A atuação do cirurgião-dentista em equipe multiprofissional no âmbito hospitalar – revisão de literatura / The dentist's performance in multiprofessional teams in hospitals - literature review

Mário Jorge Souza Ferreira Filho, Fernanda Victoria Paredes Serdeira, Hianka Haddarany Alves De Oliveira, Kananda Galvão De Souza, Joselane Rodrigues do Nascimento, Júlia Lima de Aguiar, Luan Roberto Milério, Laís da Silva Mousinho

Abstract


O cirurgião-dentista vem se tornado cada vez mais conhecido em ambiente hospitalar graças às suas habilidades e conhecimentos. O âmbito hospitalar abrange uma variedade de profissionais da área da saúde que se empenham em atuar no combate de doenças sistêmicas ou provocadas de um determinado paciente. É possível observar que infelizmente muitos cirurgiões-dentistas ficam de fora de equipe multidisciplinar de hospitais. O cuidado com a saúde bucal contribui positivamente para melhora da condição sistêmica de pacientes que se encontram em leitos de hospitais, incapazes de manter a própria higiene bucal em dia. Desde o diagnóstico à realização de abordagens clínicas interdisciplinares, o cirurgião-dentista tem função respeitável e importante, pois além de contribuir para a saúde, reduz o tempo de internação do paciente nas Unidades de Terapia Intensiva. O objetivo dedte é mostrar como a inserção do cirurgião-dentista, no ambiente hospitalar, é importante para fazer a manutenção da cavidade bucal do paciente inábil.


Keywords


Equipe Hospitalar de Odontologia, Unidade de Terapia Intensiva, Saúde Bucal.

References


BLUM, D.F.C; SILVA, J.A.S; BAEDER, F.M; BONA, A.D. A atuação da Odontologia em unidades de terapia intensiva no Brasil. Revista Brasil Ter Intensiva. 2018

Conselho Federal de Odontologia – CFO. Habilitação em Odontologia Hospitalar. Aprovada pela Resolução do CFO – 162 / 2015, Brasil.

GODOI, A.P.T; FRANCESCO, A.R; DUARTE, A; KEMP, A.P.T; SILVA, C.H.S. Hospital odontology in Brazil. A general visión. Revista Odontologia UNESP. 2009.

GOMES, S.F; ESTEVES, M.C.L. Atuação do cirurgião-dentista na UTI: um novo paradigma. Rev Bras Odontol, 2012;69(1):67-70

JARDIM, E.G; SETTI, J.S; CHEADE, M.F.M; MENDONÇA, J.C.G. Atenção odontológica a pacientes hospitalizados: revisão da literatura e proposta de protocolo de higiene oral. Rev. Brasil Ciências da Saúde, 2013; 11(35): 31-36. 11.

JORGE, W.A; FREITAS; A.C.C; CAMOLESI, G.C.V; VIERA, P.V.A. Odontologia Hospitalar: passado, presente e futuro – FFO. 2018.

LIMA, L.T; GIFFONI, T.C; FRANZI, L.C.S; MATSUURA, E; PROGIANTE, O.S; GOYA, S. Odontologia Hospitalar: competência do cirurgião dentista. Vol.28,n.3,pp.164-171 (Out – Dez 2016).

MARÍN, C; BOTTAN, E.R; MAÇANEIRO, C.A.R. Visão de profissionais da saúde sobre a inserção do cirurgião-dentista no ambiente hospitalar. Revista Pesquisa Saúde. 2015

MIRANDA, A.F. Odontologia Hospitalar: Unidades de Internação, Centro Cirúrgico e Unidade de Terapia Intensiva RCO. 2018.

MIRANDA, A.F; COSTA, P.P; BEZERRA, A.C.B. Oral care practices for patients in Intensive Care Units: a pilot survey. Indian Journal Critical Care Medicine, 2016; 20(5): 267-273

MORAIS, T.M.N; SILVA, A; AVI, A.L.R.B.O; SOUZA, P.H.R; KNOBEL. E; CAMARGO, L.F.A. A importância da atuação odontológica em Pacientes Internados em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva. Vol. 18. dezembro. São Paulo, 2006.

NASCIMENTO, E.R.P; TRENTINI, M. O cuidado da enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI): Teoria humanística de Paterson e Zderad. Rev. Lat Am Enfermagem. 2004;12(2):250-7

OLIVEIRA, L.C.B.S; CARNEIRO, P.P.M; FISCHER, R.G; TINOCO, E.M.B. A presença de patógenos respiratórios no biofilme bucal de pacientes com pneumonia nosocomial. Rev. bras. ter. intensiva. 2007;19(4):428-33.

OPPERMANN, R.V; SUSIN, C; CORTELLI, SC et al - Epidemiologia das Doenças Periodontais. Rev Periodontia, 2005;15:63-76.

PORTO, A.N; SEGUNDO, A.S; BORGE, A.H; SEMENOFF, T.A.D.V; MIRANDA, F.P. Hospital Dentistry: a proposal of new discipline. RSBO, 2010; 9(1):119-122.

SAMPLINER, J.E. Cuidados Gerais com Paciente em Estado Crítico, em: Berk Jl, Sampliner JE - Manual de Tratamento Intensivo. 2ª Ed, Rio de Janeiro: Medsi, 1983;33-44. 18.

SANNAPIECO, FA. Relação entre doença periodontal e doenças respiratórias. In: Rose LE, Genco RJ, Mealy BL et al. Medicina Periodontal. São Paulo: Ed. Santos, 2002. p. 83-97.

SANTOS, P.S.S; MELLO, W.R; WAKIM, R.C.S; PASCHOAL, M.A.G. Uso de solução bucal com sistema enzimático em pacientes totalmente dependentes de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva. Rev. bras. ter. Intensiva. 2009;20(2):154-9.

SANTOS, T.B; AMARAL, M.A; PERALT, N.G; ALMEIDA, R.S. A Inserção da Odontologia em Unidades de Terapia Intensiva. J Health. 2017.

SILVA, I.O; AMARAL, F.R; CRUZ, P.M; SALES, T.O. A importância do cirurgião-dentista em ambiente hospitalar. Revista Medica de Minas Gerais. Minas Gerais. 2017.

SOUZA, E.L.B; LOPES, J.C.A; JUNIOR, A.A.G; SILVA, K.L.M; SILVA, A.R.S; SILVA, E.F. A doença periodontal como fator de risco para doenças cardiovasculares. Int. J. Dent. 2006.

WAYAMA, M.T. Grau de conhecimento dos cirurgiões-dentistas sobre Odontologia Hospitalar. Revista Brasil Odontologia. Rio de Janeiro. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-093

Refbacks

  • There are currently no refbacks.