Destruição criativa na educação brasileira segundo a perspectiva de Schumpeter / Creative destruction in brazilian education from the Schumpeter's perspective

Carla Fonseca de Andrade Rodrigues, Henrique Ribeiro de Araújo, Mônica Vieira da Silva, Gisele Silva Lira de Resende, Edione Teixeira de Carvalho

Abstract


O artigo foi elaborado através de pesquisa bibliográfica e tem como finalidade esclarecer o que é a Destruição Criativa, como ela acontece e quais as mudanças que ela pode causar na educação. O trabalho esta dividido em duas etapas. A primeira etapa desenvolve a temática a partir da visão de Joseph Schumpeter, que está voltada ao empreendedorismo e ao capitalismo. Schumpeter defende a ideia de que as inovações são capazes de controlar o mercado econômico, criando um monopólio pelas grandes empresas. A segunda etapa trás a temática Destruição Criativa para o cenário educacional, propondo uma destruição no modelo educacional tradicional, inovando o sistema de ensino, desde a gestão escolar até o pedagógico. Aqui serão discutidos alguns impactos e benefícios do uso de tecnologias no ensino, mostrando as dificuldades enfrentadas pelos vários agentes presentes na educação e na inserção desses recursos na aprendizagem. O artigo aspira mostrar o porquê os professores resistem tanto a essa nova realidade e como a formação continuada pode ajudar a quebrar essa resistência. Iremos mostrar que a maioria das escolas não dispõe de equipamentos e quando dispõe não possuem profissionais capazes de manuseá-los. Portanto concluímos que para promover a destruição criativa dentro da educação o professor precisa adotar um perfil de pesquisador e ter formação continuada voltada à temática.


Keywords


Destruição Criativa, Inovação, Educação.

References


ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 4ª Ed. São Paulo: Atlas, 1999.

APPOLINÁRIO, F. Dicionário de Metodologia Científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011. 295p.

BARBOSA A. F. (coord). Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas brasileiras: TIC Educação 2013. 2014. Disponível em: http://www.cetic.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_DOM_EMP_2013_livro_eletronico.p df. Acessado em: 10 de julho de 2020.

BOCCATO, V. R. C. Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Rev. Odontol. Univ. Cidade São Paulo, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 265-274, 2006.

CERQUEIRA, J. B.; FERREIRA, E. M. B. Recursos Didáticos na Educação Especial. Instituto Benjamin Constante, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://www.ibc.gov.br/?itemid=102. Acesso em 20 de julho de 2020.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-097

Refbacks

  • There are currently no refbacks.