mar. 2020. Disponível em: https://www.espacovital.com.br/publicacao-37873-alienacao-parental-em-meio-a-pandemia-da-covid19. Acesso em: 28 mai. 2020.

AZEVEDO, Álvaro Villaça. Estatuto da família de fato: De acordo com o atual Código Civil Lei nº 10.406, de 10-01-2002. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BARROSO, Luís Roberto. Curso de Direito Constitucional Contemporâneo: Os conceitos fundamentais e a construção do novo modelo. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

BELTRÃO, Tatiana. Divórcio demorou a chegar no Brasil. 04 dez. 2017. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/arquivo-s/divorcio-demorou-a-chegar-no-brasil Acesso em: 20 ago. 2020.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei PL 6371/2019. Revoga a Lei no 12.318, de 26 de agosto de 2010 - Lei de Alienação Parental. Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2233358. Acesso: 01 maio. 2020.

______. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. 27. ed. São Paulo: Saraiva, 1991.

______. Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Institui o Código Civil. Diário Oficial da União. Brasília, 10 jan. 2002.

______. Lei nº 11.112 de 13 de maio de 2005. Altera o art. 1.121 da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 – Código de Processo Civil, para incluir, como requisito indispensável à petição da separação consensual, o acordo entre os cônjuges relativo ao regime de visitas dos filhos menores. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11112.htm#:~:text=LEI%20N%C2%BA%2011.112%2C%20DE%2013%20DE%20MAIO%20DE%202005.&text=Altera%20o%20art.,de%20visitas%20dos%20filhos%20menores. Acesso: 01 maio. 2020.

______. Lei nº 12.318, de 26 de agosto de 2010. Dispõe sobre a alienação parental e altera o art. 236 da Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12318.htm. Acesso em: 31 maio. 2020.

______. Presidência da República. Constituição (1988). Emenda constitucional nº 9, de 28 de junho de 1977. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc_anterior1988/emc09-77.htm . Acesso em: 31 mai. 2020.

DIAS, Maria Berenice. Alienação parental: uma nova lei para um velho problema. Disponível em: http://www.ibdfam.org.br/artigos/669/Aliena%C3%A7%C3%A3o+parental%3A+uma+nova+lei+para+um+velho+problema%21. Acesso em: 30 maio. 2020.

ESTARQUE, Mariana. Entenda a lei da alienação parental e as punições previstas a pais e mães. 24 ago. 2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/08/entenda-a-lei-da-alienacao-parental-e-as-punicoes-previstas-a-pais-e-maes.shtml#:~:text=Criada%20em%202010%2C%20regra%20gera%20controv%C3%A9rsia%20entre%20advogados%20e%20psic%C3%B3logos&text=Criada%20em%202010%2C%20a%20lei,e%20outros%20especialistas%20da%20%C3%A1rea. Acesso em: 20 ago. 2020.

FIGUEIREDO, Fábio Vieira. ALEXANDRIDIS, Georgios. Alienação Parental. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

FRANCO, Pedro Rocha. Com ritmo acelerado de contágio, Brasil escala ranking mundial da Covid-19. 09 jul. 2020. Disponível em: https://www.otempo.com.br/mundo/com-ritmo-acelerado-de-contagio-brasil-escala-ranking-mundial-da-covid-19-1.2358076 Acesso em: 21 ago. 2020.

GARDNER, Richard. Recenttrends in divorceandcustody. AcademyForum, v. 29, n. 2, 1985. Disponível em: http://www.fact.on.ca/Info/pas/gardnr85.htm. Acesso em: 18 maio. 2020.

GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro: Direito de Família. 15. Ed. São Paulo: Saraiva, 2018, p.31.

Guarda Compartilhada e Alienação Parental são Temas do Podcast do TJES. Tribunal de Justiça do estado do Espírito Santo, 30 abr. 2020. Disponível em: http://www.tjes.jus.br/guarda-compartilhada-e-alienacao-parental-sao-temas-do-podcast-do-tjes/. Acesso em: 30 maio. 2020.

IBIAS, Delma Silveira; SILVEIRA, Diego Oliveira da. Coronavírus e o direito de convivência com os filhos. Espaço Vital, 26 mar. 2020. Disponível em: https://www.espacovital.com.br/publicacao-37761-coronavirus-e-o-direito-de-convivencia-com-os-filhos. Acesso em: 28 mai. 2020.

ONU. Declaração Universal dos Direitos das Crianças. Nações Unidas, 1959. Disponível em: http://www.crianca.mppr.mp.br/pagina-1069.html. Acesso em: 30 mai. 2020.

MADALENO, Ana Carolina Carpes. MADALENO, Rolf. Síndrome da Alienação Parental: importância da detecção – aspectos legais e processuais. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2018.

NEGRELLI, Ana Vasconcelos. A pandemia e a alienação parental. Migalhas, 30 abr. 2020. Disponível em: https://www.migalhas.com.br/depeso/325781/a-pandemia-e-a-alienacao-parental. Acesso em: 28 mai. 2020.

NOGUEIRA, Luiz. Covid-19: Brasil tem mais de 514 mil casos confirmados. Disponível em: https://olhardigital.com.br/coronavirus/noticia/covid-19-brasil-supera-23-mil-mortes-casos-chegam-a-376-669/98089 Acesso em: 30 mai. 2020.

PAIVA, Deslange. Da descoberta de uma nova doença até a pandemia: a evolução da Covid-19 registrada nos tuítes da OMS. G1, 3 mar. de 2020. Bem-estar. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/04/03/da-descoberta-de-uma-nova-doenca-ate-a-pandemia-a-evolucao-da-covid-19-registrada-nos-tuites-da-oms.ghtml Acesso em: 30 mai. 2020.

PEREIRA, Rodrigo da Cunha. Direito de Família, coronavírus e guarda compartilhada. 08 abr. 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-abr-08/cunha-pereira-direito-familia-coronavirus-guarda-compartilhada2 Acesso em: 20 ago. 2020.

PORTELLA, Iracema. Projeto de Lei – PL 6371/2019. Disponível em: https://www.camara.leg.nr/proposicoesWeb/prop_mostraintegra?codteor=1844549&filename=PL+6371/2019. Acesso em: 30 mai. 2020.

ROMANO, Rogério Tadeu. Noções gerais da família no direito romano. Jus, mai. 2017. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/58063/nocoes-gerais-da-familia-no-direito-romano. Acesso em: 12 jan. 2019.

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. Pandemia. Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/pandemia.htm. Acesso em 29 mai. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-149

Refbacks

  • There are currently no refbacks.