Metodologias ativas em programas e projetos de Iniciação Científica, Educação Científica e Divulgação Científica / Active methods in Scientific Initiation programs and projects science Education and Science Popularization

Shirley de Lima Ferreira Arantes, Simone Ouvinha Peres

Abstract


O artigo apresenta programas e projetos de iniciação científica, educação científica e divulgação científica para a educação básica no País, com o objetivo de evidenciar a utilização de metodologias ativas para a construção dos conhecimentos científicos e tecnológicos de jovens. Para a realização do estudo utiliza técnicas de pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados construídos mostram que as dinâmicas e os pressupostos educacionais dos modelos baseiam-se na utilização de metodologias ativas e participativas, em uma perspectiva sociocultural, inferindo também os contributos da maior disponibilidade de recursos educativos, humanos e materiais. Evidencia-se que a maioria das iniciativas busca se contrapor ao modelo de educação liberal, envolvendo, em graus diversos, mecanismos de garantia da participação de jovens pobres, negros, mulheres e em contextos de vulnerabilidade social, com o propósito explícito de contribuir para a transformação de suas condições materiais de existência. Conclui-se que, em uma sociedade profundamente desigual como o Brasil, a institucionalização dos programas e projetos por meio de financiamento estável é essencial para sua continuidade. Além disso, novos investimentos são urgentes para favorecer a retomada das atividades em suspensão e expandir as atividades, de maneira que mais jovens possam ser contemplados.


Keywords


Metodologias Ativas, Educação Científica, Iniciação Científica, Divulgação Científica.

References


ARANTES, Shirley de Lima Ferreira. Iniciação Científica no Ensino Médio: a educação científica e as disposições sociais de jovens dos segmentos desfavorecidos. 2015. 252f. Tese (Doutorado em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social) – Instituto de Psicologia, UFRJ, Rio de Janeiro, 2015.

ARANTES, S. L. F.; PERES, S. O.. O passaporte de Lorrayne: juventudes, pobreza e o acesso à educação científica. In: ARANTES, S. L. F.; SILVA, K.; MIRANDA, V. R. E.. Ações Afirmativas e Relações Étnico-Raciais. Belo Horizonte: EdUEMG, 2017. p.120-149.

ARANTES, S. L. F.; PERES, S. O. Iniciação Científica no Novo ensino Médio: desafios para a superação de antigos problemas. In: MUCH, L. N.; CENTA, F. G.; KRÜGER, K. (Orgs.). Novo Ensino Médio: desafios administrativos, estruturais e pedagógicos para sua implementação. Rio de Janeiro: Libroe, 2020. https://doi.org/10.35417/978-65-991247-2-3_99

ARANTES, S. L. F.; PERES, S. O. Programas de iniciação científica para o ensino médio no Brasil: educação científica e inclusão social. Pesquisas e Práticas Psicossociais, São João del Rei v. 10, n.1, São João del-Rei, jan./jun. 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-89082015000100004 Acesso em jan. 2019.

CAMPELO, A. M. Dualidade Educacional. In: PEREIRA, I. B.; LIMA, J. C. F. (Orgs.). Dicionário da Educação Profissional em Saúde, Rio de Janeiro: EPSJV, 2008.

FERREIRA, C. A.; PERES, S. O.; BRAGA, C. N.; CARDOSO, M. L. M. (Org.). Juventude e Iniciação Científica: políticas públicas para o ensino médio. Rio de Janeiro: EPSJV, UFRJ, 2010.

FERREIRA, Cristina Araripe. O Programa de Vocação Científica da Fundação Oswaldo Cruz: fundamentos, compromissos e desafios. In FERREIRA, C. A.; PERES, S. O.; BRAGA, C. N.; CARDOSO, M. L. M. (Org.). Juventude e Iniciação Científica: políticas públicas para o ensino médio. Rio de Janeiro: EPSJV, UFRJ, 2010. p. 27-52.

GURGEL, Clidiene da Silva. Educação Científica contínua: o caso do Centro de Educação Científica da Escola Alfredo J. Monteverde. Trabalho de Conclusão de Curso, Pedagogia, Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte – UFRN, 2016, 24f.

INSTITUTO SANTOS DUMONT, Nota oficial, 12/12/2017.

Disponível em: http://www.institutosantosdumont.org.br/2017/12/12/nota-oficial-centros-educacao-cientifica/. Acesso em 13 jan. 2020.

LANE, S. T. M. A Psicologia Social na América Latina: por uma ética do conhecimento. In: CAMPOS, R. H. F.; GUARESCHI, P. A. (Org.). Paradigmas em Psicologia Social: a perspectiva Latino-Americana. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 58-69.

LARA, Ellys Marina de Oliveira et al. O professor nas metodologias ativas e as nuances entre ensinar e aprender: desafios e possibilidades. Interface, Botucatu, v. 23, e180393, p. 1-15, 2019. https://doi.org/10.1590/interface.180393.

