Estilos parentais e Práticas educativas: Formação para a Democracia / Parenting Styles and Educational Practices: Training for Democracy

Mickaele Pabline Siqueira Dutra

Abstract


O presente trabalho trata-se de um relato de experiência sobre um trabalho interdisciplinar realizado em conjunto com a equipe da Estratégia saúde da Família em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), com um grupo de pais moradores em um bairro periférico da cidade de Anápolis. O Objetivo do trabalho foi realizar uma ação educativa sobre os estilos parentais que os pais podem exercer sobre os filhos, visando orienta-los para condutas mais assertivas, bem como desmistificar sobre determinadas práticas que para o senso comum são concebidas como eficazes para a formação de um “bom cidadão”. Utilizou-se como método um folder contendo desenho de duas jarras que descreviam os estilos parentais (democráticos, permissivos, autoritários e indiferentes) que César Coll descreve em sua obra, ‘desenvolvimento psicológico e educação’. Foi solicitado aos pais que pintassem a jarra a partir da percepção que tinham das características parentais que exerciam sobre seus filhos. A metodologia utilizada foi escolhida de maneira cuidadosa, a fim de contextualizar saberes científicos à realidade socioeconômica e cultural dos participantes. A psicologia como disciplina pertencente às ciências humanas vem se debruçando em entender quais são as influências da educação na formação do homem enquanto ser psicológico e social. A família, como primeiro grupo que o sujeito irá pertencer, ganha espaço para investigação, sendo ela reprodutora dos costumes sociais que se estabelecem a partir do contexto político e econômico. O pressuposto teórico do presente trabalho contará com contribuições de Pierre Bourdieu sociólogo Francês que destacou em sua obra as relações entre família e sistema educacional e Serge Moscovici com seu conceito de representações sociais. Perante o cenário político e econômico que se apresenta, cabe questionar quais são as influências que esses fatores exercem sobre a conduta dos pais em relação aos tipos educacionais que desempenham sobre seus filhos e se as ações educativas contribuem para a reprodução das desigualdades sociais e/ou para a formação de um ser humano possuidor de criticidade e autonomia para cumprir com seu direito à democracia de maneira consciente. Os resultados demonstram que os pais exercem majoritariamente um estilo parental autoritário sobre os filhos. Esses serão analisados a luz de Bernard Charlot e Yves de La Taille, autores da área educacional.


Keywords


Estilos parentais, práticas educativas, democracia.

References


BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. 5. Ed. São Paulo: Editora Perpectiva, 2001.

CHARLOT, B. A mistificação pedagógica: realidades sociais e processos ideológicos na teoria da educação. Cortez Editora, 2016.

COLL, C., MARCHESI, Á., & PALACIOS, J. Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia evolutiva. 2. Ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2004.

DE LA TAILLE, Y. Formação ética: do tédio ao respeito de si. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

GOULART, I. B. Psicologia da educaçäo: fundamentos teóricos e aplicações à prática pedagógica. 18. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

SILVEIRA, I. T. Sociedade, educação e família. Revista HISTEDBR on-line, Campinas- SP, n. 22, p. 180-193, 2006.

SPADONI, L. Psicologia realmente aplicada ao direito. 2. Ed. São Paulo: LTr, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-141

Refbacks

  • There are currently no refbacks.