LIMA, Valéria Vernaschi. Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface (Botucatu), Botucatu , v. 21, n. 61, p. 421-434, Jun. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622016.0316

MARANHÃO, T. P. A. Avaliação de impacto da Olimpíada Brasileira de Matemáticas nas Escolas Públicas (OBMEP – 2005/2009). In Avaliação do impacto da Olimpíada Brasileira de Matemática nas escolas publicas, Série Documentos Técnicos. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2011.

MARTIN-BARÓ, I. Sistema, Grupo y Poder. San Salvador: UCA Ed., 1989.

MOEHLECKE, S. O ensino médio e as novas diretrizes curriculares nacionais: entre recorrências e novas inquietações. Revista Brasileira de Educação, v.17, n.49, p.39-58, 2012.

MOURTHE JUNIOR, Carlos Alberto; LIMA, Valéria Vernaschi; PADILHA, Roberto de Queiroz. Integrando emoções e racionalidades para o desenvolvimento de competência nas metodologias ativas de aprendizagem. Interface, Botucatu, v. 22, n. 65, p. 577-588, 2018. https://doi.org/10.1590/1807-57622016.0846

NASCIMENTO, M. N. M. Ensino Médio no Brasil: determinações históricas. Publicatio Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, v.15, n.1, p.77-87, 2007.

OLIVEIRA, G. B. M.; OLIVEIRA, P.; BARROS, D. B. T.; SCHALL, V. T. Avaliação das contribuições do programa de iniciação científica no ensino médio e profissional enquanto estratégia de melhoria na formação de jovens em Minas Gerais, Brasil. In CUETO, S (Ed). Reformas Pendientes en la educación secundaria. Santiago: PREAL, 2009. p. 181-220.

OVIGLI, Daniel Fernando Bovolenta; FREITAS, Denise de; CALUZI, João José. Quando os museus de ciências tornam‑se espaços de formação docente. In: PIROLA, NA. (Org). Ensino de ciências e matemática, IV: temas de investigação [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 95-114.

PAULINO, A. G.; IBEIRO, C. C. (2009). Compromisso social da Universidade: o Programa de Iniciação Científica na UFLA [Abstract] Anais do Congresso de Extensão da UFLA/I Fórum Regional de Extensão, (n.p.). Recuperado em 11, maio, 2014 de http://www.proec.ufla.br/conex/ivconex/arquivos/trabalhos/a82.pdf.

PAVAO, Antônio Carlos; LEITÃO, Ângela. Hands-on? Minds-on? Hearts-on?

Social-on? Explainers-on! In: MASSARANI, L., MERZAGORA, M., RODARI, P. (Org.). Diálogos & Ciência: mediação em museus e centros de ciência. Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, 2007. p. 40-46.

RIBEIRO, M. G., FRUCCHI, G. Mediação – a linguagem humana dos museus. In: MASSARANI, L., MERZAGORA, M., RODARI, P. (Org.). Diálogos & Ciência: mediação em museus e centros de ciência. Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, 2007. p.68 -74.

RODARI, Paola; MERZAGORA, Matteo. Mediadores em museus e centros de ciência: Status, papéis e capacitação. Uma visão geral européia. In: MASSARANI, L.,

MERZAGORA, M., RODARI, P. (Org.). Diálogos & Ciência: mediação em museus e centros de ciência. Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, 2007. p.08 -21.

SANTOS, G. L.; ABREU, P. H. Avaliação do impacto da Olimpíada Brasileira de Matemáticas nas Escolas Públicas (OBMEP): explicitação de condições de sucesso em escolas bem sucedidas. In: Avaliação do impacto da Olimpíada Brasileira de Matemática nas escolas públicas, Série Documentos Técnicos. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2011.

SCHWARTZMAN, S.; CHRISTOPHE, M. A educação em ciências no Brasil. Rio de Janeiro: Instituto do Estudo do Trabalho e Sociedade, 2009.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SIMON, Eduardo et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem e educação popular: encontros e desencontros no contexto da formação dos profissionais de saúde. Interface, Botucatu, v. 18, supl. 2, p. 1355-1364, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0477

VASQUES, Daniel Giordani; OLIVEIRA; Victor Hugo Nedel. Iniciação científica na educação básica: estado do conhecimento a partir de artigos científicos de 2010-2020. Revista CAMINE: Caminhos da Educação, Franca, v. 12, n. 1, 2020.

WHERTHEIN, J.; CUNHA, C. Educação Científica: desenvolvimento e cidadania. In WHERTHEIN, J.; CUNHA, C. (Orgs.). Ensino de Ciências e desenvolvimento: o que pensam os cientistas. 2ª ed. Brasília: UNESCO, Instituto Sangari, 2009. p.15-56.

ZANON, D. A. V.; FREITAS, D. A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciências & Cognição, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 93-103, 2007.




DOI: https://doi.org/10.34117//bjdv7n2-119

Refbacks

  • There are currently no refbacks.